Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Herpes zoster oftálmico

(Vírus Herpes Zoster Oftálmico; Herpes Zoster Oftálmico; Vírus Varicella-Zoster Oftálmico)

Por

Melvin I. Roat

, MD, FACS, Sidney Kimmel Medical College at Thomas Jefferson University

Última revisão/alteração completa out 2018| Última modificação do conteúdo out 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

O herpes zoster oftálmico é a infecção do olho provocada pelo vírus varicela zoster, o vírus que causa catapora e herpes zoster.

  • Os sintomas incluem formigamento da testa, bolhas na testa e nariz, dor e vermelhidão ocular, sensibilidade à luz e inchaço da pálpebra.

  • Os médicos diagnosticam herpes zoster oftálmico com base em evidências de uma erupção de herpes zoster e o envolvimento do olho.

  • A vacina contra herpes zoster pode ajudar a prevenir a reativação do vírus da varicela zoster.

  • Pessoas com herpes zoster oftálmico são tratadas com medicamentos antivirais.

Varicela zoster é o vírus que causa a catapora. Depois que a pessoa está infectada, o vírus permanece em estágio latente (inativo) nas raízes nervosas. Em algumas pessoas, o vírus é reativado e pode se espalhar para a pele, causando herpes zoster, também chamada de cobreiro. Se o vírus afeta a testa ou nariz, o olho também pode ser infectado em cerca da metade das pessoas do mesmo lado da pele afetada.

Sintomas

Formigamento da testa pode ocorrer antes de quaisquer outros sintomas (chamado pródromo).

A pele da testa e a ponta do nariz ficam cobertas com pequenas bolhas vermelhas, extremamente doloridas.

A infecção do olho provoca dor, vermelhidão, sensibilidade à luz e edema palpebral. A córnea (camada transparente na frente da íris e da pupila) pode ficar infectada e inflamada. Meses e anos depois, a córnea pode inchar, ficar gravemente danificada e desenvolver cicatrizes. As estruturas localizadas por trás da córnea podem inflamar (uveíte), a pressão intraocular pode aumentar (glaucoma) e a córnea pode ficar dormente, o que a torna vulnerável a lesões.

O interior do olho

O interior do olho

Diagnóstico

  • Avaliação de um médico

O aspecto de herpes zoster ativo, um histórico característico de erupções, ou cicatrizes resultantes de erupções por herpes zoster anteriores ajudam o médico a estabelecer o diagnóstico do mesmo.

Prevenção

Recomenda-se uma nova vacina contra herpes zoster para pessoas saudáveis, ​​a partir 50 anos de idade, independentemente de terem tido catapora ou herpes zoster ou de terem recebido a vacina antiga contra herpes zoster. A nova vacina é eficaz em mais de 90% das pessoas, ao passo que a vacina mais antiga era eficaz em 50% das pessoas.

Tratamento

  • Medicamentos antivirais tomados por via oral

  • Colírios de corticosteroides

  • Colírios para manter a pupila dilatada

Do mesmo modo que com o herpes zoster no corpo, o tratamento precoce com medicamento antiviral como aciclovir, valaciclovir ou famciclovir (que são tomados via oral) podem reduzir a duração da erupção cutânea dolorida. Quando o herpes zoster infecta a face e ameaça o olho, o tratamento com medicamento antiviral reduz o risco de complicações oculares.

Os corticosteroides, geralmente em forma de colírio, também podem ser necessários se o olho estiver inflamado.

Colírios, como ciclopentolato ou atropina, são usados para manter a pupila dilatada, ajudar a prevenir uma forma grave de glaucoma e para reduzir a dor.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Considerações gerais sobre os olhos
Vídeo
Considerações gerais sobre os olhos
Modelos 3D
Visualizar tudo
Glaucoma
Modelo 3D
Glaucoma

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS