Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Anomalias da pele que afetam o pênis

Por

Patrick J. Shenot

, MD, Sidney Kimmel Medical College at Thomas Jefferson University

Última revisão/alteração completa ago 2019| Última modificação do conteúdo ago 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Várias anomalias podem afetar a pele do pênis. Algumas são distúrbios da pele amplos que afetam o pênis bem como outras partes da pele. Exemplos incluem psoríase, líquen plano e dermatite seborreica. Algumas afetam somente o pênis ou afetam o pênis antes que afetem outras áreas. A pele do pênis também pode ser afetada pelo câncer.

Infecções do pênis

Às vezes, massas no pênis podem ser causadas por infecções, principalmente por doenças sexualmente transmissíveis. Exemplo disso é a sífilis, que pode causar o desenvolvimento de lesões cutâneas planas, rosadas ou cinzentas (condiloma lato). Além disso, algumas infecções virais podem provocar uma ou mais lesões cutâneas pequenas, firmes e elevadas (verrugas genitais ou condiloma acuminado) ou lesões cutâneas pequenas, firmes e com reentrâncias (molusco contagioso). A escabiose pode causar protuberâncias pequenas, com prurido.

Líquen plano do pênis

O líquen plano pode causar lesões pequenas lisas ou elevadas na cabeça ou na haste do pênis. Eles coçam frequentemente. Ocasionalmente, feridas doloridas desenvolvem-se no pênis e nas gengivas (chamadas síndrome penogengival). O líquen plano geralmente se cura por conta própria. Nenhum tratamento é necessário, a menos que a coceira seja muito incômoda. Pomadas de corticosteroide podem aliviar a coceira.

Pápulas penianas peroladas

As pápulas penianas peroladas são crescimentos anormais que se originam nos vasos sanguíneos do pênis. Aparecem na forma de pequenos nódulos, geralmente cor de pele, em forma de cúpulas ou pelos no eixo do pênis. Elas são inofensivas e comuns, ocorrendo em até 10% dos homens. Não requerem qualquer tipo de tratamento.

Balanite xerótica obliterante

A balanite xerótica obliterante (também chamada de líquen escleroso e atrófico) ocorre quando uma inflamação de longo prazo (crônica) faz com que a pele próxima à extremidade do pênis fique endurecida e esbranquiçada. A abertura da uretra é muitas vezes cercada por esse tecido branco e espesso, o que acaba obstruindo o fluxo de urina e sêmen. As pomadas antibacterianas, corticoides ou anti-inflamatórias podem aliviar a inflamação, mas se a uretra precisar ser reaberta, é feito por cirurgia.

Dermatite de contato do pênis

A dermatite de contato é frequentemente causada pelo uso de um preservativo de látex em homens alérgicos ao látex. Geralmente aparecem pontos vermelhos que coçam. Às vezes a pele está rachada ou líquido vaza em torno dos pontos. Os homens afetados devem preferivelmente usar um preservativo sintético que não seja de látex. Os preservativos naturais não protegem adequadamente contra a infecção pelo vírus da imunodeficiência humana. Se necessário, é possível utilizar uma pomada de corticosteroide, como pomada de hidrocortisona a 1% (disponível sem receita médica) para ajudar a aliviar os sintomas.

Câncer de pele local (in situ) do pênis

Os tipos de câncer de pele local do pênis podem incluir

A eritroplasia de Queyrat e a Doença de Bowen do pênis compreendem áreas bem definidas de pigmentação avermelhada e aveludada na glande (eritroplasia de Queyrat) ou áreas branco-acinzentadas e espessadas na haste (doença de Bowen), ocorrendo principalmente em homens não circuncisados.

A papulose bowenoide inclui elevações da pele menores, frequentemente múltiplas (pápulas) no eixo do pênis.

A doença mamilar de Paget (que não deve ser confundida com a Doença de Paget do osso) é uma forma de câncer rara que pode ocorrer em outros lugares além da mama, incluindo o pênis.

O médico remove uma amostra de tecido para exame (biopsia) para determinar o tipo de câncer e garantir que o câncer não se disseminou além da pele.

Creme de fluoruracila, procedimento cirúrgico ou terapia com laser podem ser usados para remover o câncer. Os homens afetados devem realizar acompanhamento regular para detectar recorrência ou disseminação.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Visão geral do sistema reprodutor masculino
Vídeo
Visão geral do sistema reprodutor masculino
Modelos 3D
Visualizar tudo
Sistema reprodutor masculino
Modelo 3D
Sistema reprodutor masculino

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS