Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

honeypot link

Anormalidades congênitas do pescoço e dorso

Por

Simeon A. Boyadjiev Boyd

, MD, University of California, Davis

Última modificação do conteúdo fev 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

Anomalias cervicais e lombares podem ser causadas por lesões de tecidos moles ou ósseas ou por anomalias vertebrais.

Anomalias vertebrais podem ser isoladas ou parte de uma síndrome.

Torcicolo congênito

A cabeça torna-se inclinada logo após o nascimento.

A causa mais comum é

  • Lesão cervical durante o parto

O torcicolo que aparece nos primeiros dias ou semanas de vida pode resultar de hematoma, fibrose e contratura do músculo esternocleidomastoideo (ECM). Massa firme pode ser notada no ECM, geralmente no segmento medial. Torcicolo é um causa frequente da plagiocefalia (achatamento de um lado da cabeça) e assimetria facial ({blank} Distonia cervical).

Outras causas do torcicolo congênito incluem anormalidades vertebrais, como a síndrome de Klippel-Feil (fusão das vértebras cervicais, pescoço curto e implantação baixa de cabelo, muitas vezes com anormalidades do trato urinário) ou fusão atlanto-occipital. Tumores do sistema nervoso central, paralisia bulbar e disfunção ocular são causas neurológicas comuns, porém raramente estão presentes ao nascimento. Fraturas, deslocamentos ou subluxações da coluna cervical (especialmente C1 e C2) ou anormalidades odontoides são causas raras, mas graves; lesão neurológica permanente pode resultar de lesão do cordão medular.

A imagem da cervical deve ser feita para excluir causas ósseas, que podem necessitar imobilização.

Quando o torcicolo é decorrente do trauma de parto, está indicado o estiramento passivo do ECM (girando a cabeça e flexionando a região cervical lateralmente para o lado oposto). Injeções de toxina botulínica no ECM podem ajudar nos casos refratários.

Defeitos vertebrais congênitos

Exemplos incluem escoliose idiopática, que raramente é aparente ao nascimento, e mais comumente os defeitos vertebrais isolados (p. ex., hemivértebras, vértebras cuneiformes ou em borboleta). As anomalias vertebrais devem ser suspeitadas quando existem anormalidades cutâneas posteriores da linha média, renais ou de membros inferiores. Algumas síndromes ou associações, como a síndrome VACTERM (anomalias vertebrais, atresia anal, malformações cardíacas, fístula traqueoesofágica, anomalias renais e aplasia do rádio e anomalias dos membros) incluem defeitos vertebrais. A síndrome de Alagille se manifesta com vértebras em borboleta, icterícia decorrente de ductos biliares hipoplásicos e defeitos cardíacos congênitos. Vértebras ovoides estão presentes na mucopolissacaridose e em várias outras doenças de depósito.

À medida que as crianças crescem, a espinha encurvada, por defeito(s) vertebral(is), pode evoluir rapidamente; portanto, a coluna deve ser monitorada com cuidado. No início, braçadeiras ou coletes podem ser usados durante 18 h/dia. Se a curvatura progredir, pode ser necessária a cirurgia. Como geralmente as anomalias renais coexistem, indica-se ultrassonografia na triagem.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS ANDROID iOS
PRINCIPAIS