Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Infecções meningocócicas

Por

Larry M. Bush

, MD, FACP, Charles E. Schmidt College of Medicine, Florida Atlantic University

Última revisão/alteração completa jul 2020| Última modificação do conteúdo jul 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto
  • A infecção é transmitida por contato direto com secreções nasais e da garganta.

  • As pessoas geralmente se sentem doentes e possuem outros sintomas, muitas vezes sérios, dependendo da área infectada.

  • A identificação das bactérias em uma amostra obtida de tecido infectado confirma o diagnóstico.

  • A vacinação pode ajudar a prevenir as infecções meningocócicas.

  • Geralmente, são administrados antibióticos e líquidos por via intravenosa logo que possível.

Mais de 90% das infecções meningocócicas são

Infecções dos pulmões, articulações, olhos e coração são menos comuns.

Em climas temperados, a maioria das infecções meningocócicas ocorre durante o inverno e primavera. Podem ocorrer surtos locais, muitas vezes na região sul do Saara na África, entre Senegal e Etiópia. Essa área, que inclui 26 países, é conhecida como o cinturão da meningite.

Os meningococos residem na garganta e nariz de algumas pessoas sem causar sintomas. Tais pessoas são chamadas portadoras. As pessoas muitas vezes se tornam portadoras após os surtos. No entanto, a infecção geralmente ocorre em pessoas que não foram expostas anteriormente a meningococos, e não em portadores. A infecção é transmitida por contato direto com secreções nasais e da garganta de uma pessoa infectada (incluindo portadores).

Os mais comumente infectados são

As infecções também são comuns entre

A doença meningocócica é mais comum entre pessoas com AIDS do que entre a população geral. Outros fatores que podem aumentar o risco incluem contrair uma infecção viral, morar em uma residência com muitas pessoas, sofrer uma doença crônica e fumar ou ficar exposto a fumaça de cigarro (tabagismo passivo).

Os surtos representam somente um pequeno percentual dos casos e tendem a ocorrer entre pessoas que passam tempo ou moram em espaços limitados com outras, por exemplo, em dormitórios ou centros de cuidados diurnos, e muitas vezes envolvem crianças e jovens com 5 a 19 anos de idade.

Sintomas de infecções meningocócicas

A maioria das pessoas com infecção meningocócica passa muito mal.

A meningite frequentemente causa febre, cefaleia, erupção cutânea de coloração vermelha e rigidez da nuca. Ela também pode causar náusea, vômitos e sensibilidade à luz.

Os bebês podem ter problemas de alimentação e um choro fraco, e também podem ficar irritadiços e letárgicos.

As infecções da corrente sanguínea Bacteremia Bacteremia é a presença de bactérias na corrente sanguínea. A bacteremia pode resultar de atividades comuns (como escovação vigorosa dos dentes), de procedimentos médicos ou dentários, ou de... leia mais podem causar erupção cutânea de manchas vermelhas ou roxas. Uma infecção grave pode causar pressão arterial perigosamente baixa (choque), tendência a sangrar e disfunção (insuficiência) de muitos órgãos (tais como rins e fígado).

Em casos raros, a infecção meningocócica causa uma doença crônica que produz sintomas leves e recorrentes que envolvem principalmente as articulações e a pele.

Diagnóstico de infecções meningocócicas

  • Exame e cultura de amostras de sangue ou de outros tecidos infectados, incluindo líquido cefalorraquidiano obtido por punção lombar

Os médicos suspeitam de infecção meningocócica em pessoas que possuem sintomas típicos, principalmente se os sintomas ocorrerem durante um surto.

Para confirmar o diagnóstico, os médicos obtêm amostras de sangue ou outros tecidos infectados, ou fazem uma punção na coluna vertebral Punção lombar Em algumas ocasiões, é necessário recorrer a procedimentos diagnósticos para confirmar o diagnóstico sugerido pelo histórico clínico e pelo exame neurológico. A eletroencefalografia (EEG) é... leia mais Punção lombar (punção lombar) para obter uma amostra do líquido que circunda o cérebro e a medula espinhal (líquido cefalorraquidiano). As amostras são examinadas ao microscópio para verificar se contêm bactérias e para identificá-las. As amostras são também enviadas para um laboratório, onde as bactérias podem ser identificadas depois de se realizar seu cultivo (cultura) ou outros exames laboratoriais.

Às vezes os médicos realizam exames de sangue para detectar anticorpos contra as bactérias ou a cápsula que envolve as bactérias. Entretanto, os resultados têm que ser confirmados por cultura.

Prognóstico de infecções meningocócicas

No geral, 10% a 15% das pessoas que têm infecções meningocócicas morrem. Até 40% das pessoas com infecções graves na corrente sanguínea morrem. Das pessoas que se recuperam, 10% a 20% apresentam complicações sérias, tais como perda permanente da audição, incapacidade intelectual, convulsões, ou gangrena dos dedos das mãos, dedos dos pés ou dos membros que pode exigir amputação.

Prevenção de infecções meningocócicas

Após exposição à meningite

Familiares, equipes médicas e outras pessoas em contato próximo com pessoas que contraíram uma infecção meningocócica devem receber um antibiótico para prevenir o desenvolvimento da infecção. Os antibióticos podem ser administrados por via oral ou por injeção. Em relação à maioria dos antibióticos recomendados, é necessária apenas uma dose única ou no máximo dois dias tratamento.

Durante um surto, também se administra vacina meningocócica (além de antibióticos) a pessoas em contato estreito com alguém que tenha uma infecção meningocócica.

Vacinação

Para obter mais informações, consulte também Vacina meningocócica Vacina meningocócica A vacina meningocócica protege contra infecções causadas pela bactéria Neisseria meningitidis (meningococo). As infecções meningocócicas podem causar meningite (uma infecção do tecido que recobre... leia mais e esquemas de vacinação para crianças e adultos dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (Centers for Disease Control and Prevention, CDC).

As vacinas meningocócicas protegem contra tipos específicos (chamado sorogrupos) de meningococos que causam a maioria das doenças meningocócicas: sorogrupos A, B, C, W e Y.

  • Vacinas MenACWY: essas vacinas protegem contra os sorogrupos meningocócicos A, C, W e Y. Elas integram o esquema de vacinação infantil de rotina e são recomendadas para todas as crianças de 11 a 12 anos de idade, com uma dose de reforço aos 16 anos de idade.

  • MPSV4: esta vacina é administrada somente a algumas pessoas com mais de 55 anos.

  • Vacinas MenB: essas vacinas protegem contra o sorogrupo meningocócico B, que é um tipo de bactéria da meningite que se tornou comum em surtos entre alunos universitários.

A vacina meningocócica também é recomendada para adolescentes e adultos que estão em maior risco de infecção meningocócica.

Tratamento de infecções meningocócicas

  • Antibióticos administrados pela veia (via intravenosa)

  • Líquidos administrados por via intravenosa

  • Possivelmente corticosteroides

As pessoas são geralmente internadas em uma unidade de terapia intensiva e recebem antibióticos e líquidos por via intravenosa o mais rápido possível, antes que os médicos obtenham os resultados da cultura com identificação do organismo causador da infecção. Se for confirmada a presença de meningococos, os médicos trocam os antibióticos por aqueles que são mais eficazes contra a bactéria, normalmente ceftriaxona ou penicilina. Esses medicamentos são administrados por via intravenosa.

Pode-se administrar corticosteroides (como dexametasona) a crianças a adultos que tenham meningite. Esses medicamentos ajudam a prevenir dano cerebral.

Mais informações

Seguem recursos em idioma inglês que podem ser úteis. Vale ressaltar que O MANUAL não é responsável pelo conteúdo desses recursos.

Consulte os sites governamentais a seguir para obter informações abrangentes sobre todos os tópicos, desde atualizações sobre os surtos e fatores de risco até materiais educacionais e links rápidos para assuntos relacionados:

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Teste os seus conhecimentos

Coccidioidomicose
Qual dos medicamentos a seguir é usado para tratar casos graves de coccidioidomicose progressiva?
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS