Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Pneumonia em recém-nascidos

Por

Brenda L. Tesini

, MD, University of Rochester School of Medicine and Dentistry

Última revisão/alteração completa jul 2020| Última modificação do conteúdo jul 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A pneumonia é uma infecção dos pequenos sacos de ar (alvéolos) do pulmão e tecidos circundantes.

  • Estas infecções podem ser causadas por bactérias, vírus ou fungos.

  • Recém-nascidos têm sintomas variados, a depender de quando foram infectados.

  • O diagnóstico se baseia em uma radiografia torácica e em resultados de exames de sangue.

  • Antibióticos são usados para tratar a infecção.

A pneumonia é a infecção bacteriana séria mais comum em recém-nascidos após uma sepse. Pneumonia que começa durante o nascimento ou poucas horas depois é chamado pneumonia de início precoce. Pneumonia que começa após 7 dias de idade é chamado pneumonia de início tardio. A pneumonia de início tardio ocorre mais comumente em recém-nascidos em unidades de terapia intensiva neonatal (UTINs) que precisam de um tubo de respiração (intubação endotraqueal – consulte Ventilação mecânica) para problemas pulmonares. Ter um tubo de respiração aumenta o risco de pneumonia.

A pneumonia pode ser causada por organismos variados, como bactérias, vírus ou fungos, que entram nos pulmões. Recém-nascidos são infectados depois de passar pelo canal de parto da mãe ou depois de entrarem em contato com micro-organismos na UTIN ou berçário.

Sintomas

Os sintomas de pneumonia bacteriana variam a depender de quando a criança foi infectada.

Os recém-nascidos que têm pneumonia de início precoce têm sintomas semelhantes aos sintomas de sepse em recém-nascidos.

Recém-nascidos com pneumonia de início tardio desenvolvem problemas respiratórios sem explicação e podem precisar de oxigênio suplementar ou mais suporte respiratório. A quantidade de escarro (muco espesso ou com coloração alterada) aumenta e sofre alterações (por exemplo, torna-se mais espesso e marrom). Os bebês podem estar muito doentes e apresentar temperatura instável.

Diagnóstico

  • Radiografia do tórax

  • Exames de sangue

  • Oximetria de pulso

  • Testes de escarro

Para diagnosticar pneumonia, os médicos fazem uma radiografia do tórax. Eles fazem exames de sangue para procurar bactérias no sangue. Como bebês com pneumonia podem ter baixos níveis de oxigênio no sangue, os médicos medem os níveis de oxigênio no sangue através de um sensor colocado em um dedo ou lobo de orelha. Esse exame é chamado oximetria de pulso. Os médicos também podem obter uma amostra de escarro e examinarem esta amostra a procura de bactérias.

Como a pneumonia causada por bactérias pode se espalhar, os médicos podem testar os recém-nascidos para sepse, que inclui uma punção lombar (consulte diagnóstico de sepse).

Prevenção

A pneumonia de início tardio geralmente pode ser prevenida limitando a quantidade de tempo de um tubo de respiração em recém-nascidos. A lavagem das mãos, o uso de luvas e superfícies descontaminadas também podem ajudar a prevenir a pneumonia de início tardio.

Tratamento

  • Antibióticos administrados pela veia (via intravenosa)

  • Às vezes, um ventilador ou outros tratamentos

Para tratar pneumonia em recém-nascidos, os médicos administram antibióticos intravenosos. Depois de ter identificado o organismo específico, é possível que ele ajuste o tipo de antibiótico.

Além da terapia com antibióticos, podem ser necessários outros tratamentos, como a utilização de uma máquina que ajuda o ar a entrar e sair dos pulmões (ventilador), líquidos intravenosos, transfusões de sangue e plasma e medicamentos que dão suporte à pressão arterial e circulação.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS