Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

honeypot link

Dermatite esfoliativa

(Eritrodermia)

Por

Mercedes E. Gonzalez

, MD, University of Miami Miller School of Medicine

Última modificação do conteúdo ago 2019
Clique aqui para acessar Educação para o paciente
Recursos do assunto

É um quadro extenso com eritema e descamação da pele causado por doença cutânea preexistente, fármacos, neoplasias ou de causa desconhecida. Os sinais e sintomas são prurido, eritema difuso e descamação epidérmica. O diagnóstico é clínico. O tratamento consiste em corrigir a causa e no uso de corticoides.

A dermatite esfoliativa é uma manifestação da rápida renovação da pele. Sua causa é desconhecida, mas ocorre mais frequentemente no contexto de

Até 25% dos pacientes não têm nenhuma causa subjacente identificável. A infecção secundária bacteriana pode complicar dermatite esfoliativa.

Sinais e sintomas

Alguns sintomas da dermatite exfoliativa são prurido, mal-estar e calafrios. Eritema difuso inicialmente ocorre em placas, mas se espalha e atinge quase todo ou até todo o corpo. A extensa descamação da epiderme causa distúrbio de termorregulação, deficiências nutricionais por perda de proteínas, aumento da taxa metabólica com estado hipercatabólico e hipovolemia por perda transepidérmica de líquidos.

Diagnóstico

  • Avaliação clínica

O diagnóstico da dermatite exfoliativa é feito pela anamnese e pelo exame físico. Doenças de pele preexistentes podem causar extenso eritema e sugerir uma causa.

A biópsia geralmente não é específica, mas é indicada quando se suspeita de micose fungoide Linfoma cutâneo de células T Micose fungoide e síndrome de Sézary são linfomas de células T crônicos incomuns que atingem primariamente a pele e, algumas vezes, os linfonodos. (Ver também Visão geral dos linfomas.) A micose... leia mais Linfoma cutâneo de células T . Exames de sangue podem revelar hipoproteinemia, hipocalcemia e deficiência de ferro; mas esses resultados não são diagnósticos.

Prognóstico

A doença pode ser fatal; hospitalização é muitas vezes necessária. O prognóstico depende da causa. Os casos relacionados com reações a fármacos são os de curta duração, perdurando 2 até 6 semanas após a suspensão do fármaco.

Tratamento

  • Cuidados de suporte (p. ex., reidratação)

  • Cuidados tópicos (p. ex., hidratantes, banhos de aveia coloidal)

  • Corticoides sistêmicos quando a doença é grave.

Qualquer causa conhecida deve ser tratada. O tratamento de suporte é a reidratação, correção do desequilíbrio dos eletrólitos e deficiência nutricional, bem como cuidados abrangentes da pele e curativos para evitar infecção secundária bacteriana. Como a erupção por fármacos e a dermatite de contato Dermatite de contato É uma inflamação aguda da pele causada por irritantes ou alérgenos. O sintoma primário é prurido. As lesões de pele variam desde eritema até bolhas e ulcerações, geralmente nas mãos ou em suas... leia mais Dermatite de contato não podem ser descartadas somente pela história, todos os fármacos devem ser suspensos ou, se possível, trocadas.

O cuidado da pele é feito com hidratantes e banhos de aveia coloidal. Corticoides tópicos de baixa potência (p. ex., hidrocortisona a 1 ou 2,5%) devem ser utilizados.

Em casos graves são usados corticoides como prednisona, 40 a 60 mg por via oral uma vez ao dia, por 10 dias, e depois reduzir a dose.

Pontos-chave

  • Dermatite esfoliativa frequentemente ocorre em associação a problemas cutâneos preexistentes, fármacos e câncer, mas a causa pode ser desconhecida.

  • Os sintomas incluem prurido, eritema disseminado e descamação epidérmica.

  • O diagnóstico é clínico.

  • Hospitalização é muitas vezes necessária, porque a doença pode ser fatal.

  • O tratamento consiste em cuidados de suporte, cuidados abrangentes da ferida e pele, e corticoides sistêmicos para doença grave.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram
Teste os seus conhecimentos
Anomalias das unhas e distrofias
Uma mulher saudável de 42 anos de idade vem ao consultório porque tem uma formação gradual de sulcos em três unhas da mão esquerda nos últimos 3 meses. Ela diz que as unhas estão fracas e têm rachado e quebrado facilmente durante esse tempo. Um exame físico mostra sulcos longitudinais em todas as três unhas com rachaduras em uma delas. Nenhuma outra anomalia foi observada. Quais dos seguintes quadros dermatológicos está mais provavelmente associado com a apresentação desta paciente?
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS ANDROID iOS

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS ANDROID iOS
PRINCIPAIS