Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Fraturas da placa de crescimento

(fraturas fisárias)

Por

Danielle Campagne

, MD, University of San Francisco - Fresno

Última revisão/alteração completa jul 2019| Última modificação do conteúdo jul 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

As fraturas da placa de crescimento ocorrem nas extremidades dos ossos. Essas áreas (chamadas placa de crescimento) são o que permitem que as crianças cresçam. As fraturas da placa de crescimento ocorrem apenas em crianças e adolescentes.

  • Uma placa de crescimento pode ser fraturada quando se exerce esforço repetido em um osso ou quando as crianças sofrem lesões.

  • Se a placa de crescimento for fraturada, a área sobre ela fica dolorida e inchada e as crianças têm dificuldade para mover o membro afetado.

  • O osso pode parar de crescer ou crescer entortado.

  • Os médicos suspeitam dessa fratura com base nos sintomas e geralmente podem diagnosticá-la baseados em radiografias.

  • Algumas fraturas da placa de crescimento são tratadas com gesso ou tala, mas se a fratura for mais grave os fragmentos fraturados do osso são recolocados no lugar (reduzidos) com ou sem cirurgia e depois se aplica um gesso.

As placas de crescimento são áreas de cartilagem nos ossos longos (como os ossos dos braços e das pernas). Elas permitem aos ossos se alongar até que as crianças atinjam sua altura total. Quando o crescimento estiver concluído, as placas de crescimento são substituídas por osso. O momento da interrupção do crescimento varia por osso, mas todas as placas de crescimento são substituídas por osso até os 20 anos.

Localização das placas de crescimento

As placas de crescimento (indicadas pelas linhas rosa) são áreas de cartilagem próximas às extremidades dos ossos longos, como os ossos dos braços e das pernas. Elas permitem aos ossos se alongar até que as crianças atinjam sua altura total.

Localização das placas de crescimento

Como a cartilagem é mais frágil que o osso, as placas de crescimento são especialmente vulneráveis a fraturas. Quando uma placa de crescimento é fraturada, o osso pode parar de crescer ou crescer entortado. Se houver envolvimento de uma articulação, esta poderá ficar permanentemente danificada, resultando em artrite.

Você sabia que...

  • Em crianças, alguns ossos têm áreas de cartilagem que são mais frágeis que o osso e que não se transformam em osso sólido até que as crianças tenham concluído o crescimento.

Uma fratura pode atravessar diretamente uma placa de crescimento, separando o osso da cartilagem. Ou a fratura pode se estender acima ou abaixo da placa de crescimento, às vezes inteiramente até a extremidade do osso e entrando na articulação. O tipo mais sério de fratura é a fratura de compressão (quando a placa de crescimento é esmagada).

Causas

As fraturas da placa de crescimento podem resultar de

  • Estar em um acidente como queda ou acidente de carro

  • Exercer esforço repetido sobre os ossos

Os ossos podem ficar sobrecarregados por repetir continuamente o mesmo movimento, por exemplo, quando crianças ou adolescentes treinam como ginastas, lançadores ou corredores de longa distância.

Sintomas

A área sobre a placa de crescimento fica dolorida, principalmente ao ser tocada. Esta área também fica inchada e pode ficar quente ao tato. As crianças têm dificuldade em mover o membro afetado ou em colocar peso ou pressão sobre ele.

Diagnóstico

  • Radiografias

Se as crianças tiverem sintomas sugestivos de uma fratura da placa de crescimento, elas devem ser levadas ao médico ou ao pronto-socorro.

Os médicos suspeitam de uma fratura da placa de crescimento baseados nos sintomas.

As radiografias podem detectar a maioria das fraturas da placa de crescimento. Todavia, certos tipos de fraturas da placa de crescimento podem não ser detectadas. Assim, às vezes presume-se que as crianças tenham uma fratura e elas são tratadas de forma correspondente (com gesso ou tala). Alguns dias depois elas são reexaminadas. Se a área ainda estiver sensível e dolorida, elas provavelmente têm uma fratura da placa de crescimento.

Tratamento

  • Gesso ou tala

  • Realinhamento dos ossos fraturados feito com ou sem cirurgia

Algumas fraturas da placa de crescimento são tratadas por imobilização da área afetada usando, por exemplo, gesso ou tala. Se os fragmentos fraturados de osso estiverem amplamente separados ou a fratura se estender para uma articulação, os fragmentos fraturados são realinhados ou recolocados no lugar (chamado redução).

Dependendo do tipo de fratura de crescimento, a redução pode ou não envolver cirurgia. Quando possível, os médicos recolocam os fragmentos de osso no lugar por fora do corpo, sem fazer uma incisão. Depois é utilizado gesso ou tala para manter os ossos no lugar.

Às vezes, a redução requer cirurgia, normalmente redução aberta com fixação interna (ORIF). Depois de fazer a ORIF, os ossos fraturados são recolocados e mantidos no lugar usando uma combinação de fios metálicos, pinos, parafusos, hastes e placas.

Se a placa de crescimento estiver esmagada, as crianças são encaminhadas a um ortopedista pediátrico, pois essas lesões quase sempre resultam em crescimento anormal.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Cotovelo de tenista
Vídeo
Cotovelo de tenista
O sistema esquelético é o arcabouço do corpo. Ele confere formato ao corpo, protege órgãos...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Ruptura do tendão patelar
Modelo 3D
Ruptura do tendão patelar

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS