Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Embolia gasosa arterial

(Embolia gasosa)

Por

Richard E. Moon

, MD, Duke University Medical Center

Última revisão/alteração completa ago 2019| Última modificação do conteúdo ago 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A embolia gasosa arterial é uma obstrução do provimento de sangue aos órgãos causada por bolhas em uma artéria.

  • Depois de alguns minutos após ter sido alcançada a superfície, os mergulhadores podem perder consciência ou desenvolver sintomas semelhantes aos de um acidente vascular cerebral.

  • As pessoas recebem oxigênio, são deitadas e enviadas, assim que possível, para uma câmara de recompressão.

As bolhas de ar podem entrar no sangue arterial ou venoso (embolia gasosa – veja Tipos incomuns de êmbolos) após barotrauma pulmonar ou doença de descompressão. Quando as bolhas aparecem nas artérias, elas podem circular em direção a qualquer órgão do corpo e bloquear vasos sanguíneos pequenos, mais comumente os do cérebro, mas também do coração, da pele e dos rins. Uma embolia gasosa muito grande pode obstruir o fluxo nas câmaras cardíacas ou nas grandes artérias. Quando há bolhas nas veias, elas podem migrar para as artérias por causa de defeitos cardíacos como forame oval patente ou defeito do septo atrial.

A embolia gasosa arterial (às vezes designada como EGA na literatura sobre mergulho) é uma das principais causas de morte entre mergulhadores.

Sintomas

Os sintomas da embolia gasosa arterial geralmente surgem ao fim de alguns minutos após ter sido alcançada a superfície. A embolia gasosa arterial no cérebro é semelhante a um acidente vascular cerebral, que tem como resultado confusão e paralisia parcial ou perda de sensação. Algumas pessoas sofrem perda de consciência repentina ou convulsões. Uma embolia gasosa arterial grave pode levar a choque e morte.

Outros sintomas podem resultar de um barotrauma pulmonar subjacente ou doença de descompressão, ou de embolia gasosa arterial em qualquer dos seguintes:

  • Artérias do coração (ataque cardíaco, ritmo cardíaco anormal, parada cardíaca)

  • Pele (manchas cutâneas preto-azuladas, língua pálida)

  • Rins (sangue ou proteína na urina, insuficiência renal aguda)

Diagnóstico

  • Baseado em histórico de mergulho e perda de consciência

Quando mergulhadores perdem a consciência durante ou logo depois da subida presume-se que tenham embolia gasosa arterial. Eles devem ser tratados imediatamente. Os exames de diagnóstico por imagem são, por vezes, realizados, mas nem sempre confiáveis.

Você sabia que...

  • Qualquer mergulhador inconsciente deve ser considerado como tendo embolia gasosa arterial, devendo-se fazer sua recompressão imediatamente.

Tratamento

As pessoas são deitadas de imediato e é-lhes administrado oxigênio. Elas devem retornar assim que possível a um ambiente de alta pressão, para que as bolhas de ar sejam comprimidas e forçar a se dissolverem no sangue. Muitos centros médicos possuem câmaras de pressão elevada (de recompressão ou hiperbárica) para este objetivo.

Voar, mesmo que seja à baixa altitude, reduz a pressão atmosférica e faz com que as bolhas se expandam mais, mas o transporte aéreo pode ser justificável caso desta forma se ganhe tempo substancial na deslocação das pessoas para uma câmara adequada. Se possível, as pessoas devem viajar em um avião, cuja pressurização seja equivalente à do nível do mar, ou o avião deve voar a uma altitude baixa, conforme as normas de segurança. Também se recomenda a respiração de oxigênio.

Mais informações

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Terapia de células-tronco alogênicas
Vídeo
Terapia de células-tronco alogênicas
Células-tronco são células ímpares localizadas na medula óssea ou no sangue periférico capazes...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Tórax
Modelo 3D
Tórax

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS