Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Dor nos membros

Por

Andrea D. Thompson

, MD, PhD, Department of Internal Medicine, Division of Cardiovascular Medicine, University of Michigan;


Michael J. Shea

, MD, Michigan Medicine at the University of Michigan

Última revisão/alteração completa mai 2018| Última modificação do conteúdo jun 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A dor pode afetar total ou parcialmente um braço ou perna. Muitas doenças que causam dor nos membros afetam as pernas mais comumente. Dor nas articulações será discutido em outro momento.

A dor em um membro pode ser constante ou ocorrer irregularmente. A dor pode ser antecedida por um movimento ou não ter nenhuma causa motora. Outros sintomas, como aquecimento, rubor, dormência ou formigamento, podem estar presentes, dependendo da causa da dor nos membros.

Causas

Lesões e uso excessivo são as causas mais comuns da dor nos membros, porém, as pessoas geralmente conhecem a causa dessas lesões. Essa discussão trata da dor nos membros não relacionada a lesões ou distensões. Há muitas causas.

As causas mais comuns são as seguintes:

Entre as causas incomuns, porém graves e que exigem avaliação imediata e tratamento, estão

Outros motivos menos comuns incluem tumores ósseos, infecções ósseas (osteomielite) e problemas nos nervos, como pressão nos nervos ou degeneração dos nervos (por exemplo, lesão causada por diabetes ou decorrente do abuso prolongado de álcool).

Avaliação

É particularmente importante confirmar se a pessoa não tem um bloqueio súbito de alguma artéria, pois o membro pode desenvolver gangrena se não houver fluxo de sangue por algumas horas. As informações a seguir podem ajudar as pessoas a decidir quando a avaliação médica é necessária e a saber o que esperar durante a avaliação.

Sinais de alerta

Em pessoas com dor nos membros, certos sintomas e características são motivo de preocupação. Incluem

  • Dor repentina e forte

  • Membro frio ao toque ou apresentando palidez

  • Dor torácica, sudorese, falta de ar ou palpitações

  • Sinais de doença grave (por exemplo, confusão, febre ou colapso)

  • Membro que subitamente se torna inchado, com bolhas ou manchas negras

  • Fatores de risco para trombose venosa profunda, como cirurgia recente, repouso absoluto ou imobilização de uma perna.

  • Novas deficiências nervosas, como fraqueza ou dormência no membro afetado

Quando consultar um médico

Pessoas que possuem sinais de alerta devem procurar um médico imediatamente. As que não têm nenhum sinal de alerta devem telefonar para um médico. O médico decidirá o quão rápido a pessoa deve ser examinada com base nos sintomas, idade e presença de outros problemas médicos. Normalmente, esperar alguns dias não é prejudicial.

O que o médico faz

Primeiro, o médico faz perguntas sobre os sintomas e o histórico médico. Em seguida, os médicos fazem um exame físico. O que eles encontram na avaliação do histórico e no exame físico muitas vezes sugere uma causa para a dor nos membros e os testes que podem ser necessários.

Os médicos perguntam

  • Por quanto tempo a dor está presente

  • Se a dor aparece em alguns momentos ou está sempre presente

  • O quão intensa é a dor

  • Se a dor é cortante ou pulsante

  • Onde a dor está localizada

  • Quais atividades desencadeiam ou pioram a dor

  • O que a pessoa faz para aliviar a dor

  • Quais outros sintomas (como dormência ou formigamento) ocorrem com a dor

Os médicos procuram sintomas que podem indicar a causa da dor. Algumas respostas óbvias podem ser muito úteis no diagnóstico da causa da dor nos membros. Por exemplo, dores nas costas ou no pescoço sugerem que a raiz de um nervo pode ter sido afetada e febre sugere que a pessoa tem uma infecção. Falta de ar e frequência cardíaca acelerada sugerem o entupimento de uma artéria por um coágulo sanguíneo que viajou da perna para os pulmões (embolia pulmonar). Pulso irregular indica que a pessoa pode ter um ritmo cardíaco um pouco anormal (fibrilação atrial) que pode ter gerado um coágulo que saiu do coração e bloqueou uma artéria na perna.

O membro dolorido é avaliado levando-se em conta sua cor, a presença de inchaço e qualquer alteração na pele ou pelos. O médico também pode verificar pulsos, temperatura, sensibilidade e crepitação (sensação sutil de estalo que indica presença de gases no tecido mole causados por uma infecção grave). É feita uma comparação de força, tato e reflexo do lado afetado com o lado não afetado. Às vezes, a pressão arterial é medida no tornozelo ou pulso do membro afetado e comparada com a pressão arterial do membro não afetado. Se a pressão arterial for muito mais baixa no membro dolorido, é provável que as artérias estejam bloqueadas.

Tabela
icon

Algumas causas e características da dor nos membros

Causa*

Características comuns

Exames

Dor grave e repentina e que aumenta em poucos minutos

Bloqueio de uma artéria em um membro, geralmente uma perna, por um coágulo sanguíneo

Dor repentina e forte

Frieza e palidez do membro

Após algumas horas, há sinal de função nervosa deficiente, como fraqueza, dormência, formigamento ou cãibras

Pulso fraco ou inexistente no membro

Arteriografia feita imediatamente

Súbita herniação de um disco na medula espinhal

Dor e, em alguns casos, dormência que ocorre em uma linha estendendo-se pelo membro

Dor que frequentemente piora com a movimentação

Frequentemente dor no pescoço ou nas costas

Às vezes, fraqueza em parte do membro afetado

Geralmente, RM

Ataque cardíaco (infarto do miocárdio)

Dor em um braço, não em uma perna

Às vezes, dor ou pressão no tórax ou mandíbula

Às vezes, náusea, sudorese e falta de ar

Às vezes, em portadores de doenças cardíacas

ECG

Exames de sangue para identificação de substâncias que indicam lesão cardíaca (marcadores cardíacos)

Às vezes, angiografia das artérias do coração

Depósitos de gordura nas paredes das artérias (aterosclerose) que reduzem o fluxo sanguíneo, quase sempre em uma perna

Episódios intermitentes de dor na perna que acontecem somente ao andar e são aliviados depois de alguns minutos de repouso (claudicação intermitente)

Ultrassonografia

Às vezes, arteriografia

Dor que aumenta gradualmente (ao longo de horas a dias)

Infecção bacteriana da pele (celulite)

Uma área irregular de rubor, calor e sensibilidade

Às vezes, febre

Exame médico

Às vezes, culturas de sangue

Trombose venosa profunda (um coágulo em uma veia profunda da perna [mais comum] ou braço)

Inchaço total ou parcial de um membro (por exemplo, panturrilha ou panturrilha e parte superior da perna)

Geralmente, há dor, rubor, calor e/ou sensibilidade na área afetada

Algumas vezes, ocorre em pessoas com fatores de risco para coágulos sanguíneos, como cirurgia recente, lesão, repouso prolongado, imobilização de uma das pernas, uso de terapia hormonal ou câncer

Ultrassonografia

Algumas vezes, exame de sangue para detectar coágulos (teste de dímerod)

Infecção bacteriana profunda sob a pele e/ou músculo (mionecrose)

Dor constante e profunda

Vermelhidão, calor, sensibilidade e inchaço associado à sensação de aperto

Sinais de doença grave (como febre, confusão e frequência cardíaca acelerada)

Em alguns casos, corrimento fétido, bolhas, áreas escurecidas ou pele morta

Culturas de sangue e tecido

Radiografias

Às vezes, RM

Infecção óssea (osteomielite)

Dor constante e profunda que geralmente ocorre à noite

Sensibilidade óssea e febre

Frequentemente, em pessoas com fatores de risco (como sistema imunológico enfraquecido, uso de drogas injetáveis ou outra fonte conhecida para a infecção)

Radiografias e RM e/ou TC

Às vezes, cultura óssea

Dor crônica (presente por uma semana ou mais)

Um tumor ósseo (originado no osso ou que tenha atingido o osso a partir de um câncer originado em outra parte do corpo)

Dor constante e profunda que piora à noite

Sensibilidade óssea

Frequentemente em pessoas com câncer

Radiografias e RM e/ou TC

Pressão em alguns nervos, como ocorre em

Geralmente, há fraqueza e, algumas vezes, dormência ou formigamento em parte do membro

Exame médico

Às vezes, eletromiografia e estudos de condução nervosa

Às vezes, RM

Pressão na raiz de um nervo na medula espinhal (a parte do nervo ao lado da medula espinhal) que pode estar sendo gerada por uma hérnia de disco ou esporões nos ossos

Dor e, em alguns casos, dormência que ocorre em uma linha estendendo-se pelo membro

Dor que frequentemente piora com a movimentação

Frequentemente dor no pescoço ou nas costas

Geralmente, fraqueza em parte do membro afetado

Geralmente, RM

Degeneração ou inflamação de diversos nervos pelo corpo (polineuropatia)

Dormência e sensação de queimação crônicas, normalmente em ambas as mãos e/ou pés

Frequentemente em pessoas com uma doença que causa lesão nervosa, como diabetes, abuso de álcool ou vasculite

Somente exame médico

Sensação de queimação ou dor interna graves

Às vezes, aumento da sensibilidade e dor causados por um estímulo que normalmente não seria considerado dolorido

Frequentemente a pele parece avermelhada, manchada e acinzentada ou há aumento ou diminuição da sudorese no membro afetado

Geralmente em indivíduos que sofreram uma lesão (às vezes, muitos anos antes)

Somente exame médico

Insuficiência venosa crônica (causando acúmulo de sangue nas pernas)

Inchaço dos tornozelos ou pernas

Desconforto leve e crônico, sensibilidade ou cãibras nas pernas, mas não sem dor

Em alguns casos, há áreas marrom-avermelhadas e rígidas na pele e feridas superficiais na parte inferior das pernas

Frequentemente veias varicosas

Somente exame médico

*Dor no braço ou na perna causada por ferimento não está incluída.

As características incluem os sintomas e os resultados do exame médico. As características mencionadas são típicas, mas nem sempre estão presentes.

TC = tomografia computadorizada; ECG = eletrocardiograma; RM = ressonância magnética.

Exames

Não são necessários exames para todas as pessoas com dores nos membros. Frequentemente, os médicos podem diagnosticar algumas causas das dores nos membros, como celulite, e polineuropatia dolorosa, com base nos sintomas e nos achados de exames físicos das pessoas. Para outras possíveis causas de dor, normalmente são necessários testes. Por exemplo, os médicos podem analisar o índice tornozelo-braquial para diagnosticar doença arterial periférica. A pressão arterial é medida em ambos os braços e ambas as pernas. Se a pressão arterial no tornozelo for inferior à dos braços em uma determinada proporção (menos de 90% da pressão do braço), isso se deve a um fluxo sanguíneo inadequado para o membro.

Tratamento

A melhor maneira de tratar a dor nos membros é tratar a causa subjacente. Analgésicos, como acetaminofeno e medicamentos anti-inflamatórios não esteroides, podem ajudar a aliviar a dor. Às vezes, é necessário o uso de opioides.

Pontos-chave

  • Em pessoas com dor súbita e grave, o fluxo sanguíneo para o membro normalmente foi interrompido ou reduzido e, portanto, devem ser feitos exames rapidamente.

  • Os sintomas e as características encontradas durante o exame médico em geral oferecem pistas para a causa da dor nos membros.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Doença arterial periférica
Vídeo
Doença arterial periférica
O sistema cardiovascular inclui o coração, vasos sanguíneos e sangue. O sangue tem muitas...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Fibrilação Atrial
Modelo 3D
Fibrilação Atrial

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS