Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Defeitos nos dedos e artelhos

Por

Simeon A. Boyadjiev Boyd

, MD, University of California, Davis

Última revisão/alteração completa mai 2020| Última modificação do conteúdo mai 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Os dedos e os artelhos podem ter uma formação anormal, estar incompletamente formados ou estar ausentes no nascimento.

Os defeitos congênitos dos dedos e artelhos pode ocorrer durante o desenvolvimento do bebê no útero. Por exemplo, o bebê pode ter menos dedos ou artelhos. Ou o bebê pode nascer dedos ou artelhos extra.

Na síndrome da banda amniótica, defeitos nos dedos e artelhos (e outras anomalias) são causados quando ocorre a constrição de partes do corpo por feixes de tecido do saco amniótico. É dentro do saco amniótico que se encontra o líquido amniótico que rodeia o feto em desenvolvimento no útero. Os filamentos se entrelaçam ao redor do feto, agindo como fios ou cintas elásticas, prendendo partes do corpo e restringindo o crescimento daquela parte do corpo.

A polidactilia consiste em dedos ou artelhos a mais. Os dedos ou artelhos mínimos e os polegares ou hálux são os que com mais frequência são duplicados. O dedo ou artelho a mais pode ser apenas uma protuberância de tecido carnoso ou o dedo ou artelho a mais pode ser totalmente funcional, contando com seus próprios terminais nervosos, ossos e articulações.

Sindactilia é a fusão das partes moles ou ósseas dos dedos ou artelhos. A sindactilia consiste na fusão de dedos ou artelhos, o que cria uma mão ou pé fundidos. Na sindactilia simples, ocorre a fusão dos tecidos moles. Na sindactilia complexa, ocorre a fusão dos ossos e tecidos moles.

Tanto a polidactilia como a sindactilia podem ocorrer independentemente ou fazer parte de uma síndrome genética, como a síndrome de Apert.

Antes do nascimento, os médicos, às vezes, são capazes de diagnosticar esses defeitos durante um ultrassom.

Após o nascimento, os médicos geralmente fazem radiografias e podem realizar outros exames de imagem para determinar quais ossos estão afetados. Quando os defeitos aparentam ser um problema de família ou se os médicos suspeitarem que a criança tem uma síndrome genética, eles também examinam a criança para outras anomalias físicas e coletam uma amostra de sangue para realizar testes genéticos.

Tratamento

  • Cirurgia

  • Prótese

A cirurgia pode ser realizada para separar sindactilia dos dedos ou artelhos e melhorar sua função. A cirurgia pode ser feita para remover um dedo ou artelho extra.

Algumas crianças com a falta de um dedo ou artelho precisam de uma prótese, que é um dispositivo artificial que substitui a parte do corpo que está faltando (consulte Considerações gerais sobre a prótese de membros).

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS