Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Estenose da válvula aórtica em crianças

Por

Jeanne Marie Baffa

, MD, Sidney Kimmel Medical College at Thomas Jefferson University

Última revisão/alteração completa mar 2019| Última modificação do conteúdo mar 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A estenose da válvula aórtica é um estreitamento da válvula que se abre para permitir a passagem do sangue do ventrículo esquerdo para a aorta e, depois, para o corpo.

  • Esse defeito faz o coração trabalhar mais para bombear o sangue para o resto do corpo.

  • Quando o estreitamento da válvula é leve, a maioria das crianças não tem sintomas.

  • Quando o estreitamento da válvula é mais grave, a criança pode desenvolver sintomas de maneira gradual, como fadiga, dor no peito e falta de ar.

  • Bebês com estenose da válvula aórtica grave costumam ficar muito doentes durante as primeiras semanas de vida.

  • Há suspeita da presença desse diagnóstico quando um sopro cardíaco é detectado durante o exame médico, sendo confirmado por meio de um ecocardiograma (ultrassonografia do coração).

  • Talvez seja necessário realizar cirurgia ou um procedimento com cateter para reparar a válvula. Pode ser necessário substituir válvulas muito anormais.

(Consulte também Considerações gerais sobre Defeitos cardíacos. Para esse distúrbio em adultos, consulte Estenose aórtica.)

Para impulsionar o sangue através da válvula aórtica estreitada, o ventrículo esquerdo precisa bombear a pressões muito elevadas. Às vezes não é bombeado sangue suficiente para abastecer o corpo com sangue oxigenado. É possível que o ventrículo esquerdo do recém-nascido sofra estresse súbito após o nascimento e não bombeie bem.

A causa mais comum de estenose da válvula aórtica é a válvula aórtica bicúspide. A válvula aórtica é a válvula que se abre com cada batimento cardíaco para permitir a passagem de sangue do coração para o corpo. Uma válvula aórtica normal tem três cúspides ou folhetos. Quando a válvula é bicúspide, ela tem apenas duas cúspides em vez de três.

Sintomas

Bebês com estenose da válvula aórtica grave se tornam irritáveis e têm um consumo de alimentos deficiente, sudorese na hora de comer, dificuldade respiratória, pele extremamente pálida ou com coloração acinzentada não natural, mãos e pés frios, redução no número de fraldas molhadas e frequência cardíaca acelerada.

A maioria das crianças mais velhas com estenose da válvula aórtica não tem nenhum sintoma. Contudo, conforme o estreitamento se torna mais grave, a criança pode desenvolver fadiga, falta de ar, palpitações (sensação de batimentos cardíacos acelerados), desmaio ou dor no peito ao praticar esportes ou outras atividades vigorosas.

Nos adolescentes, a estenose da válvula aórtica grave pode causar morte súbita, possivelmente resultante de um ritmo cardíaco errático decorrente do fluxo sanguíneo insuficiente para o coração através das artérias coronárias.

Diagnóstico

  • Ecocardiograma

O médico suspeita da presença de estenose da válvula aórtica após detectar um tipo específico de sopro cardíaco e, às vezes, um estalido quando ele estiver escutando o coração. O sopro cardíaco é um som criado pelo fluxo sanguíneo turbulento passando através de válvulas cardíacas com estreitamento ou insuficiência ou atravessando estruturas cardíacas anômalas.

O pulso nos braços e nas pernas pode estar mais fraco que o normal. Bebês com estenose da válvula aórtica grave podem ficar gravemente doentes, apresentando baixa pressão arterial, sinais de fluxo sanguíneo fraco até as mãos e pés, angústia respiratória, aumento das dimensões do fígado e acúmulo de ácido na corrente sanguínea.

Um ecocardiograma (ultrassonografia do coração) mostrará a válvula aórtica anômala e medirá o quanto ela está “apertada”. Pode também haver insuficiência da válvula (quando parte do fluxo de sangue volta da aorta para dentro do coração). O ecocardiograma também mostra se há espessamento ou alargamento do ventrículo esquerdo devido ao estresse de bombear sangue através de uma válvula estreitada.

Um cateterismo cardíaco pode ser utilizado para determinar a gravidade do estreitamento.

Tratamento

  • É necessária cirurgia para alargar ou substituir a válvula

  • Cateterismo cardíaco com valvuloplastia com balão (utilizando um balão na ponta de um cateter para alargar a válvula enrijecida)

No caso de bebês com estenose da válvula aórtica grave, é possível que seja necessário administrar imediatamente um medicamento chamado prostaglandina que reabre o canal arterial, que é um vaso sanguíneo que conecta a artéria pulmonar e a aorta (consulte também Circulação fetal normal). Geralmente, o canal arterial se fecha logo após o nascimento. O canal reaberto consegue ajudar a fornecer temporariamente sangue ao corpo quando uma quantidade muito pequena estiver passando através da válvula aórtica justa. O medicamento é administrado pela veia (via intravenosa). É necessário realizar cirurgia ou valvuloplastia com balão com urgência logo depois de ser feito o diagnóstico.

No caso das crianças com estreitamento ou sintomas graves, a válvula aórtica precisa ser alargada ou substituída. O alargamento da válvula pode ser realizado durante um cateterismo cardíaco por meio de um procedimento denominado valvuloplastia com balão ou por cirurgia. Durante uma valvuloplastia com balão, um tubo fino (cateter) com um balão na ponta é inserido em um vaso sanguíneo na virilha até alcançar a válvula estreitada. O balão é insuflado e utilizado para ampliar a abertura da válvula que está estreitada.

Será necessário realizar cirurgia em vez de um procedimento de cateterismo quando a válvula for excepcionalmente pequena ou tiver tanto insuficiência como estreitamento. Também será necessário realizar cirurgia se a criança tiver outra doença cardíaca que precisa ser tratada cirurgicamente. É preferível reparar a válvula caso seja possível. Se não for possível realizar o reparo da válvula, ela pode ser trocada por uma válvula artificial de metal, por uma válvula biológica ou pela válvula pulmonar da própria criança, se ela estiver funcionando bem (um procedimento denominado procedimento de Ross).

As crianças com válvula artificial de metal precisam tomar um anticoagulante, como a varfarina, para prevenir a formação de coágulos sanguíneos.

Algumas crianças precisam tomar antibióticos antes de consultas com o dentista e antes de realizarem certas cirurgias (por exemplo, no trato respiratório). Esses antibióticos são utilizados para prevenir um tipo de infecção cardíaca grave denominada endocardite.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Como tirar a temperatura de um bebê ou de uma criança
Vídeo
Como tirar a temperatura de um bebê ou de uma criança
Modelos 3D
Visualizar tudo
Fibrose cística pulmonar
Modelo 3D
Fibrose cística pulmonar

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS