Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Lacerações da pálpebra e do globo ocular

Por

Ann P. Murchison

, MD, MPH, Wills Eye Emergency Department, Wills Eye Hospital

Última revisão/alteração completa ago 2019| Última modificação do conteúdo ago 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

A maior parte dos cortes (lacerações) em torno dos olhos afetam as pálpebras e não o globo ocular.

Laceração das pálpebras

Se a pele que rodeia o olho ou a pele da pálpebra estiver cortada (lacerada), pode ser necessário suturar. Sempre que possível, os pontos próximos da extremidade das pálpebras devem ser suturados por um oftalmologista (médico especialista na avaliação e tratamento, cirúrgico e não cirúrgico, de distúrbios oftalmológicos), para garantir que não surjam deformações que afetem o modo como as pálpebras se fecham e se movem sobre a córnea (na frente do olho). Uma lesão que faça com que a pálpebra fique caída, que atravesse toda a espessura da pálpebra ou que afete os dutos lacrimais (dutos que drenam as lágrimas do olho) também deve ser reparada por um oftalmologista. Os dutos lacrimais encontram-se em partes das pálpebras superiores e inferiores mais próximas do nariz.

Laceração do globo ocular

Dentre as lacerações que afetam o globo ocular, muitas são superficiais. Contudo, alguns cortes atravessam o branco do olho (esclerótica) ou a cúpula transparente na superfície frontal do olho (córnea), penetrando o interior do mesmo. Esses cortes são considerados uma ruptura do globo ocular. A ruptura do globo pode também ocorrer devido a uma força contundente. A maioria das pessoas com um globo ocular rompido tem a visão diminuída. É frequente o olho ficar claramente distorcido e a pupila pode ter a forma de uma lágrima. Por vezes, dá-se um vazamento de líquido para fora do olho. Sangramento excessivo sob a conjuntiva (a membrana mucosa fina que recobre a córnea) é, por vezes, um sintoma de globo ocular rompido.

Lacerações do globo ocular podem danificar seriamente as estruturas necessárias para a visão e possibilitar uma infecção do globo ocular (endoftalmite).

Diagnóstico

  • Avaliação por um oftalmologista

  • Tomografia computadorizada (TC)

Uma laceração ao globo ocular requer uma avaliação imediata por um oftalmologista (médico especialista na avaliação e tratamento, cirúrgico e não cirúrgico, de distúrbios oftalmológicos). É feita uma TC para confirmar o diagnóstico e verificar se há algum material estranho dentro do olho, ou se há outra lesão ao redor do olho.

Prognóstico

Uma laceração séria do globo ocular pode resultar em perda parcial ou total da visão, mesmo depois de todos os tratamentos médicos e cirúrgicos possíveis. Muito raramente, depois de uma laceração grave do globo ocular (ou cirurgia ao olho), o olho não lesionado fica inflamado (oftalmia simpática), o que pode provocar uma perda parcial da visão ou até mesmo cegueira se não for tratada. Frequentemente, os colírios corticosteroides conseguem tratar esta reação de forma eficaz. Os médicos podem remover um olho irreversivelmente danificado, sem visão, para prevenir a ocorrência de oftalmia simpática.

Tratamento

  • Cirurgia

Frequentemente, é necessário proceder a uma reparação cirúrgica da laceração do globo ocular, exceto em relação a algumas lesões que apenas afetam uma pequena área da membrana mucosa fina que reveste a córnea (conjuntiva). Mesmo antes da cirurgia, são administrados antibióticos pela veia (via intravenosa) para reduzir a possibilidade de infecção no olho. As pomadas devem ser evitadas.

É colocada uma proteção (um produto comercial ou a parte inferior de um recipiente descartável) sobre o olho para evitar pressão acidental que possa forçar o conteúdo do olho através da laceração. Se algum corpo estranho se projeta do globo ocular ou ao redor dele, deve ser deixado no local até que a pessoa possa se consultar com um oftalmologista.

São administrados medicamentos para aliviar a dor por via intravenosa ou, caso não seja necessária reparação cirúrgica, por via oral. Caso seja necessário, os vômitos podem ser controlados com medicamentos que aliviam enjoos. Uma vacina antitetânica é dada assim que possível.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Lesão de menisco medial
Vídeo
Lesão de menisco medial
A articulação do joelho é composta por três ossos principais: o fêmur, ou osso da coxa; a...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Abrasão corneana
Modelo 3D
Abrasão corneana

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS