Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Duto arterioso patente

Por

Jeanne Marie Baffa

, MD, Sidney Kimmel Medical College at Thomas Jefferson University

Última revisão/alteração completa mar 2019| Última modificação do conteúdo mar 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

O duto arterioso patente (patent ductus arteriosus, PDA) é um quadro clínico em que o vaso sanguíneo que conecta a artéria pulmonar à aorta (canal arterial) não se fecha, como normalmente ocorre logo após o nascimento.

  • O duto arterioso patente ocorre quando existe um defeito cardíaco congênito no qual o canal normal entre a artéria pulmonar e a aorta no feto não se fecha no nascimento.

  • Uma vez que normalmente não há sintomas, o médico suspeita da presença desse diagnóstico quando escuta um sopro cardíaco com o estetoscópio.

  • Recém-nascidos prematuros são especialmente propensos a apresentarem duto arterioso patente. Eles têm mais propensão de ter sintomas, incluindo dificuldade em respirar (sobretudo durante a alimentação)

  • O tratamento com ibuprofeno ou indometacina geralmente ajuda a fechar o PDA, especialmente em bebês prematuros. Se o tratamento com medicamentos não for bem‑sucedido, uma cirurgia será possivelmente será realizada.

  • O tratamento com medicamentos tem menos propensão de ser bem‑sucedido em recém‑nascidos a termo, especialmente porque o diagnóstico de PDA costuma ser feito quando esses bebês são um pouco mais velhos. A menos que eles tenham sintomas, o tratamento cirúrgico costuma ser adiado porque o PDA nesses bebês costuma se fechar espontaneamente.

O canal arterial é um vaso sanguíneo no feto que conecta as duas artérias grandes que saem do coração, denominadas artéria pulmonar e aorta (consulte Circulação fetal normal). O duto é um atalho que permite que o sangue desvie dos pulmões ainda não funcionantes do feto indo da artéria pulmonar para a aorta e para fora para o corpo do feto. No feto, o sangue que chega ao coração já recebeu oxigênio da placenta. Por isso, tanto o sangue venoso quanto o sangue arterial contêm oxigênio e a mistura do sangue arterial com o venoso não afeta a quantidade de oxigênio bombeada para o corpo. Esse processo muda imediatamente após o nascimento. Depois que o cordão umbilical é cortado, a placenta (e, portanto, a circulação da mãe) deixa de estar conectada à circulação do recém-nascido e todo o oxigênio do recém-nascido passa a ser suprido pelos pulmões. Assim, o canal arterial deixa de ser necessário e costuma se fechar nos primeiros dias de vida. Enquanto o bebê está no útero, bem como nos primeiros dias de vida, o canal fica aberto. No duto arterioso patente (um termo médico que significa aberto), o duto permanece aberto. Quando o duto permanece aberto após o nascimento, a direção do fluxo através do duto se inverte e uma derivação esquerda‑direita se desenvolve. Isto significa que algum sangue na aorta que já absorveu oxigênio dos pulmões atravessa o duto e retorna à artéria pulmonar, resultando em um fluxo sanguíneo adicional para os pulmões.

O duto arterioso patente moderado ou grande também causa uma elevação da pressão sanguínea nos pulmões, que pode acabar danificando os vasos sanguíneos dos pulmões. Um duto patente aumenta o risco de desenvolver uma infecção cardíaca grave, denominada endocardite.

Duto arterioso patente: O duto não fecha

O duto arterioso é um vaso sanguíneo que conecta a artéria pulmonar e a aorta. No feto, ele permite que o sangue se desvie dos pulmões. O feto não respira ar e, assim, o sangue não precisa passar pelos pulmões para ser oxigenado. Após o nascimento, o sangue precisa ser oxigenado nos pulmões e, normalmente, o canal arterial se fecha rapidamente, em geral em questão de dias ou em até duas semanas.

No duto arterioso patente, essa conexão não se fecha, o que permite que algum sangue oxigenado, que deveria seguir para o corpo, retorne para os pulmões. Como resultado, os vasos sanguíneos dos pulmões podem ficar sobrecarregados e o corpo pode não receber sangue oxigenado suficiente.

Duto arterioso patente: O duto não fecha

Sintomas

O duto arterioso patente de grau leve frequentemente não causa sintomas. Se o PDA for maior, ele pode causar respiração acelerada ou difícil, especialmente em bebês prematuros com pulmões que ainda não amadureceram. A pressão arterial pode estar baixa. Alguns bebês têm dificuldade para se alimentar e crescimento deficiente.

Diagnóstico

  • Ecocardiograma

Os médicos costumam suspeitar da presença de um canal patente se eles ouvirem um tipo específico de sopro cardíaco enquanto estão escutando com o estetoscópio. O sopro cardíaco é um som criado pelo fluxo sanguíneo turbulento passando através de válvulas cardíacas com estreitamento ou insuficiência ou atravessando estruturas cardíacas anômalas. Esse sopro foi descrito como o som de uma máquina de lavar em crianças mais velhas. O sopro cardíaco pode ter um som menos diferenciado em bebês prematuros.

O diagnóstico é confirmado por meio de um ecocardiograma (ultrassonografia do coração).

Exames de eletrocardiograma (ECG) e radiografia do tórax costumam ser realizados. O resultado pode ser normal ou mostrar que o coração está aumentado.

Tratamento

  • Medicamentos para ajudar a fechar o canal

  • Às vezes, um tampão ou outro dispositivo inserido através de um cateter, ou cirurgia

Indometacina ou ibuprofeno podem ser administrados para fechar um PDA. Esses medicamentos mais eficazes quando administrados nos primeiros dez dias de vida e são mais eficazes em recém-nascidos prematuros que em recém-nascidos a termo. Talvez seja necessário administrar várias doses. Se o PDA não se fechar após várias doses, é possível que seja realizada cirurgia se houver sinais de que está causando danos aos pulmões e ao coração.

No caso de recém-nascidos a termo e de bebês que não têm sintomas, o médico pode tentar esperar que o PDA se feche espontaneamente antes de sugerir tratamento.

Se o PDA continuar aberto até o bebê completar um ano de idade, é extremamente improvável que ele se feche espontaneamente depois disso. Nessa época, os médicos costumam recomendar a realização de um procedimento para fechar o PDA para eliminar o risco de endocardite.

Na maioria dos casos, o médico fecha o duto arterioso patente por meio da inserção de um pequeno dispositivo ou mola durante um cateterismo cardíaco. Durante esse procedimento, o dispositivo de fechamento está preso na ponta de um tubo fino e comprido (cateter). O cateter é inserido na veia grande na parte superior da perna da criança. O cateter é cuidadosamente empurrado através do vaso sanguíneo até alcançar o coração e, depois, é empurrado um pouco mais até que a ponta com o dispositivo esteja situada no canal. Assim que o dispositivo estiver na posição correta, ele é expandido para fechar o canal.

Em algumas ocasiões, os médicos realizam cirurgia para fechar o canal, especialmente quando o canal é maior que o normal.

Algumas crianças precisam tomar antibióticos antes de consultas com o dentista e antes de realizarem certas cirurgias (por exemplo, no trato respiratório). Esses antibióticos são utilizados para prevenir um tipo de infecção cardíaca grave denominada endocardite.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Síndrome de aspiração de mecônio (SAM)
Vídeo
Síndrome de aspiração de mecônio (SAM)
Durante a gravidez, o trato intestinal do feto é revestido de material fecal verde escuro...
Modelos 3D
Visualizar tudo
O resfriado comum
Modelo 3D
O resfriado comum

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS