Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Histórico clínico e exame físico para verificar distúrbios do coração e dos vasos sanguíneos

Por

Michael J. Shea

, MD, Michigan Medicine at the University of Michigan;


Thomas Cascino

, MD, MSc, University of Michigan

Última revisão/alteração completa out 2019| Última modificação do conteúdo out 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

O histórico médico e o exame físico podem sugerir que uma pessoa tem uma doença cardíaca ou dos vasos sanguíneos que requer mais testes para o diagnóstico preciso.

Histórico clínico

Quando os médicos “levantam o histórico médico”, eles pedem às pessoas que contem o que os está incomodando. Inicialmente, os médicos perguntam sobre os sintomas. Dor torácica, falta de ar, consciência de batimentos cardíacos rápidos ou irregulares (palpitações), desmaio, tontura ou sensação de desmaio iminente, dificuldade em deitar-se esticado e inchaço (edema) nas pernas, tornozelos, pés ou abdômen sugerem doença cardíaca.

Outros sintomas mais gerais, como febre, fraqueza, fadiga, falta de apetite e sensação geral de doença ou desconforto (mal-estar), podem ser decorrentes de uma doença cardíaca, mas podem ter muitas outras causas.

Dor, dormência ou cãibras musculares em uma perna podem sugerir doença arterial periférica, que afeta as artérias dos braços, pernas e tronco (exceto as que irrigam o coração).

Em seguida, os médicos perguntam sobre

  • Se a pessoa é sedentária ou ativa

  • Sintomas que ocorrem durante esforço ou exercício e que são atenuados por repouso

  • Uso de medicamentos (tais como medicamentos com receita, sem receita, fitoterápicos e/ou drogas recreativas), álcool e tabaco

  • Histórico familiar de distúrbios que podem afetar o coração ou os vasos sanguíneos

Exame físico

Durante o exame físico, os médicos podem examinar a pessoa e verificar o seguinte:

  • Peso e aspecto geral

  • Sinais vitais (como temperatura, frequência respiratória e pressão arterial)

  • dos olhos

  • Veias no pescoço

  • Sons cardíacos e pulmonares

  • Pulsos

  • Pernas e tornozelos para detectar sinais de inchaço

  • da pele

Os médicos observam se há palidez, sudorese ou sonolência, que podem ser indicadores sutis de doenças cardíacas. O humor e a sensação de bem-estar geral da pessoa, que também podem ser afetados por doenças cardíacas, são registrados.

A coloração da pele é avaliada, pois palidez ou coloração azulada ou arroxeada (cianose) podem indicar um baixo nível de glóbulos vermelhos (anemia) ou fluxo sanguíneo inadequado. Esses resultados também podem indicar que a pele não está recebendo oxigênio suficiente do sangue por causa de um distúrbio pulmonar, insuficiência cardíaca ou vários problemas circulatórios.

É feita a verificação do pulso nas artérias do pescoço, axilas, cotovelos, punhos, abdome, virilha, joelhos, tornozelos e pés para avaliar se o fluxo sanguíneo é adequado e igual em ambos os lados o corpo. Uma anormalidade pode sugerir uma doença cardíaca ou dos vasos sanguíneos.

As veias do pescoço são inspecionadas enquanto a pessoa está deitada com a parte superior do corpo elevada em ângulo de 45°. Essas veias são inspecionadas porque estão ligadas diretamente ao átrio direito (câmara superior do coração que recebe o sangue pobre em oxigênio do corpo) e, portanto, dão uma indicação do volume de sangue que entra no lado direito do coração, bem como de sua pressão. Veias do pescoço altamente distendidas sugerem uma pressão anormalmente alta no lado direito do coração.

Os médicos verificam se há inchaço (edema) causado por acúmulo de líquido nos tecidos abaixo da pele fazendo uma pressão com os dedos na pele sobre os tornozelos e as pernas e, às vezes, sobre a parte inferior das costas. O edema pode resultar de insuficiência cardíaca ou outros distúrbios como doença renal ou hepática.

Os olhos são examinados pois a membrana sensível à luz na superfície interna dos olhos (retina) é o único lugar em que os médicos podem observar diretamente veias e artérias. Os médicos usam um oftalmoscópio para visualizar os vasos sanguíneos da retina. Anormalidades visíveis na retina são comuns entre pessoas com hipertensão arterial, diabetes, arteriosclerose e infecções bacterianas das válvulas do coração (endocardite).

Os médicos observam o tórax para determinar se a frequência e os movimentos respiratórios estão normais. Ao tocarem o tórax com os dedos (percussão), os médicos podem determinar se os pulmões estão cheios de ar, o que é normal, ou se contêm líquido (derrame pleural), o que é anormal e pode ser causado por insuficiência cardíaca e certos distúrbios pulmonares. A percussão também ajuda a determinar se a membrana que envolve o coração (pericárdio) contém líquido.

Eles ouvem os ruídos da respiração usando um estetoscópio. A presença de sons crepitantes finos sugere que há líquido nos pulmões, causado por insuficiência cardíaca.

Ao colocarem uma mão sobre o tórax da pessoa, os médicos podem sentir (palpar) onde o batimento cardíaco é mais forte e, assim, determinar se o coração está aumentado. A qualidade e força das contrações durante cada batimento cardíaco também podem ser determinadas. Às vezes, um fluxo sanguíneo turbulento anormal dentro dos vasos ou entre câmaras cardíacas causa uma vibração (chamada fibrilação), que pode ser sentida com a ponta dos dedos ou com as palmas das mãos.

Ao ouvir (auscultar) o coração com um estetoscópio, o médico pode ouvir os sons característicos provocados ​​pela abertura e fechamento das válvulas do coração. As anormalidades das válvulas e estruturas cardíacas criam um fluxo sanguíneo turbulento que provoca sons característicos, chamados sopros. O fluxo sanguíneo turbulento ocorre normalmente quando o sangue se move através de válvulas estreitadas ou com vazamento. No entanto, nem todas as doenças cardíacas causam sopros e nem todos os sopros indicam uma doença cardíaca. Por exemplo, mulheres grávidas costumam ter sopros cardíacos por causa de um aumento normal do fluxo sanguíneo. Sopros cardíacos inofensivos também são comuns em bebês e crianças devido ao rápido fluxo sanguíneo através da estrutura menor do seu coração. Como as paredes dos vasos sanguíneos, as válvulas e outros tecidos se tornam rígidos gradualmente em pessoas idosas, o sangue pode fluir de forma turbulenta, mesmo quando não há doença cardíaca grave. Além disso, os médicos podem ouvir cliques e estalos quando uma válvula anormal se abre. O ritmo de galope (um som semelhante ao produzido por um cavalo a galope), relacionado à presença de um ou dois sons cardíacos adicionais, é ouvido frequentemente em pessoas que têm insuficiência cardíaca.

Ao colocar o estetoscópio sobre artérias e veias em outras partes do corpo, os médicos podem ouvir sons de fluxo sanguíneo turbulento (sopros). Os sopros podem ser causados ​​pelo estreitamento dos vasos sanguíneos, aumento do fluxo sanguíneo ou ligação anormal entre uma artéria e uma veia (fístula arteriovenosa).

Os médicos examinam o abdômen para determinar se o fígado está aumentado. O aumento pode indicar acúmulo de sangue nas principais veias que conduzem ao coração. Inchaço do abdômen devido ao acúmulo de líquido pode indicar insuficiência cardíaca. Ao pressionar suavemente o abdômen, o médico verifica o pulso e determina a largura da aorta abdominal.

Monitoramento ambulatorial (domiciliar) da pressão arterial

Se o diagnóstico de hipertensão arterial for incerto (por exemplo, se as medições feitas no consultório variarem muito), os médicos podem recomendar que as pessoas utilizem um monitor de pressão arterial (PA) contínua de 24 horas. Trata-se de um dispositivo portátil com bateria usado no quadril que é conectado a um manguito de pressão arterial usado no braço. Esse monitor registra repetidamente a pressão arterial ao longo do dia e da noite por um período de 24 ou 48 horas. As leituras determinam não apenas se a hipertensão arterial está presente, mas também sua gravidade.

Os médicos geralmente também recomendam que as pessoas com hipertensão arterial monitorem sua própria pressão arterial em casa. O automonitoramento pode motivar as pessoas a seguirem as recomendações médicas a respeito do tratamento. Uma opção para o monitoramento da pressão arterial em domicílio é um aparelho de pressão arterial domiciliar de baixo custo. O aparelho é um dispositivo portátil que funciona com bateria que as pessoas podem usar para aferir facilmente a pressão arterial em casa usando um manguito colocado ao redor do pulso ou do braço. Embora esses monitores geralmente não sejam tão precisos quanto os dispositivos usados em um consultório médico, eles permitem que as pessoas monitorem sua pressão arterial com mais frequência e facilitam o ajuste de medicamentos pelo médico.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS