Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

honeypot link

Transtorno de ruminação

Por

Evelyn Attia

, MD, Columbia University Medical Center, New York State Psychiatric Institute;


B. Timothy Walsh

, MD, College of Physicians and Surgeons, Columbia University

Última modificação do conteúdo mar 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

Ruminação é regurgitação repetida de alimento depois de ingeridos; regurgitação não envolve náuseas ou ânsia de vômito e pode ser voluntária.

Pacientes com transtorno de ruminação regurgitam repetidamente os alimentos depois de ingeri-los, mas não têm náuseas ou ânsia de vômito involuntária. A comida pode ser cuspida ou reengolida; alguns pacientes mastigam novamente a comida antes reengolir. A regurgitação ocorre várias vezes por semana, normalmente todos os dias.

O transtorno de regurgitação pode ocorrer em lactentes, crianças, adolescentes ou adultos.

A regurgitação é volitiva (embora os pacientes talvez não estejam cientes de que podem controlar esse comportamento) e muitas vezes pode ser observada diretamente pelo médico.

Alguns pacientes estão cientes de que o comportamento é socialmente indesejável e tentam disfarçá-lo colocando a mão sobre a boca ou limitando a ingestão de alimentos. Alguns evitam comer com outras pessoas e não comem antes de uma atividade social ou profissional para que não regurgitem em público.

Pacientes que cospem o material regurgitado ou que limitam significativamente a ingestão podem perder peso ou desenvolver deficiências nutricionais.

Diagnóstico

  • Critérios clínicos

Diagnostica-se o transtorno de ruminação quando

  • Pacientes repetidamente regurgitam os alimentos durante um período de ≥ 1 mês.

  • Distúrbios GI que podem levar à regurgitação (p. ex., refluxo gastroesofágico, divertículo de Zenker) ou por outro transtorno alimentar (p. ex., anorexia nervosa) foram excluídos.

  • Se a regurgitação ocorre em um paciente com outro distúrbio, ela é grave o suficiente para justificar atenção médica específica.

Médicos podem observar a regurgitação diretamente ou o paciente pode relatá-la.

Médicos também avaliam o estado nutricional para verificar se há perda ponderal e deficiências nutricionais.

Tratamento

  • Modificação comportamental

Técnicas de modificação comportamental, incluindo tratamentos que usam estratégias cognitivo-comportamentais, podem ajudar.

Pontos-chave

  • A regurgitação não envolve náuseas ou ânsia de vômito involuntária.

  • Alguns pacientes com transtorno de ruminação estão cientes de que o comportamento é socialmente inaceitável e tentam disfarçá-lo ou ocultá-lo.

  • Alguns limitam o quanto comem (para evitar que os outros vejam que estão regurgitando), às vezes resultando em perda ponderal ou deficiências nutricionais.

  • Diagnosticar o transtorno da ruminação em pacientes que relatam repetidamente regurgitação de alimentos por ≥ 1 mês após a exclusão de outras possíveis causas (p. ex., distúrbios GI, outros transtornos alimentares).

  • Tratar com técnicas de modificação comportamental.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS ANDROID iOS
PRINCIPAIS