Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link
Algumas causas e características da falta de ar

Algumas causas e características da falta de ar

Causa

Características comuns*

Exames†

Aguda (desenvolve-se em minutos ou horas)

Falta de ar, relacionada a uma situação específica, geralmente acompanhada de agitação e formigamento ou dormência nos dedos e/ou ao redor da boca

Resultados normais nos exames cardíacos e pulmonares

Exame médico

Sibilos iniciados espontaneamente ou após exposição a estímulos específicos (como pólen, outro alérgeno, infecções do trato respiratório superior, ar frio ou atividades físicas)

Histórico de asma, geralmente

Exame médico

Ocasionalmente, realizam-se um ou mais dos seguintes testes:

Aspiração de corpos estranhos

Tosse ou sibilos altos de início súbito (geralmente bebês ou crianças pequenas), na ausência de sintomas de infecções do trato respiratório superior ou outras doenças

Radiografia ou TC torácica

Às vezes, broncoscopia

Pressão torácica profunda, irradiada ou não para o braço ou para a mandíbula, particularmente em pessoas com fatores de risco de doença arterial coronariana

Eletrocardiograma

Exames de sangue para medir substâncias chamadas marcadores cardíacos, liberadas no sangue quando o coração é lesionado

Ocasionalmente, cateterismo cardíaco

Geralmente, inchaço (edema) das pernas

Falta de ar agravada quando a pessoa se deita (ortopneia) ou iniciada uma a duas horas após o início do sono (dispneia paroxística noturna)

Sons que sugerem líquido nos pulmões, escutados por estetoscópio

Escarro espumoso, e de coloração rosada, ocasionalmente com estrias de sangue

Radiografia do tórax

Algumas vezes, um exame de sangue para medir o peptídeo natriurético cerebral (PNC), uma substância produzida quando o coração é submetido a grandes esforços.

Ocasionalmente, realiza-se um ecocardiograma

Dor torácica e respiração rápida e de início súbito

Pode ocorrer após lesão ou espontaneamente, em especial em pessoas com DPOC ou de constituição física alta e esguia

Radiografia do tórax

Dor torácica súbita e aguda, geralmente, agravada pela inspiração

Aceleração das frequências cardíaca e respiratória

Os fatores gerais de risco de embolia pulmonar incluem câncer, imobilidade (em consequência de estado acamado), coágulos nas pernas, gestação, uso de comprimidos anticoncepcionais (contraceptivos orais) ou outros medicamentos que contém estrogênio, cirurgia ou hospitalização recentes, ou histórico familiar de embolia pulmonar

Exames especializados de diagnóstico por imagem do pulmão, como angiografia por TC ou cintilografia de ventilação/perfusão (V/Q) ou arteriografia pulmonar.

Subaguda (desenvolve-se em horas ou dias)

Pressão torácica profunda, irradiada ou não para o braço ou para a mandíbula geralmente provocada pela atividade física.

Geralmente em pessoas com fatores de risco para doença arterial coronariana

Eletrocardiograma

Teste de esforço

Ocasionalmente, cateterismo cardíaco

Tosse acompanhada ou não da produção de escarro (produtiva ou não produtiva)

Sibilos e respiração com os lábios franzidos

Em pessoas já diagnosticadas com DPOC

Exame médico

Ocasionalmente, radiografia torácica

Febre, sensação de mal-estar e tosse produtiva

Surgimento súbito de forte dor torácica ao respirar profundamente

Certos sons respiratórios anormais, escutados por estetoscópio

Radiografia do tórax

Crônica (persistente por várias semanas ou anos)

Falta de ar durante atividade física progredindo para falta de ar o repouso

Resultados normais dos exames pulmonares e dos níveis de oxigênio no sangue

Hemograma completo

Sons pulmonares anormais, chamados crepitações, escutados por estetoscópio

TC torácica de alta resolução

Doença pulmonar obstrutiva

Histórico de tabagismo prolongado, tórax em forma de barril e dificuldade para aspirar e expirar o ar dos pulmões.

Geralmente em pessoas já diagnosticadas com DPOC

Radiografia do tórax

Testes de função pulmonar (depois do episódio de falta de ar acalmar)

Perda de condicionamento físico

Falta de ar apenas durante o esforço

Em pessoas idosas com um estilo de vida sedentário

Exame médico

Ocasionalmente, histórico de câncer, insuficiência cardíaca, artrite reumatoide, lúpus eritematoso sistêmico (lúpus) ou pneumonia aguda

Radiografia do tórax

Geralmente TC do tórax

Piora gradual da falta de ar e fadiga, às vezes com tosse

Às vezes, um exame cardíaco anormal

Às vezes, inchaço da perna

Ecocardiograma

Cateterismo cardíaco direito

Doença pulmonar restritiva

Falta de ar que piora gradualmente em pessoas reconhecidamente expostas a substâncias irritantes no trabalho (exposição ocupacional) ou com distúrbios do sistema nervoso

Radiografia do tórax

Testes de função pulmonar (depois do episódio de falta de ar acalmar)

Pressão torácica profunda, irradiada ou não para o braço ou para a mandíbula geralmente provocada pela atividade física.

Geralmente em pessoas com fatores de risco para doença arterial coronariana

Eletrocardiograma

Teste de esforço

Ocasionalmente, cateterismo cardíaco

* As características incluem sintomas e resultados do exame médico. As características mencionadas são típicas, mas nem sempre estão presentes.

† Os médicos quase sempre medem o nível de oxigênio no sangue e, a menos que os sintomas sejam claramente sinais de uma crise leve de um distúrbio crônico já diagnosticado, uma radiografia torácica é realizada.

‡ Asma também pode ser uma causa subaguda de dispneia.

§ Insuficiência cardíaca também ser uma causa crônica da dispneia.

DPOC = doença pulmonar obstrutiva crônica; TC = tomografia computadorizada.