Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Perda de peso involuntária

Por

Michael R. Wasserman

, MD, Los Angeles Jewish Home

Última revisão/alteração completa jun 2019| Última modificação do conteúdo jun 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A perda de peso involuntária refere-se à perda de peso que ocorre quando uma pessoa não está fazendo uma dieta nem tentando emagrecer. Como o peso de todo mundo aumenta ou cai com o tempo (como durante uma doença), os médicos geralmente se preocupam apenas com as pessoas que perdem mais de 4 kg a 5 kg (cerca de 10 libras) ou, em pessoas menores, 5% do peso do seu corpo. Essa perda de peso pode ser um sinal de um distúrbio físico ou mental grave. Além da perda de peso, a pessoa pode ter outros sintomas, como perda de apetite, febre, dor ou suores noturnos, devido a um distúrbio subjacente.

Causas

Com muita frequência, a perda de peso ocorre porque a pessoa ingere menos calorias do que seu corpo precisa. A pessoa pode ingerir menos calorias porque teve queda de apetite ou porque tem um distúrbio que impede o trato digestivo de absorver nutrientes (denominado má absorção). Com menos frequência, a pessoa tem um distúrbio que faz com que use mais calorias (por exemplo, uma glândula da tireoide hiperativa). Algumas vezes, os dois mecanismos estão envolvidos. Por exemplo, o câncer tende a diminuir o apetite, mas também aumenta o gasto de calorias, levando a uma rápida perda de peso.

Quase qualquer doença de longa duração e de gravidade suficiente pode provocar perda de peso (por exemplo, insuficiência cardíaca grave ou enfisema). No entanto, esses distúrbios têm, normalmente, sido diagnosticados pelo tempo em que a perda de peso tem ocorrido. Essa discussão se concentra na perda de peso como o primeiro sinal de doença. As causas podem ser divididas entre as pessoas que têm aumento de apetite, e naquelas das pessoas que têm perda de apetite.

Com aumento de apetite, as causas mais comuns não reconhecidas de perda de peso involuntária são

Com diminuição de apetite, as causas mais comuns não reconhecidas de perda de peso involuntária são

Avaliação

As informações a seguir podem ajudar as pessoas a decidir quando a avaliação médica é necessária e a saber o que esperar durante a avaliação.

Como muitos distúrbios podem provocar perda de peso involuntária, o médico normalmente precisa fazer uma avaliação completa.

Sinais de alerta

Em pessoas com perda de peso involuntária, certos sintomas e características são preocupantes. Incluem

  • Febre e sudorese noturna

  • Dor óssea

  • Falta de ar, tosse e tosse com sangue

  • Sede excessiva e aumento da frequência urinária

  • Dor de cabeça, dor na mandíbula ao mastigar e/ou novos distúrbios da visão (por exemplo, visão dupla, visão embaçada ou pontos cegos) em uma pessoa de mais de 50 anos

Quando consultar um médico

Pessoas que possuem sinais de alerta devem procurar um médico imediatamente. Pessoas que não apresentem sinais de alerta devem consultar um médico assim que possível. Em geral, o atraso de uma semana ou algo similar não é danoso.

O que o médico faz

Primeiro, o médico faz perguntas sobre os sintomas e o histórico médico. Em seguida, o médico faz um exame físico. O que ele identifica no histórico e durante o exame físico frequentemente sugere uma causa para a perda de peso e os exames que podem ser necessários (consulte a tabela Algumas causas comuns e características da perda de peso involuntária).

O médico primeiro pergunta quanto peso a pessoa perdeu durante um determinado período de tempo. O médico pode perguntar sobre

  • Mudanças no tamanho da roupa, no apetite e na ingestão de alimentos

  • Se a pessoa tem dificuldade para engolir

  • Se os padrões do intestino mudaram

  • Quais outros sintomas a pessoa tem, como fadiga, mal-estar, febres e suores noturnos

  • Se a pessoa tem um histórico de um distúrbio que provoca a perda de peso

  • Quais medicamentos, incluindo medicamentos sob receita, medicamentos de venda livre e drogas recreativas, além de produtos à base de ervas, a pessoa está usando

  • Se houve mudanças na situação de vida da pessoa (por exemplo, a perda de um ente querido, a perda de independência ou de emprego, a perda de uma rotina de refeições comunais)

Durante o exame físico, o médico verifica os sinais vitais, mede a temperatura, verifica os batimentos cardíacos, se a respiração está rápida e se a pressão arterial está baixa. O exame físico geral é muito completo porque muitos distúrbios podem provocar perda de peso involuntária. O médico examina o coração, os pulmões, o abdômen, a cabeça e o pescoço, as mamas, o sistema nervoso, o reto (incluindo um exame da próstata nos homens e testam se há sangue nas fezes), os genitais, o fígado, o baço, os linfonodos, as articulações e a pele. O médico também avalia o humor da pessoa.

Tabela
icon

Algumas causas e características comuns da perda de peso involuntária

Causa

Características comuns*

Exames

Dor abdominal, fadiga, áreas de escurecimento anormal da pele e tontura

Exames de sangue

Histórico de consumo excessivo de álcool

Nos homens, feminização, com perda de tecido muscular, redução de pelos na axila, pele macia, crescimento da mama

Nos homens, algumas vezes um abdômen distendido devido a fluidos (ascite) e pequenas manchas roxas na pele (angiomas de aranha)

Exame médico

Às vezes, provas da função hepática e/ou biópsia do fígado

Medo inadequado de ganho de peso em uma mulher jovem, ou em uma adolescente emaciada, e falta de menstruação normal

Somente exame médico

Geralmente, suores noturnos, fadiga e febre

Algumas vezes, dor nos ossos à noite ou outros sintomas específicos de um órgão

Avaliação de um órgão específico

Tristeza, fadiga, perda de desejo e/ou prazer sexual e interrupção do sono

Somente exame médico

Diabetes mellitus tipo 1 (recém-adquirido ou mal controlado)

Aumento de apetite

Sede excessiva e aumento da frequência urinária

Medição da quantidade de açúcar (glicose) no sangue

Medicamentos

  • Drogas de abuso: Anfetaminas, cocaína e opiáceos

  • Produtos à base de ervas e de venda livre: Aloé, cafeína, cáscara, chitosano, cromo, dente-de-leão, éfedra, 5-hidroxitriptofano, garcínia, guaraná, goma guar, glucomanano, diuréticos herbais, ma huang, piruvato, erva-de-são-joão e erva-mate

  • Receita: medicamentos antirretrovirais, medicamentos de quimioterapia para o câncer, digoxina, exenatida, levodopa, AINEs, ISRS, topiramato e zonisamida

Histórico de uso

Exame médico

Algumas vezes interrompendo o medicamento

Infecções fúngicas (nos pulmões ou no corpo)

Febre, suores noturnos, fadiga, tosse e falta de ar

Geralmente, um histórico de morar em ou visitar uma área em que um fungo específico é comum

Normalmente, culturas e cepas

Às vezes, exames de sangue

Algumas vezes, biópsia

Dor de cabeça, dores musculares, dor na mandíbula ao mastigar, febre e/ou distúrbios visuais em uma pessoa acima de 50 anos

Exames de sangue

Algumas vezes, biópsia da artéria temporal

Infecções por vermes no trato digestivo

Febre, dor abdominal, distensão, flatulência e diarreia

Normalmente, residência ou viagem para países em desenvolvimento

Exame microscópico das fezes

Febre, falta de ar, tosse, linfonodos inchados em todo o corpo, diarreia, e infecções fúngicas

Exames de sangue

Doença renal

Inchaço dos membros, fadiga, prurido e, algumas vezes, urina espumosa

Exames de sangue e de urina

Normalmente, fatores de risco (por exemplo, disfunção do nervo craniano, uso de certos medicamentos e envelhecimento)

Somente exame médico

Diarreia, flatulência e, algumas vezes, fezes gordurosas ou oleosas

Exame de fezes

Problemas dentários

Dor de dente ou da gengiva

Mau hálito, doença da gengiva e dente ausente e/ou com cárie

Somente exame médico

Tosse e falta de ar

Febre, fadiga e inchaço dos linfonodos no corpo todo

Radiografia do tórax

Algumas vezes, uma TC do tórax

Biópsia

Infecção da válvula cardíaca (endocardite bacteriana)

Febre, suores noturnos, dor nas articulações, falta de ar e fadiga

Geralmente, em pessoas com valvulopatias ou que injetam drogas por via intravenosa

Culturas de sangue

Ecocardiograma

Hiperatividade da tireoide (hipertireoidismo)

Aumento de apetite

Intolerância ao calor, transpiração, tremor, ansiedade, batimentos cardíacos acelerados e diarreia

Exames de sangue para avaliar a função da tireoide

Febre, suores noturnos, tosse e tosse com sangue

Algumas vezes, fatores de risco (por exemplo, exposição a pessoas com tuberculose ou residência em condições ruins)

Cultura de escarro e esfregaço

*As características incluem os sintomas e os resultados do exame médico. As características mencionadas são típicas, mas nem sempre estão presentes.

TC = tomografia computadorizada; HIV = vírus da imunodeficiência humana (human immunodeficiency virus); AINEs = medicamentos anti-inflamatórios não esteroides; ISRS = inibidores seletivos de recaptação de serotonina.

Exames

Os sintomas das pessoas e os achados do médico durante o exame físico sugerem a causa da perda de peso em aproximadamente 50% das pessoas, incluindo muitas pessoas que acabam sendo diagnosticadas com câncer.

Frequentemente é feita triagem para cânceres comuns (por exemplo, colonoscopia para câncer de cólon ou mamografia para câncer de mama). Outros exames são realizados, dependendo de quais distúrbios o médico suspeita. Quando o histórico e o exame físico não sugerem causas específicas, alguns médicos fazem uma série de exames, incluindo radiografia do tórax, exames de sangue e urinálise, para tentar descobrir a causa. Esses exames são seguidos por exames mais específicos, caso necessário.

Se os resultados de todos os exames forem normais, o médico normalmente reavalia a pessoa depois de alguns meses, para ver se novos sintomas ou achados surgiram.

Tratamento

O distúrbio subjacente é tratado. Para ajudar a pessoa a comer mais, o médico geralmente tenta usar medidas comportamentais, como estimular a pessoa a comer, ajudá-la nas refeições, oferecer os alimentos favoritos ou alimentos de sabor acentuado e oferecer apenas porções pequenas. Se medidas comportamentais forem ineficazes, complementos alimentares altamente nutritivos podem ser testados. A alimentação por meio de um tubo inserido no estômago é um último recurso, e é válida apenas em certas situações específicas. Por exemplo, as alimentações por tubo podem ser válidas se a pessoa tiver um distúrbio que será curado ou resolvido, mas podem não valer a pena se a pessoa parar de comer por causa de doença de Alzheimer grave.

Informações essenciais para idosos: Perda de peso involuntária

A incidência de perda de peso involuntária aumenta com o envelhecimento, geralmente chegando a 50% entre os residentes de casas de repouso. Os idosos são mais propensos a ter perda de peso involuntária, porque os distúrbios que podem provocar a perda de peso são mais comuns entre eles. Também há mudanças normais relacionadas à idade que contribuem para a perda de peso. Geralmente, muitos fatores estão envolvidos.

As mudanças normais relacionadas à idade, que podem contribuir para a perda de peso incluem as seguintes:

  • Sensibilidade reduzida a certos mediadores estimulantes de apetite, e sensibilidade aumentada a certos mediadores inibidores do apetite

  • Uma taxa reduzida de esvaziamento gástrico (prolongamento do sentimento de enchimento)

  • Sensibilidades reduzidas ao gosto e ao cheiro

  • Perda de massa muscular (sarcopenia)

Além disso, o isolamento social é comum nos idosos, o que tende a reduzir a ingestão de alimentos. Depressão e demência são fatores contribuintes muito comuns, particularmente entre residentes de asilos. Geralmente, é difícil descobrir a contribuição exata de fatores específicos.

É possível que as pessoas idosas se beneficiem de suplementos nutricionais para corrigir deficiências de vitamina (por exemplo, de vitamina D e B12). No entanto, os complementos deverão ser administrados entre as refeições e na hora de dormir. Caso contrário, os complementos poderão diminuir o apetite na hora da refeição. Ajudar com alimentação e a fazer compras também pode ajudar algumas pessoas.

Pontos-chave

  • A perda de peso involuntária de mais de 4,5 kg (10 libras), ou 5% do peso do corpo em um período de alguns meses, é preocupante.

  • Os exames são realizados com base nos sintomas da pessoa e nos achados do exame físico.

  • Não costumam ser necessários muitos exames para identificar a causa da perda de peso.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Raios X
Vídeo
Raios X
A tecnologia de raios X utiliza raios de alta energia que podem atravessar certos tecidos...
Exame de tomografia computadorizada (TC)
Vídeo
Exame de tomografia computadorizada (TC)
Um exame de TC é utilizado para detectar lesão em ossos e tecidos moles. Durante o procedimento...

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS