honeypot link

Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Estenose lombar da coluna vertebral

Por

Peter J. Moley

, MD, Hospital for Special Surgery

Última revisão/alteração completa dez 2019| Última modificação do conteúdo dez 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A estenose lombar da coluna vertebral é o estreitamento do canal medular na região lombar. O estreitamento espreme (comprime) os nervos que se deslocam através da parte inferior das costas para as pernas.

  • Osteoartrite, lesões, espondilolistese e espondilólise podem causar o estreitamento do canal medular.

  • A dor é sentida na região lombar e pode descer por uma ou ambas as pernas.

  • O diagnóstico se baseia na avaliação de um médico e, às vezes, nos resultados de diagnósticos por imagem ou exames eletrodiagnósticos.

  • O tratamento inclui medidas para aliviar a dor e, às vezes, cirurgia.

O canal medular percorre o centro da coluna vertebral e contém a medula espinhal e o feixe de nervos que desce a partir da parte inferior da medula espinhal na região lombar. A palavra lombar significa parte inferior e estenose significa estreitamento.

Ao longo da extensão da medula espinhal estão os nervos espinhais. Nervos espinhais emergem das laterais através dos espaços entre as vértebras para conectar os nervos por todo o corpo. A parte do nervo espinhal mais próxima da medula espinhal é chamada de raiz nervosa espinhal. Devido à sua posição, as raízes nervosas espinhais podem ser espremidas (comprimidas) quando o canal medular estiver estreitado, causando a dor.

Estenose lombar da coluna vertebral é uma causa comum de dor lombar em idosos, podendo também causar ciática. A estenose da coluna vertebral também se desenvolve em pessoas de meia-idade, que nasceram com um canal medular estreito.

As causas mais comuns de estenose lombar da coluna vertebral incluem osteoartrite, espondilolistese e espondilólise. Outras causas incluem espondilite anquilosante e Doença de Paget do osso.

The Spine

Uma coluna de ossos denominados vértebras compõe a coluna vertebral. As vértebras protegem a medula espinhal, uma estrutura longa e frágil, situada no interior do canal medular, que se estende pelo centro da coluna vertebral. Entre as vértebras, encontram-se discos, compostos de cartilagem, que servem de amortecedores para a coluna vertebral.

Nervos espinhais: emergindo da medula espinhal, entre as vértebras, estão 31 pares de nervos espinhais. Cada nervo surge em duas ramificações (raízes) curtas.

As raízes motoras transportam comandos do cérebro e da medula espinhal para outras partes do corpo, em especial para os músculos esqueléticos.

As raízes sensitivas levam para o cérebro as informações provenientes de outras partes do corpo.

Cauda equina: a medula espinhal estende-se até cerca de três quartos da coluna vertebral, mas um feixe de nervos se estende para além da medula. Esse feixe recebe o nome de cauda equina, por assemelhar-se à cauda de um cavalo. A causa equina transmite os impulsos nervosos de e para as pernas.

The Spine

Sintomas

Os sintomas de estenose lombar da coluna vertebral variam dependendo dos nervos afetados. As pessoas podem sentir dor, formigamento, fraqueza e redução dos reflexos em um pé ou perna.

A dor pode ser sentida em toda a região lombar e piorar ao endireitar as costas (como ao andar ou se inclinar para trás) e ser aliviada ao se inclinar para frente ou sentar, e pode percorrer uma ou ambas as pernas.

A dor também ocorre nas nádegas, coxas ou panturrilhas ao andar, correr, subir escadas ou até mesmo ao ficar de pé. A dor não é aliviada ao ficar de pé, mas ao flexionar as costas ou ao se sentar (embora o formigamento possa persistir). Subir ladeiras é menos doloroso do que descer, devido à leve flexão das costas.

Em casos raros, a compressão repentina de uma raiz nervosa pode causar a síndrome de cauda equina. Se a cauda equina (o feixe de nervos que se estende a partir da região lombar) for afetada, o controle da bexiga e do intestino pode ser perdido. A parte inferior da perna pode ficar paralisada, e a sensação pode ser perdida na virilha e em torno dela. Caso esses sintomas sérios se desenvolvam, será necessário assistência médica imediata.

Diagnóstico

  • Avaliação de um médico

  • Às vezes, exames de imagem, estudos eletrodiagnósticos ou ambos

Os médicos normalmente fazem o diagnóstico de estenose lombar da coluna vertebral com base na dor característica. Durante um exame físico, os médicos verificam a força e os reflexos da pessoa.

Os médicos podem solicitar outros exames se as pessoas tiverem fraqueza ou dormência ou se seus sintomas tiverem duração superior a seis semanas. Ressonância magnética (RM) e tomografia computadorizada (TC) são exames de imagem que podem ajudar os médicos a identificar anomalias da coluna vertebral que estão causando a estenose lombar da coluna vertebral. Exames dos nervos e músculos (exames eletrodiagnósticos), como estudos de condução nervosa e eletromiografia, podem ajudar os médicos a identificar a raiz nervosa espinhal afetada e a gravidade da lesão.

Tratamento

  • Medidas para aliviar a dor

  • Às vezes, cirurgia para a dor intensa

Medidas para aliviar a dor

Um a dois dias de repouso no leito pode aliviar a dor. Repousos mais duradouros enfraquecem os músculos do tronco e aumentam a rigidez, piorando assim a dor nas costas e retardando a recuperação. É recomendado dormir em uma posição confortável, em um colchão mediano. Pessoas que dormem de costas podem colocar um travesseiro embaixo dos joelhos. Pessoas que dormem de lado devem utilizar um travesseiro para apoiar a cabeça em uma posição neutra (sem inclinar para baixo em direção à cama ou para cima em direção ao teto). Devem colocar outro travesseiro entre os joelhos com os quadris e joelhos levemente dobrados se isso aliviar a dor nas costas. As pessoas podem continuar a dormir de bruços se for confortável para elas.

A aplicação de frio (como bolsas de gelo) ou calor (como uma bolsa térmica) ou a administração de analgésicos vendidos sem prescrição médica (como paracetamol e anti-inflamatórios não esteroides [AINEs]) podem ajudar a aliviar a dor. Medicamentos, como gabapentina, que reduzem a dor no nervo, anticonvulsivantes ou certos antidepressivos podem ajudar algumas pessoas. Se a dor for intensa ou persistir, os médicos podem administrar injeções de corticosteroides no espaço epidural (entre a coluna e a camada externa do tecido que cobre a medula espinhal).

Fisioterapia e o alongamento suave dos músculos isquiotibiais depois do aquecimento pode ajudar a aliviar os espasmos musculares. (Consulte também Prevenção.)

Cirurgia

Quando medidas para aliviar a dor não são eficazes em pessoas com estenose lombar, pode ser necessária cirurgia para aliviar a pressão sobre a medula espinhal e nervos espinhais. Um procedimento cirúrgico é chamado laminectomia lombar. Nesse procedimento, uma pequena incisão é criada na pele ao longo dos ossos (vértebras) na parte inferior das costas. Os músculos são separados e o osso fica exposto. A porção da vértebra chamada “lâmina” é removida, tirando a pressão da medula e dos nervos espinhais. Às vezes, quando é necessário remover a lâmina de várias vértebras, as vértebras podem ser fundidas com outro fragmento ósseo. Em alguns casos, a pressão pode ser aliviada com apenas um orifício na lâmina, em vez de removê-la por completo. Esse procedimento é chamado laminotomia lombar. Hoje em dia, esses procedimentos podem ser feitos através de incisões muito pequenas, encurtando o tempo de recuperação.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS