Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Hepatite E

Por

Sonal Kumar

, MD, MPH, Weill Cornell Medical College

Última revisão/alteração completa out 2019| Última modificação do conteúdo out 2019
Clique aqui para a versão para profissionais

A hepatite E é uma inflamação do fígado provocada pelo vírus da hepatite E.

  • Em geral, a hepatite E se espalha quando as pessoas ingerem algo contaminado com fezes de uma pessoa infectada.

  • A hepatite E causa sintomas típicos de hepatite viral, incluindo perda de apetite, uma sensação geral de mal-estar e icterícia.

  • Os médicos diagnosticam a hepatite E com base nos exames de sangue.

  • Não existe tratamento especifico para hepatite E, mas a maioria das pessoas se recupera completamente.

Em geral, a hepatite E não se torna crônica, mas isso pode acontecer em pessoas com um sistema imunológico enfraquecido, como pessoas com infecção pelo HIV ou que estão tomando medicamentos que suprimem os sintomas imunológicos, como quimioterapia para o câncer.

Transmissão da hepatite E

A hepatite E se dissemina principalmente quando algo contaminado com fezes de uma pessoa infectada é ingerido por outra pessoa (chamado via fecal-oral).

Ocasionalmente, a hepatite E provoca epidemias, comumente associadas à água contaminada com fezes. Epidemias ocorreram somente na China, Índia, México, Peru, Rússia, Paquistão, partes da África central e do norte, mas não nos Estados Unidos ou na Europa Ocidental. Em países desenvolvidos, a maior parte dos casos ocorre em viajantes voltando para casa de um país onde o saneamento é deficiente e o acesso à água potável é limitado.

Sintomas

Pessoas com hepatite E geralmente apresentam sintomas típicos de hepatite aguda. Estes sintomas incluem

  • Perda de apetite

  • Uma sensação de mal-estar geral

  • Náusea e vômito

  • Febre

  • Dor abdominal

  • Icterícia (amarelamento da pele e da parte branca dos olhos)

A icterícia se desenvolve porque um fígado danificado não consegue remover a bilirrubina do sangue como normalmente faz. Em seguida, a bilirrubina se acumula no sangue e é depositada na pele, causando coceira. A bilirrubina é um pigmento amarelo produzido como produto de degradação durante a destruição normal dos glóbulos vermelhos.

A hepatite E pode causar vários sintomas graves, especialmente em gestantes.

Diagnóstico

  • Exames de sangue

Os médicos suspeitam de hepatite com base em sintomas típicos, como icterícia.

Exames para hepatite geralmente começam com exames de sangue para determinar o funcionamento do fígado ou se existe lesão hepática (testes de função hepática). Os testes de função hepática medem os níveis de enzimas hepáticas e de outras substâncias produzidas pelo fígado. Esses testes podem ajudar a determinar a gravidade da lesão hepática.

Se os exames sugerirem hepatite, os médicos fazem outros exames de sangue para verificar a presença de vírus de hepatite. Esses exames de sangue podem identificar partes dos vírus específicos (antígenos), anticorpos específicos produzidos pelo organismo para lutar contra o vírus e, às vezes, material genético (RNA ou DNA) do vírus.

Os médicos não testam as pessoas rotineiramente para hepatite E. Contudo, um exame de sangue para detectar anticorpos produzidos pelo sistema imunológico do paciente em resposta ao vírus da hepatite E, se disponível, é feito quando todas as condições abaixo estiverem presentes:

  • Os testes não detectam hepatite A, B ou C, mas a pessoa tem manifestações típicas de hepatite viral.

  • A pessoa viajou recentemente para uma área em que a hepatite E é comum.

Prevenção

Um bom saneamento e higiene pessoal podem ajudar a prevenir a hepatite E. Viajantes para países em desenvolvimento podem diminuir seu risco de infecção não bebendo água não purificada. Ferver e tratar a água com cloro inativa o vírus da hepatite E.

Há uma nova vacina disponível, mas não nos Estados Unidos. Ela está disponível na China, onde a hepatite E é mais comum.

Tratamento

  • Medidas gerais

  • Possivelmente ribavirina

Pessoas com hepatite E não devem consumir bebidas alcoólicas, pois isso poderia danificar o fígado ainda mais. Não existe a necessidade de evitar certos alimentos ou limitar a atividade.

Não existe tratamento específico para a hepatite E.

Em caso de coceira, colestiramina, tomada pela boca, pode aliviar a coceira.

Ribavirina (um medicamento antiviral) pode ser um tratamento eficaz para a hepatite E crônica, mas são necessários mais estudos.

A maioria das pessoas pode voltar tranquilamente ao trabalho depois que a icterícia se resolver.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS