Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Penicilina

Por

Brian J. Werth

, PharmD, University of Washington School of Pharmacy

Última revisão/alteração completa jul 2020| Última modificação do conteúdo jul 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

As penicilinas compreendem uma subclasse de antibióticos denominados antibióticos betalactâmicos (antibióticos que têm uma estrutura química chamada anel betalactâmico). Os carbapenéns, as cefalosporinas e os monobactans também são antibióticos betalactâmicos.

As penicilinas são usadas para tratar infecções causadas por bactérias Gram-positivas (como infecções estreptocócicas) e algumas bactérias Gram-negativas (como infecções meningocócicas).

As penicilinas incluem:

  • Amoxicilina

  • Ampicilina

  • Carbenicilina

  • Dicloxacilina

  • Nafcilina

  • Oxacilina

  • Penicilina G

  • Penicilina V

  • Piperacilina

  • Ticarcilina

A maioria das bactérias possui uma capa externa (parede celular) que as protege. Assim como os outros antibióticos betalactâmicos, a penicilina age impedindo que as bactérias formem essa parede celular, o que resulta em morte das bactérias.

Algumas bactérias produzem enzimas que podem inativar os antibióticos betalactâmicos. Para infecções causadas por essas bactérias, as penicilinas são administradas em combinação com um medicamento que possa inibir essas enzimas, como o clavulanato ou sulbactam. As combinações comuns incluem as seguintes:

  • Ampicilina mais sulbactam

  • Amoxicilina mais clavulanato

  • Piperacilina mais tazobactam

  • Ticarcilina mais clavulanato

Algumas penicilinas podem ser administradas por via oral (por exemplo, amoxicilina e penicilina V) ou por injeção (por exemplo, piperacilina). Outras (como ampicilina) podem ser administradas qualquer uma das duas formas.

Os alimentos não interferem na absorção da amoxicilina, mas a penicilina G deve ser tomada uma hora antes ou duas horas após uma refeição. A amoxicilina tende a ser usada com mais frequência que a ampicilina (quando tomada por via oral), pois a amoxicilina é mais bem absorvida na corrente sanguínea, apresenta menos efeitos colaterais gastrointestinais e pode ser administrada menos frequentemente.

Tabela
icon

Penicilinas

Medicamento

Usos comuns

Alguns efeitos colaterais

Amoxicilina

Ampicilina

Carbenicilina

Cloxacilina

Dicloxacilina

Flucloxacilina

Nafcilina

Oxacilina

Penicilina G

Penicilina V

Piperacilina

Ticarcilina

Ampla gama de infecções, incluindo infecções estreptocócicas, infecções enterocócicas, sífilis e doença de Lyme

Dicloxacilina, nafcilina e oxacilina: mais frequentemente usadas para tratar infecções estafilocócicas

Náusea, vômito e diarreia*

Danos ao cérebro e aos rins (raro)

* Quase todos os antibióticos podem causar inflamação do cólon (colite) e diarreia induzida por Clostridioides difficile, mas a clindamicina, as penicilinas, as cefalosporinas e as fluoroquinolonas são as causas mais comuns.

Uso de penicilinas durante a gravidez e a amamentação

As penicilinas estão entre os antibióticos mais seguros de se usar durante a gravidez. No entanto, elas são usadas somente quando os benefícios do tratamento superarem os riscos. (Consulte também Uso de medicamentos durante a gravidez).

O uso de penicilinas durante a amamentação costuma ser considerado aceitável. (Consulte também Utilização de medicamentos durante a amamentação).

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS