Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Anemia durante a gestação

Por

Lara A. Friel

, MD, PhD, University of Texas Health Medical School at Houston, McGovern Medical School

Última revisão/alteração completa abr 2020| Última modificação do conteúdo abr 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

A anemia ocorre em até um terço das mulheres durante o terceiro trimestre. As causas mais comuns de anemia são

(Consulte também Anemia.)

Se a mulher tiver uma anemia hereditária (como anemia falciforme, doença da hemoglobina S-C ou alguns tipos de talassemia), o risco de problemas é agravado durante a gestação. Se a mulher apresentar um risco maior de ter qualquer um desses distúrbios em decorrência de raça, origem étnica ou histórico familiar, exames de sangue para verificar a presença do distúrbio são feitos periodicamente antes do parto. Uma amostragem das vilosidades coriônicas ou uma amniocentese pode ser realizada para verificar se esses distúrbios estão presentes no feto.

Sintomas

Quando a pessoa tem anemia, o sangue não consegue transportar a mesma quantidade de oxigênio que costuma transportar. A princípio, anemia não causa sintomas ou apenas sintomas vagos, tais como fadiga, fraqueza e tonturas. A mulher afetada pode ter uma aparência pálida. Se a anemia for grave, o pulso pode ficar rápido e fraco, a mulher pode desmaiar e pode ocorrer uma redução na pressão arterial.

Caso a anemia persista, isso pode causar:

  • É possível que o feto não receba oxigênio suficiente, que é necessário para um crescimento e desenvolvimento normal, especialmente do cérebro.

  • É possível que a gestante fique excessivamente cansada e sem fôlego.

  • O risco de haver trabalho de parto prematuro é maior.

O sangramento que normalmente ocorre durante o trabalho de parto pode piorar drasticamente a anemia nessas mulheres. Além disso, a mulher com anemia está mais propensa a apresentar infecções após o parto.

Diagnóstico

  • Exames de sangue

A anemia é geralmente detectada quando o médico faz um hemograma completo de rotina, logo no primeiro exame, após a gravidez ter sido confirmada.

Tratamento

  • Tratamento da anemia

  • No caso de sintomas graves, transfusões

As medidas para corrigir a anemia durante a gestação dependem da causa (consulte abaixo).

Saber se a transfusão de sangue será necessária depende de os seguintes quesitos estarem ou não presentes:

  • Sintomas, como tontura, fraqueza e fadiga, são graves.

  • A anemia afeta a respiração ou o coração.

Anemia devido à deficiência de ferro ou de ácido fólico

Em aproximadamente 95% dos casos, a anemia durante a gestação é causada por uma deficiência de ferro. A anemia por deficiência de ferro é geralmente causada por

  • Não consumir uma quantidade suficiente de ferro na dieta (principalmente meninas adolescentes)

  • Menstruar

  • Ter tido uma gravidez anterior

É normal que a mulher perca, de modo regular, ferro todos os meses durante a menstruação. A quantidade de ferro perdido durante a menstruação é quase a mesma que ela consome por mês. Assim, a mulher não consegue armazenar muito ferro.

Para poder produzir glóbulos vermelhos no feto, a gestante precisa de uma quantidade duas vezes maior de ferro que a habitual. Assim, é comum o surgimento de uma deficiência de ferro e, frequentemente, resulta em anemia.

A deficiência de ácido fólico (folato) pode também causar anemia durante a gestação. Se houver insuficiência de ácido fólico, há um aumento do risco de o bebê ter um defeito congênito do cérebro ou da medula vertebral (defeito do tubo neural), como a espinha bífida.

Exames de sangue conseguem confirmar o diagnóstico de anemia por deficiência de ferro ou anemia por deficiência de ácido fólico.

A anemia pode ser prevenida ou tratada usualmente através da obtenção de suplementos de ferro e ácido fólico durante a gestação. Se a gestante tiver deficiência de ferro, normalmente é administrada suplementação de ferro ao recém-nascido. Tomar suplementos de ácido fólico antes de engravidar e durante a gestação reduz o risco de o bebê ter um defeito de tubo neural.

Anemia falciforme

Além de causar sintomas de anemia, a anemia falciforme aumenta o risco de ocorrer o seguinte durante a gestação:

Um ataque repentino de dor aguda, chamado de crise falciforme, pode ocorrer durante a gestação, como em qualquer outro momento. A anemia falciforme é mais grave antes da gravidez, com riscos maiores de problemas de saúde para a gestante e o feto, sendo o risco de morte para este último maior durante a gestação. A anemia falciforme quase sempre piora à medida que a gravidez avança.

A mulher com anemia falciforme estará menos propensa a ter crises caso receba transfusões de sangue em intervalos regulares, mas, por outro lado, ela se torna mais propensa a rejeitar o sangue transfundido. Este quadro clínico, chamado aloimunização, pode ser fatal. Além disso, as transfusões realizadas na gestante não diminuem os riscos para o feto. Assim, as transfusões são usadas somente nas seguintes situações:

  • A anemia causa sintomas, insuficiência cardíaca ou uma infecção bacteriana grave.

  • Problemas graves, tais como hemorragia ou infecção do sangue (sepse), ocorrem durante o trabalho de parto e o parto.

Se a mulher apresentar uma crise de anemia falciforme, ela será tratada como se não estivesse grávida. Ela será internada no hospital e receberá hidratação intravenosa, oxigênio e medicamentos para aliviar a dor. Se a anemia for grave, elas recebem uma transfusão de sangue.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Fertilização in vitro
Vídeo
Fertilização in vitro
Os testículos de homens adultos produzem aproximadamente meio bilhão de espermatozoides todos...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Síndrome do Ovário Policístico
Modelo 3D
Síndrome do Ovário Policístico

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS