honeypot link

Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Fatos rápidos

Cirurgia

Por

The Manual's Editorial Staff

Última revisão/alteração completa abr 2020| Última modificação do conteúdo abr 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha os detalhes completos
Recursos do assunto

O que é cirurgia?

Cirurgia é um procedimento médico em que o médico faz uma incisão (corte) no corpo para tratar uma doença, lesão ou outro problema de saúde. Alguns exemplos de cirurgia incluem remover um tumor, liberar um bloqueio no intestino ou mudar um vaso sanguíneo de lugar para ajudar o fluxo de sangue chegar até uma região do corpo.

  • A cirurgia de emergência trata imediatamente um problema potencialmente fatal, como, por exemplo, reparar uma artéria rompida

  • A cirurgia de urgência trata um problema grave no prazo de algumas horas, como, por exemplo, remover um apêndice inflamado

  • A cirurgia eletiva trata um problema que pode esperar até a pessoa estar preparada para consertá-lo, como, por exemplo, repor a articulação do joelho ou remover as rugas no rosto para ajudar com a aparência (cirurgia plástica)

Às vezes, os médicos classificam a cirurgia como sendo de grande ou de pequeno porte.

Em geral, a cirurgia de grande porte é aquela em que o médico faz uma incisão no abdômen, tórax ou cabeça. Uma equipe de médicos realiza essa cirurgia no centro cirúrgico de um hospital enquanto a pessoa está inconsciente. Depois disso, a pessoa geralmente passa uma ou mais noites no hospital.

A cirurgia de pequeno porte é aquela em que não ocorre a abertura de uma parte grande do corpo e geralmente ela não envolve os órgãos principais. É possível que um médico, e não toda uma equipe, realize este tipo de cirurgia em um hospital ou em outro local (por exemplo, em um consultório médico). Em geral, a pessoa volta para casa no mesmo dia.

Caso o médico recomende cirurgia à pessoa, é aconselhável que ela procure obter uma segunda opinião, ou seja, contar a outro médico seu problema de saúde e perguntar àquele médico como ele o trataria. Isso permite que a pessoa compare o tratamento indicado com aquele recomendado pelo médico a que ela costuma ir.

Cirurgia minimamente invasiva

A cirurgia minimamente invasiva é um tipo de cirurgia que utiliza incisões (cortes) menores que a cirurgia tradicional. O médico faz a cirurgia usando uma câmera de vídeo, luzes e instrumentos cirúrgicos minúsculos, que são inseridos através de pequenas incisões no corpo. Em comparação com a cirurgia tradicional, a cirurgia minimamente invasiva tem vantagens, como:

  • Menos dor

  • Menos dano aos tecidos

  • Uma permanência mais curta no hospital

  • Um retorno mais rápido ao trabalho

A cirurgia minimamente invasiva também tem algumas desvantagens, como:

  • A cirurgia demora mais tempo

  • Ela é mais difícil para os médicos

  • A dor após a cirurgia pode ser maior do que a esperada

Por que os médicos fazem cirurgia?

Os médicos utilizam a cirurgia para encontrar problemas, como:

  • Obter uma amostra de tecido para ser examinada ao microscópio (biópsia)

  • No caso de uma emergência, encontrar e tratar problemas, tais como uma ferida que está sangrando

Os médicos também utilizam a cirurgia para consertar problemas, tais como:

  • Remover tecidos, como, por exemplo, um abscesso ou um tumor

  • Liberar um bloqueio

  • Mudar artérias e veias de lugar para fazer com que o fluxo de sangue chegue a regiões do corpo que não recebem o suficiente

  • Transplante de órgãos, tais como transplante de pele, de rins ou de fígado de uma pessoa para outra

  • Repor vasos sanguíneos ou tecido por próteses naturais ou artificiais

  • Inserir hastes de metal para construir ou substituir ossos fraturados

De que maneira a dor é controlada durante a cirurgia?

Anestesia é algo que bloqueia a sensação de dor ou faz com que a pessoa fique inconsciente. Analgésicos são medicamentos que diminuem a dor. Antes da cirurgia, um médico ou enfermeiro administra anestesia à pessoa para evitar que ela sinta dor durante a cirurgia.

Tipos de anestesia:

  • A anestesia local causa a dormência de uma região específica; por exemplo, o médico talvez injete lidocaína na pele do braço antes de remover um nódulo cutâneo

  • A anestesia regional causa a dormência de uma região do corpo, porque o medicamento é injetado em um ou mais nervos; por exemplo, a peridural durante o parto

  • A anestesia geral faz com que a pessoa fique inconsciente porque o medicamento é administrado na corrente sanguínea; durante a cirurgia, o médico que administra a anestesia fica monitorando a respiração, a frequência cardíaca e a pressão arterial da pessoa e talvez seja necessário usar um tubo endotraqueal ou um ventilador

O que acontece antes, durante e depois da cirurgia?

Antes da cirurgia, o médico e sua equipe de cuidados explicam à pessoa o que se espera que acontecerá antes, durante e depois da cirurgia.

Como se preparar para a cirurgia

O médico dá orientações sobre como se preparar para a cirurgia. É possível que ele peça à pessoa que:

  • Pare de comer e beber oito horas antes da cirurgia

  • Para de consumir bebidas alcoólicas

  • Pare de fumar

  • Pare de tomar determinados medicamentos, como, por exemplo, anticoagulantes

  • Doe sangue, caso ela precise de mais sangue durante a cirurgia

  • Assine um formulário no qual a pessoa concorda em realizar a cirurgia e declara que está ciente dos riscos (consentimento livre e esclarecido)

  • Deixe joias e objetos de valor em casa

  • Troque de roupa e coloque uma bata e remova aparelhos auditivos, lentes de contato, óculos, anéis ou outras joias

Durante a cirurgia

O médico administra anestesia. Se a pessoa estiver recebendo anestesia local ou regional, é possível que o médico também administre um medicamento ansiolítico para que ela fique calma e relaxada durante a cirurgia.

Às vezes, o médico insere um tubo (cateter) na bexiga para coletar a urina. Também é possível que um acesso intravenoso seja colocado no braço, através do qual serão administrados medicamentos e soro.

Se a pessoa estiver realizando cirurgia de grande porte, ela será levada a um centro cirúrgico equipado com máquinas e instrumentos médicos. A equipe de cuidados geralmente inclui os cirurgiões, um médico responsável pelo funcionamento da anestesia, enfermeiros e outros profissionais de assistência à saúde.

In the Operating Room

O centro cirúrgico oferece um ambiente estéril no qual a equipe cirúrgica pode realizar a cirurgia. A equipe cirúrgica é formada por:

  • Cirurgião chefe: Dirige a cirurgia

  • Um ou mais cirurgiões assistentes: Auxiliam o cirurgião chefe

  • Anestesiologista: Controla a administração da anestesia e monitora a pessoa atentamente

  • Instrumentador cirúrgico: Entrega instrumentos aos cirurgiões

  • Enfermeiro circulante: Fornece equipamento adicional para a equipe cirúrgica

Em geral, o centro cirúrgico é equipado com um monitor que exibe os sinais vitais, uma mesa de instrumentos e uma lâmpada cirúrgica. Os gases anestésicos são introduzidos na máquina de anestésicos. Um cateter conectado a uma máquina de sucção remove o excesso de sangue e de outros líquidos, que podem impedir que os cirurgiões vejam os tecidos claramente. Os líquidos administrados pela veia, cuja administração é iniciada antes de a pessoa entrar na sala cirúrgica, são continuados.

In the Operating Room

Pós-operatório

Depois da cirurgia, a pessoa é levada pelo médico a uma sala de recuperação, onde ela permanece por uma ou duas horas. O médico verifica se a pessoa está pensando com clareza, se está respirando bem e se tem uma quantidade suficiente de medicação à disposição para aliviar a dor conforme a anestesia passa. Dependendo do tipo de cirurgia e anestesia que foram realizadas, o médico libera a pessoa para ir para casa ou a interna no hospital.

Se a pessoa for para casa depois da cirurgia, o médico primeiro confirma que ela:

  • Consegue ingerir líquidos, urinar e caminhar

  • Não apresenta dor intensa, sangramento ou inchaço inesperado na região operada

  • Marcou uma consulta de acompanhamento com o médico

  • Entende de que maneira deve tomar os medicamentos

  • Sabe quais atividades deve evitar, tais como subir escadas ou dirigir

  • Sabe quais sintomas indicam que ela deve telefonar para o médico

Se a pessoa passar a noite no hospital após a cirurgia, o médico:

  • Usa um ou mais aparelhos médicos, tais como um tubo pelo qual a urina é drenada da bexiga ou um pequeno aparelho que fica preso no dedo para medir o nível de oxigênio do sangue

  • Administra medicamentos para aliviar a dor e, às vezes, emolientes fecais para ajudar a prevenir a constipação (dificuldade para evacuar)

  • Confirma que a pessoa está recebendo uma alimentação saudável que a ajuda a se recuperar e a diminuir a chance de ter uma infecção e, às vezes, administra uma dieta líquida através de um tubo na garganta caso a pessoa ainda não consiga ingerir alimentos sólidos

  • Examina a pessoa quanto à presença de possíveis problemas, tais como febre ou coágulos sanguíneos

Quão segura é uma cirurgia?

A segurança de uma cirurgia depende do seu tipo e de quão saudável a pessoa é. O risco de morte durante a cirurgia aumenta com a idade. A cirurgia de emergência geralmente traz um risco maior que as cirurgias programadas. Mesmo que a cirurgia tenha riscos, talvez eles sejam superados pelos possíveis benefícios.

As complicações que podem surgir após uma cirurgia incluem:

A pessoa deve telefonar para o médico se apresentar problemas médicos após a cirurgia.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS