Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Considerações gerais sobre transtornos do humor

Por

William Coryell

, MD, Carver College of Medicine at University of Iowa

Última revisão/alteração completa mai 2018| Última modificação do conteúdo jun 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Os transtornos do humor são transtornos de saúde mental nos quais as alterações emocionais consistem em períodos prolongados de tristeza excessiva (depressão), de exaltação excessiva ou de euforia (mania), ou ambos. A depressão e a mania representam os dois extremos opostos, ou polos, dos transtornos do humor.

Os transtornos do humor também são conhecidos como transtornos afetivos. Afeto significa estado emocional que se expressa por meio de gestos e expressões faciais.

A tristeza e a alegria fazem parte das experiências normais do cotidiano e são diferentes da depressão e mania, que caracterizam os transtornos do humor. A tristeza é uma resposta natural à perda, derrota, desilusão, trauma ou catástrofe.

O luto ou o pesar são as reações normais mais comuns perante uma separação ou uma perda, como a morte de um ente querido, um divórcio ou uma desilusão amorosa. Normalmente, o luto e perda não causam depressão incapacitante persistente, exceto em pessoas predispostas a transtornos do humor.

Você sabia que...

  • Aproximadamente 30% das pessoas que consultam um médico dizem que se sentem deprimidas, mas menos de 10% apresentam depressão grave.

Um transtorno do humor é diagnosticado quando a tristeza ou euforia é excessivamente intensa, é acompanhada por determinados sintomas típicos e compromete a capacidade funcional física e social e no trabalho.

Quando apenas a depressão ocorre, é chamado de transtorno unipolar. Outros transtornos do humor, denominados transtornos bipolares, envolvem episódios de depressão que se alternam com episódios de mania. A mania sem depressão (chamada mania unipolar) é muito rara.

Aproximadamente 30% das pessoas relatam depressão como um de seus sintomas quando consultam um médico. Porém, menos de 10% de fato apresentam depressão grave. Quase 4% da população dos Estados Unidos apresenta algum tipo de transtorno bipolar.

Ter um transtorno do humor, especialmente um que envolve a depressão, aumenta o risco de apresentar outros problemas, como a incapacidade de realizar as atividades cotidianas e manter relacionamentos, perda do apetite, ansiedade extrema e alcoolismo. Aproximadamente 15% das pessoas com depressão não tratada terminam a sua vida ao cometerem suicídio.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS