Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Gestação pós-termo e pós-maturidade

Por

Julie S. Moldenhauer

, MD, Children's Hospital of Philadelphia

Última revisão/alteração completa jan 2020| Última modificação do conteúdo jan 2020
Clique aqui para a versão para profissionais

Uma gestação pós-termo é uma que dure 42 semanas ou mais. Na pós-maturidade, a placenta não consegue mais manter um ambiente saudável para o feto porque a gestação durou tempo demais.

Em média, a gestação dura 280 dias (40 semanas), contados a partir do primeiro dia da última menstruação. Na maioria das gestações que se estende além de 41 ou 42 semanas, não ocorrem problemas. Porém, além desse período, podem ocorrer problemas porque a placenta não consegue continuar entregando nutrientes adequados ao feto. Esse quadro clínico é chamado de pós-maturidade.

As gestações pós-termo aumentam o risco de ocorrer problemas como

  • Trabalho de parto difícil ou distócia de ombro (o ombro do feto fica encaixado no osso púbico da mãe e o bebê fica preso no canal de parto)

  • A necessidade de haver parto por cesariana ou parto normal operatório (com fórceps ou a extrator a vácuo)

  • Crescimento anormal do feto (por exemplo, um feto muito grande ou um feto muito pequeno)

  • Escassez de líquido amniótico ao redor do feto (oligo-hidrâmnios)

  • Problemas no fluxo sanguíneo para o feto, privando o feto ou o recém-nascido de oxigênio

  • Liberação de mecônio (a primeira evacuação do feto) antes do parto

  • Recém-nascido que precisa de cuidados intensivos neonatais

  • Morte do feto ou do recém-nascido

  • Lacerações na região entre a abertura da vagina e o ânus (períneo)

  • Sangramento excessivo durante o parto (hemorragia pós-parto)

O mecônio pode ser inalado antes ou durante o parto, causando dificuldade de respiração ao feto logo após o nascimento. Esse distúrbio é denominado síndrome de aspiração de mecônio.

Um feto pós-maduro pode ter pele seca e descamando, unhas excessivamente compridas, uma grande quantidade de cabelo, pequenas dobras nas palmas e nas solas, pouca gordura corporal e manchas esverdeadas ou amareladas na pele causadas pelo mecônio.

Você sabia que...

  • Se a gestação durar mais de 42 semanas, a placenta pode não funcionar direito, causando problemas ao feto.

Em geral, os exames iniciam às 41 semanas de gestação para avaliar os movimentos do feto e seu ritmo cardíaco, bem como a quantidade de líquido amniótico (o líquido que envolve o feto), que diminui muito em gestações pós-termo. Os médicos usam ultrassonografia e podem usar monitoramento cardíaco fetal eletrônico para monitorar o status do feto.

Cogita-se dar início ao trabalho de parto (induzido), se o feto estiver tendo problemas ou houver uma diminuição excessiva da quantidade de líquido amniótico. Mesmo quando não existem problemas evidentes, os médicos cogitam fazer a indução do trabalho de parto às 41 semanas. Após 42 semanas, o trabalho de parto é geralmente induzido.

Às vezes, é necessário realizar um parto por cesariana.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS