Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Congestão nasal e coriza

(Coriza; rinorreia)

Por

Marvin P. Fried

, MD, Montefiore Medical Center, The University Hospital of Albert Einstein College of Medicine

Última revisão/alteração completa abr 2020| Última modificação do conteúdo abr 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Congestão e coriza nasal são problemas extremamente comuns que geralmente ocorrem simultaneamente, mas ocasionalmente ocorrem separados.

Causas

Causas comuns

As causas mais comuns de congestão nasal e coriza são as seguintes:

Causas menos comuns

Causas menos comuns incluem

Fluido às vezes drenado de um seio paranasal infeccionado.

As crianças às vezes colocam um corpo estranho em seu nariz. Se os adultos não as virem fazendo isso, o primeiro sinal pode ser uma coriza com odor fétido no nariz, devido a infecção e irritação pelo corpo estranho. Raramente, adultos com problemas mentais colocam objetos no nariz.

Pessoas que usam sprays nasais descongestionantes por mais de 3 a 5 dias frequentemente sentem congestão de rebote significativa (o retorno da congestão que é pior do que antes), quando os efeitos do fármaco desaparecem. As pessoas continuam usando o descongestionante em um círculo vicioso de congestão persistente, causando piora. Esta situação (rinite medicamentosa) pode persistir por algum tempo e as pessoas podem interpretá-la mal, como uma continuação do problema original, ao invés de uma consequência do tratamento.

Pessoas com rinite apresentam uma coriza nasal aquosa que começa sem desencadeador conhecido.

Tabela
icon

Algumas causas e características da congestão e da secreção nasais

Causa

Características comuns* e exames

Sinusite aguda (uma infecção dos seios paranasais que acabou de começar)

Uma secreção cheia de pus e muco, frequentemente de um só lado do nariz

Às vezes um odor ou gosto metálico na boca, dor facial ou dor de cabeça, e vermelhidão ou sensibilidade nas bochechas ou acima das sobrancelhas

Sem coceira e sem irritação no olho ou na garganta

Uma tomografia computadorizada (TC) pode ser feita se a pessoa tiver diabetes, um sistema imunológico debilitado ou sinais de uma doença grave

Uma secreção aquosa, espirros e olhos lacrimejando e coçando.

Membranas internas do nariz (mucosa nasal) pálidas, moles, inchadas, vistas durante o exame.

Sintomas que ocorrem frequentemente durante certas estações do ano, ou após exposição a possíveis desencadeadores

Sprays descongestionantes se usados com exagero

Congestão que volta quando o descongestionante acaba (congestão de rebote)

Mucosa nasal pálida, extremamente inchada

Sem coriza

Um corpo estranho no nariz, principalmente em crianças

Frequentemente uma coriza com mau cheiro, às vezes raiada de sangue, saindo de um dos lados do nariz

Uma secreção aquosa recorrente, espirros e mucosa nasal vermelha e inchada

Sem desencadeadores identificáveis

Infecções virais das vias respiratórias superiores

Uma secreção que pode ser aquosa ou viscosa, dor de garganta, uma sensação geral de mal-estar (indisposição) e mucosa nasal vermelha

* As características incluem os sintomas e os resultados do exame médico. As características mencionadas são típicas, mas nem sempre estão presentes.

Avaliação

Nem todos os episódios de congestão nasal e coriza requerem avaliação imediata por um médico. As seguintes informações podem ajudar a pessoa a decidir se a avaliação médica é necessária e a saber o que esperar durante a avaliação.

Sinais de alerta

Em pessoas com congestão nasal e coriza, certos sintomas e características são motivo de preocupação. Incluem

  • Corrimento só de um lado do nariz, particularmente se contém pus ou sangue

  • Dor facial, sensibilidade ou ambas

Quando consultar um médico

Pessoas com sinais de alerta e aquelas cujos cuidadores acham que podem ter colocado algo no nariz devem procurar um médico imediatamente. Pessoas que têm uma congestão nasal e coriza, mas nenhum sinal de alerta, devem telefonar para o médico. Elas podem não precisar de consulta, particularmente se tiverem sintomas típicos de resfriado e, de resto, parecerem saudáveis.

O que o médico faz

Os médicos primeiramente fazem perguntas sobre os sintomas da pessoa e o histórico médico e, em seguida, fazem um exame físico. O que os médicos encontram durante a anamnese e o exame físico frequentemente sugere uma causa para a congestão nasal e coriza e os exames que precisam ser feitos.

Durante a anamnese, os médicos perguntam acerca do seguinte:

  • A natureza da coriza (se é aquosa, pegajosa, cheia de pus ou sanguinolenta), se ocorre quase ou todo o tempo (crônica) ou se vai e volta

  • Sintomas de possíveis causas, inclusive febre e dor facial (sinusite), olhos lacrimejando e coçando (alergias) e dor de garganta, uma sensação geral de mal-estar (indisposição), febre e tosse (infecção viral das vias respiratórias superiores)

  • Se as pessoas têm alergias, diabetes ou um sistema imunológico debilitado e se têm usado sprays descongestionantes

Se a coriza vem e vai, os médicos podem tentar determinar se isso está relacionado com onde a pessoa vive, a estação do ano, ou exposição a possíveis desencadeadores (como animais domésticos ou poeira).

Durante o exame físico, os médicos podem olhar o seguinte:

  • A face por vermelhidão sobre os seios paranasais logo acima das sobrancelhas (seios frontais) e os seios nos ossos das bochechas (seios maxilares)

  • As membranas do revestimento interno do nariz (mucosa nasal) relativamente à cor (se estão vermelhas ou pálidas), inchaço, cor e natureza da coriza, e (particularmente em crianças) se há algum corpo estranho

Os médicos podem também bater seus dedos sobre os seios paranasais para observar a sensibilidade.

Exames

Geralmente não são necessários exames no caso de sintomas nasais agudos, a menos que se suspeite de sinusite grave em uma pessoa com diabetes ou com um sistema imunológico debilitado ou em casos de sintomas que não se resolvem com o tratamento. Essas pessoas geralmente devem fazer um exame de tomografia computadorizada (TC).

Tratamento

O melhor modo de tratar a congestão nasal e a coriza é tratar o distúrbio subjacente. Há duas abordagens básicas para aliviar os sintomas:

  • Descongestionantes (spray ou comprimidos)

  • Anti-histamínicos (comprimidos)

Os sprays descongestionantes tipicamente contêm oximetazolina. Os descongestionantes orais incluem pseudoefedrina. Os sprays descongestionantes não devem ser usados por mais de um dia ou 2, para evitar o problema de congestão de rebote.

Podem ser tomados anti-histamínicos para sintomas de infecções virais e reações alérgicas. Os médicos frequentemente recomendam difenidramina para pessoas com resfriados. Para pessoas com alergias, são usados outros anti-histamínicos que têm menos efeitos colaterais, como fexofenadina. Sprays nasais à base de corticosteroides (como mometasona) também ajudam em condições alérgicas.

Descongestionantes e anti-histamínicos não são recomendados para crianças com menos de 6 anos de idade.

Tratamento em pessoas idosas

Os anti-histamínicos podem ter efeitos sedativos e anticolinérgicos (como confusão, visão turva e perda de controle da bexiga). Esses efeitos são mais comuns e mais problemáticos em idosos. Os anti-histamínicos devem ser evitados ou usados em dosagens reduzidas. A pseudoefedrina, um descongestionante, estimula o ritmo cardíaco e aumenta a pressão sanguínea. Se a pseudoefedrina for necessária, deve ser tomada na menor dose efetiva.

Pontos-chave

  • A maioria das congestões nasais e corizas é causada por uma infecção das vias respiratórias superiores ou alergias.

  • Em crianças, os médicos consideram a possibilidade de um corpo estranho no nariz.

  • Os médicos também consideram a possibilidade de congestão de rebote em pessoas que usam excessivamente sprays descongestionantes.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Vertigem
Vídeo
Vertigem
O ouvido humano é dividido em três compartimentos: o ouvido externo, o ouvido médio e o ouvido...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Ouvido: o órgão da audição e equilíbrio
Modelo 3D
Ouvido: o órgão da audição e equilíbrio

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS