Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Considerações gerais sobre distúrbios menstruais

Por

JoAnn V. Pinkerton

, MD, University of Virginia Health System

Última revisão/alteração completa fev 2021| Última modificação do conteúdo fev 2021
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

As interações hormonais que controlam a menstruação ocorrem na sequência a seguir:

Os hormônios produzidos por outras glândulas, tais como as glândulas suprarrenais e a tireoide, podem afetar o funcionamento dos ovários e da menstruação.

Mudanças durante o ciclo menstrual

Mudanças durante o ciclo menstrual

O ciclo menstrual é regulado pela interação complexa dos hormônios: hormônio luteinizante, hormônio folículo-estimulante e os hormônios sexuais femininos estrogênio e progesterona.

O ciclo menstrual tem três fases:

  • Folicular (antes da liberação do óvulo)

  • Ovulatória (liberação do óvulo)

  • Lútea (depois da liberação do óvulo)

O ciclo menstrual começa com sangramento menstrual (menstruação), que marca o primeiro dia da fase folicular.

No início da fase folicular, a concentração de estrogênio e de progesterona está baixa. Assim, as camadas superiores do revestimento uterino (endométrio) espesso se rompem e derramam, dando início ao sangramento menstrual. Nesse período, a concentração do hormônio folículo-estimulante aumenta levemente, estimulando o desenvolvimento de vários folículos nos ovários. Cada folículo contém um óvulo. Posteriormente durante esta fase, conforme a concentração do hormônio folículo-estimulante diminui, somente um folículo continua a se desenvolver. Este folículo produz estrogênio.

A fase ovulatória começa com um surto na concentração do hormônio luteinizante e do hormônio folículo-estimulante. O hormônio luteinizante estimula a liberação do óvulo (ovulação), o que normalmente ocorre de 16 a 32 horas após o início do surto. O pico da concentração de estrogênio ocorre durante o surto e a concentração de progesterona começa a aumentar.

Durante a fase lútea, ocorre uma redução na concentração do hormônio luteinizante e do hormônio folículo-estimulante. O folículo rompido se fecha após a liberação do óvulo e forma um corpo lúteo, que produz progesterona. Durante a maior parte dessa fase, a concentração de estrogênio é alta. A progesterona e o estrogênio fazem com que o revestimento do útero fique ainda mais espesso, para se preparar para uma possível fecundação. Se o óvulo não for fecundado, o corpo lúteo se degenera e já não produz mais progesterona, a concentração de estrogênio diminui, as camadas superiores do revestimento se rompem e são derramadas e ocorre o sangramento menstrual (o início de um novo ciclo menstrual).

Tabela
icon

Durante a idade fértil, o sangramento vaginal pode ser anômalo quando a menstruação tiver um fluxo muito intenso ou muito leve, quando for prolongada, vier com muita frequência ou de maneira irregular. Qualquer sangramento vaginal que ocorre antes da puberdade ou depois da menopausa é considerado anômalo até que se prove o contrário. A maioria das causas de sangramento vaginal anômalo não é grave.

Os distúrbios menstruais incluem

Certos distúrbios relacionados aos órgãos reprodutores, mas não especificamente com o ciclo menstrual, causam alguns dos mesmos sintomas dos distúrbios menstruais. Essas doenças incluem

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS