Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Tumores dos ouvidos

Por

Bradley W. Kesser

, MD, University of Virginia School of Medicine

Última revisão/alteração completa out 2019| Última modificação do conteúdo out 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

Os tumores do ouvido podem ser não cancerosos (benignos) ou cancerosos (malignos). A maioria dos tumores do ouvido é detectada quando a pessoa se dá conta do seu aparecimento ou quando o médico examina o ouvido por causa de diminuição da audição.

Tumores não cancerosos dos ouvidos

Podem se desenvolver tumores não cancerosos no canal auricular, obstruindo-o e provocando perda de audição e acúmulo de cera. Tais tumores incluem

As exostoses ocorrem em pessoas que nadam em águas frias, tais como mergulhadores e surfistas. O ouvido de surfista é um termo comum para exostoses ósseas no canal auricular.

O tratamento mais eficaz para esses tumores ósseos não cancerosos é remoção cirúrgica. Depois do tratamento, a capacidade auditiva costuma voltar à normalidade. Osteomas ou exostoses pequenos não obstrutivos não necessitam de intervenção.

Os queloides podem ser repetidamente injetados com corticosteroides, tais como triancinolona, ou removidos cirurgicamente. As pessoas podem receber injeções adicionais de corticosteroides ou até mesmo radiação após a remoção cirúrgica.

Tumores cancerosos dos ouvidos

O carcinoma de células basais e carcinoma de células escamosas são cânceres de pele comuns que podem se desenvolver no ouvido externo depois de repetidas e prolongadas exposições ao sol. Pessoas que têm infecções crônicas do ouvido podem ter um risco maior de desenvolver carcinomas de células escamosas. Quando esses cânceres surgem pela primeira vez, podem ser tratados com êxito através de remoção cirúrgica ou radioterapia. Os cânceres mais avançados podem requerer remoção cirúrgica de uma área mais extensa do ouvido externo. O melanoma, uma outra forma de câncer de pele que se espalha mais rapidamente, também pode se desenvolver na pele do canal do ouvido externo e deve ser removido cirurgicamente.

O ceruminoma (câncer das células que produzem a cera do ouvido) desenvolve-se no terço externo do canal auricular. Estes tumores não se propagam (metastatizam) para outras áreas, mas são destrutivos para o canal auricular. Os ceruminomas não estão relacionados com o acúmulo de cera do ouvido. O tratamento consiste em remover cirurgicamente o tumor e tecido circundante.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Considerações gerais sobre ouvidos, nariz e garganta
Vídeo
Considerações gerais sobre ouvidos, nariz e garganta
Modelos 3D
Visualizar tudo
Sinusite
Modelo 3D
Sinusite

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS