Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Deficiência de vitamina E

Por

Larry E. Johnson

, MD, PhD, University of Arkansas for Medical Sciences

Última revisão/alteração completa out 2019| Última modificação do conteúdo out 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A deficiência de vitamina E causada por uma dieta pobre em vitamina E é comum em países em desenvolvimento. Nos países em desenvolvimento, a causa é geralmente um distúrbio de absorção. Alguns bebês nascem com deficiência de vitamina E, que geralmente melhora com a idade.

  • A deficiência de vitamina E pode prejudicar os reflexos e a coordenação, causar dificuldade em andar e o enfraquecimento dos músculos.

  • Prematuros com a deficiência podem desenvolver uma forma grave de anemia.

  • O diagnóstico baseia-se nos sintomas e nos resultados de um exame físico.

  • Tomar suplementos de vitamina E corrige a deficiência.

A vitamina E (tocoferol) é um antioxidante: Protege as células contra lesões causadas pelos radicais livres, que são subprodutos da atividade celular normal e que participam das reações químicas com as células. Algumas destas reações podem ser prejudiciais. (Consulte também Considerações gerais sobre vitaminas.)

A vitamina E, assim como as vitaminas A, D e K, é uma vitamina lipossolúvel, a qual se dissolve em gordura, e é mais bem absorvida quando ingerida juntamente com alguma gordura. Boas fontes de vitamina E incluem óleos vegetais, nozes, sementes, verduras de folhas verdes e gérmen de trigo.

As reservas de vitamina E nos recém-nascidos são relativamente baixas, porque apenas pequenas quantidades de vitamina E atravessam a placenta. Assim, os recém-nascidos, especialmente os prematuros, apresentam um maior risco de deficiência de vitamina E. No entanto, o risco diminui com a idade, porque os bebês geralmente obtêm uma quantidade suficiente de vitamina E a partir do leite materno ou de fórmulas lácteas comerciais. Os adultos podem armazenar grandes quantidades de vitamina E no tecido adiposo, fazendo com que a deficiência seja menos provável.

Causas

Uma dieta com muito baixo teor de gordura carece de vitamina E, pois os óleos vegetais são a principal fonte dessa vitamina, e porque a vitamina E é mais bem absorvida quando ingerida juntamente com um pouco de gordura. Os distúrbios que comprometem a absorção de gordura (por exemplo, determinadas doenças hepáticas, doenças da vesícula biliar, pancreatite e fibrose cística) também podem reduzir a absorção da vitamina E e aumentar o risco de desenvolver uma deficiência de vitamina E.

Nos Estados Unidos e em outros países desenvolvidos, a deficiência de vitamina E é rara entre crianças mais velhas e adultos, e geralmente é decorrente de

Em países desenvolvidos, a causa mais comum de deficiência de vitamina E é

  • Ingestão inadequada de vitamina E

Você sabia que...

  • Uma dieta muito baixa de gordura pode levar à deficiência de vitaminas E, A, D e K, porque essas vitaminas devem ser ingeridas com um pouco de gordura para serem absorvidas.

Sintomas

Os sintomas em crianças podem incluir diminuição dos reflexos, dificuldade em andar, falta de coordenação, perda do sentido da posição (saber onde estão os membros sem ter que olhar para eles) e fraqueza muscular.

Em adultos com deficiência de vitamina E devido a uma síndrome de má absorção, esses sintomas raramente desenvolvem-se uma vez que os adultos armazenam grandes quantidades de vitamina E no tecido adiposo.

A deficiência de vitamina E pode causar uma forma de anemia em que glóbulos vermelhos se rompem (anemia hemolítica). Os bebês prematuros com deficiência de vitamina E apresentam um alto risco de sofrer de vários distúrbios graves.

Em bebês prematuros, pode ocorrer sangramento (hemorragia) dentro do cérebro, e os vasos sanguíneos dos olhos podem crescer de modo anormal (um distúrbio denominado retinopatia da prematuridade). Recém-nascidos afetados também têm músculos fracos.

Diagnóstico

  • Exame físico

  • Às vezes, exames de sangue

O diagnóstico da deficiência de vitamina E toma por base os sintomas, a presença de quadros clínicos que aumentam o risco e o resultado de um exame físico.

Exames de sangue para medir o nível de vitamina E podem ser realizados para confirmar o diagnóstico.

Tratamento

  • Suplementos de vitamina E

O tratamento da deficiência de vitamina E consiste na administração, por via oral, de suplementos da vitamina E.

Recém-nascidos prematuros podem receber suplementos para prevenir problemas no desenvolvimento. A maioria dos recém-nascidos a termo não precisa de suplementos, porque eles recebem uma quantidade suficiente de vitamina E no leite materno ou através de fórmulas lácteas comerciais.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Considerações gerais sobre vitaminas e minerais
Vídeo
Considerações gerais sobre vitaminas e minerais
O corpo humano precisa de várias vitaminas e minerais para se desenvolver. Muitos desses nutrientes...

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS