Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Considerações gerais sobre transtornos de ansiedade

Por

John W. Barnhill

, MD, New York-Presbyterian Hospital

Revisado/Corrigido: ago 2023
VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Fatos rápidos
Recursos do assunto

A ansiedade é uma sensação de nervosismo, preocupação ou desconforto, sendo uma experiência humana normal. Ela também está presente em uma ampla gama de problemas de saúde mental, incluindo o transtorno de ansiedade generalizada, a síndrome do pânico e fobias. Apesar de essas doenças serem diferentes entre si, todas elas apresentam angústia e disfunção especificamente relacionadas à ansiedade e ao medo.

  • Quando uma pessoa sente ansiedade, muitas vezes ela também apresenta sintomas físicos, incluindo falta de ar, tontura, sudorese, batimentos cardíacos acelerados e/ou tremor.

  • Com frequência, os transtornos de ansiedade modificam de maneira significativa o comportamento diário, incluindo fazer com que a pessoa evite determinadas coisas e situações.

  • Esses distúrbios são diagnosticados usando critérios médicos padrão.

  • Medicamentos, psicoterapia ou ambos podem ajudar significativamente a maioria das pessoas com transtornos de ansiedade.

A ansiedade é uma reação normal a uma ameaça ou a um estresse psicológico. A ansiedade normal tem sua raiz no medo e desempenha um importante papel na sobrevivência. Quando uma pessoa se vê perante uma situação perigosa, a ansiedade desencadeia uma resposta de luta ou fuga. Com essa resposta, entra em curso uma variedade de alterações físicas, como uma maior irrigação sanguínea para o coração e para os músculos para proporcionar ao corpo a energia e a força necessárias para enfrentar situações de risco à vida, como fugir de um animal agressivo ou enfrentar um agressor. A ansiedade pode ajudar a pessoa a se adaptar a fatores estressantes mais comuns, motivando-a a se preparar, praticar e ensaiar. Ela pode até mesmo levar uma pessoa a abordar situações possivelmente perigosas com a devida cautela.

No entanto, a ansiedade é considerada um transtorno quando

  • Ocorre em momentos indevidos

  • Ocorre com frequência

  • É tão intensa e duradoura que interfere com as atividades normais da pessoa (ou seja, ela dá origem a um comportamento mal adaptativo)

Os transtornos de ansiedade são o tipo mais frequente de problema de saúde mental e afetam aproximadamente 30% dos adultos nos Estados Unidos em algum momento da vida. A ansiedade significativa pode persistir vários anos e a pessoa com a ansiedade começa a acreditar que isso é normal. Por essa e outras razões, os transtornos de ansiedade muitas vezes não são diagnosticados ou tratados. Eles também podem estar associados a pensamentos suicidas e tentativas de suicídio Comportamento suicida O suicídio é a morte causada por um ato de autoagressão que é concebido para ser letal. O comportamento suicida inclui o suicídio consumado, a tentativa de suicídio e a ideação suicida (pensamentos... leia mais .

Há vários tipos de transtornos de ansiedade:

A maioria desses distúrbios surge na idade adulta, mas a ansiedade de separação e o mutismo seletivo geralmente começam durante a infância. Os médicos também avaliam pessoas que apresentam ansiedade grave quanto à presença de transtorno de ansiedade induzido por substâncias/induzido por medicamentos e ansiedade devido a outro quadro clínico.

Os transtornos de ansiedade tendem a ocorrer concomitantemente a outros problemas médicos e de saúde mental:

Como o desempenho é afetado pela ansiedade

Os efeitos da ansiedade sobre o desempenho podem ser representados por uma curva. À medida que o nível de ansiedade aumenta, a eficiência do desempenho aumenta proporcionalmente, mas somente até determinado ponto. À medida que a ansiedade continua a aumentar, a eficiência do desempenho é reduzida. Antes do ponto máximo da curva, a ansiedade é considerada adaptativa, pois ajuda a pessoa a se preparar para uma crise e melhorar o desempenho de atividades. Passado o ponto máximo da curva, a ansiedade é considerada mal adaptativa, porque passa a causar angústia e prejudica o desempenho de atividades.

Como o desempenho é afetado pela ansiedade

Causas de transtornos de ansiedade

As causas dos transtornos de ansiedade não são completamente conhecidas, mas pode haver o envolvimento dos seguintes fatores:

  • Ambiente (por exemplo, vivenciar um evento traumático ou estresse)

  • Fatores genéticos (incluindo histórico familiar de transtorno de ansiedade)

  • Uma doença física (por exemplo, glândula tireoide hiperativa, insuficiência cardíaca)

  • Medicamentos, entorpecentes ou outras substâncias (por exemplo, cafeína, corticoides, cocaína)

Um transtorno de ansiedade pode ser iniciado por estresses causados pelo meio, como o fim de um relacionamento importante ou a exposição a um desastre com risco à vida. No entanto, muitas pessoas desenvolvem um transtorno de ansiedade na ausência de um fator desencadeante identificável.

Um transtorno de ansiedade pode se surgir quando a pessoa apresenta uma resposta intensa a um fator estressante ou quando a pessoa é subjugada pelos acontecimentos. Por exemplo, algumas pessoas entendem que discursar em público é uma atividade estimulante. Outras, no entanto, odeiam essa atividade e ficam ansiosas, tendo sintomas como sudorese, medo, aumento da frequência cardíaca e tremores. Pessoas sujeitas a essas reações podem evitar falar mesmo diante de um grupo pequeno.

A ansiedade tende a ser hereditária. Os médicos acreditam que algumas dessas tendências podem ser hereditárias, mas algumas são provavelmente adquiridas pela convivência com pessoas ansiosas.

Você sabia que...

  • Os transtornos de ansiedade são o tipo mais comum de transtornos de saúde mental.

  • A pessoa com transtorno de ansiedade está mais propensa a ter depressão.

Ansiedade causada por um quadro clínico ou medicamento

A ansiedade pode ser causada por um problema de saúde física ou pelo uso ou interrupção (abstinência) de um medicamento. Problemas de saúde que podem causar ansiedade incluem:

É normal que a pessoa tenha algum nível de ansiedade quando tem um quadro clínico que ela teme que a deixe doente ou até mesmo cause morte. Não existe uma resposta correta sobre quanta ansiedade é razoável ou excessiva para qualquer pessoa ou doença. No entanto, se ela causar angústia ou interferir no desempenho de funções diárias, a pessoa pode ter um transtorno de ansiedade que precisa de tratamento.

Mesmo febre pode causar ansiedade.

Os entorpecentes, medicamentos ou outras substâncias que podem desencadear ansiedade incluem:

Muitas pessoas desenvolveram transtornos de ansiedade e relacionados a fatores traumáticos e estressantes durante a pandemia da COVID-19 e algumas pessoas continuam a ter ansiedade associada à pandemia ou a uma infecção por COVID-19. Os fatores que causaram medo e ansiedade ou pioraram a doença ou a morte incluem risco de doença ou morte, sintomas como falta de ar, tratamento com corticoides, doença ou morte de um ente querido, necessidade de medidas preventivas (máscaras, lavagem das mãos, confinamento) e muitos outros fatores pessoais ou sociais (por exemplo, mudanças significativas nas rotinas diárias, isolamento social ou mudanças na escola, no trabalho, na família ou na comunidade). Além disso, alguns especialistas acreditam que a infecção pela COVID-19 induz uma resposta imunológica do hospedeiro que leva a sintomas neuropsiquiátricos (por exemplo, ansiedade, alterações de humor, disfunção neuromuscular). Essas reações neuropsiquiátricas podem ser agudas ou fazer parte de uma síndrome conhecida como COVID longa.

Sintomas de transtornos de ansiedade

A ansiedade pode surgir subitamente, como se fosse uma crise de pânico, ou gradualmente no decurso de minutos, horas ou dias. A duração da ansiedade pode variar muito, de alguns segundos a vários anos. Pode haver variação de intensidade, desde uma angústia quase imperceptível até um ataque de pânico Ataques de pânico e síndrome do pânico Um ataque de pânico é um período breve em que a pessoa sente angústia, ansiedade ou medo extremos, que têm início súbito e são acompanhados por sintomas físicos e/ou emocionais. A síndrome do... leia mais muito grave, durante o qual a pessoa pode sentir falta de ar, tontura, aumento da frequência cardíaca e agitações (tremor).

Os transtornos de ansiedade podem dar origem a muitos sintomas físicos, incluindo

  • Náusea, vômito, diarreia

  • Falta de ar, engasgo

  • Tontura, desmaio, sudorese, ondas de calor e frio

  • Palpitações, frequência cardíaca acelerada

  • Tensão muscular, dor ou sensação de aperto no peito

Pode ser útil que a pessoa mantenha um diário detalhado de pânico ou de preocupação para anotar as descrições dos sintomas e quais fatores foram associados a eles (dia, horário, quaisquer causas conhecidas da ansiedade). Lembrar-se dos detalhes a serem relatados ao médico após o fato pode ser difícil. As estratégias de tratamento mais bem-sucedidas geralmente dependem de abordar os detalhes específicos.

Os transtornos de ansiedade podem ser muito angustiantes e interferir na vida da pessoa a ponto de causar depressão Depressão A depressão é um sentimento de tristeza e/ou diminuição do interesse ou prazer em realizar atividades que se torna um transtorno quando for suficientemente intenso a ponto de afetar o desempenho... leia mais . A pessoa com transtornos de ansiedade (exceto no caso de fobias muito específicas Fobias específicas As fobias específicas envolvem uma ansiedade persistente, irreal e intensa, bem como medo de situações, circunstâncias ou objetos específicos. A ansiedade causada por um transtorno fóbico pode... leia mais , como o medo de aranha) tem, no mínimo, duas vezes mais propensão a ter depressão que as pessoas que não têm transtornos de ansiedade. Às vezes, a pessoa tem depressão primeiro e depois desenvolve um transtorno de ansiedade. É possível que a pessoa tente tratar sua ansiedade ao beber álcool ou usar entorpecentes e consequentemente desenvolva um transtorno por uso de substâncias Transtornos por uso de substâncias De modo geral, os transtornos por uso de substâncias incluem padrões de comportamento nos quais a pessoa continua a usar a substância (por exemplo, uma droga recreativa) apesar dos problemas... leia mais .

Diagnóstico de transtornos de ansiedade

  • Avaliação de um médico com base em critérios de diagnóstico psiquiátrico padrão

Pode ser complicado decidir quando a ansiedade é grave o suficiente para ser considerada um transtorno. A capacidade de uma pessoa de suportar a ansiedade varia e pode ser difícil determinar o que deve ser considerado como grau anormal de ansiedade. Normalmente, os médicos usam os seguintes critérios específicos estabelecidos:

  • A ansiedade é muito angustiante.

  • A ansiedade interfere com o desempenho de atividades.

  • A ansiedade é duradoura ou fica voltando.

Os médicos também realizam um exame físico. Exames de sangue e outros exames podem ser feitos para verificar a presença de problemas de saúde que podem causar ansiedade.

Tratamento de transtornos de ansiedade

  • Tratamento da causa, se um quadro clínico for encontrado

  • Educação

  • Técnicas de relaxamento

  • Psicoterapia

  • Medicamentos

É importante estabelecer um diagnóstico exato, uma vez que o tratamento varia de acordo com o tipo de transtorno de ansiedade. Além disso, os transtornos de ansiedade devem ser diferenciados da ansiedade que ocorre em muitos outros transtornos de saúde mental, que envolvem diferentes abordagens de tratamento.

Se a causa da ansiedade for outro problema de saúde ou um medicamento, o médico tem por meta corrigir a causa. A ansiedade deve diminuir depois de a doença física ter sido tratada ou após o medicamento ter sido interrompido por tempo suficiente para que todos os sintomas de abstinência tenham desaparecido. Se a ansiedade permanecer, serão usados medicamentos ansiolíticos ou psicoterapia (como terapia comportamental).

Muitas pessoas com transtornos de ansiedade se automedicam com substâncias como álcool, maconha e benzodiazepínicos (medicamentos ansiolíticos). É possível que elas não apenas se sintam constrangidas em admitir isso ao médico como também talvez não estejam dispostas a parar de usar essas substâncias até que o médico apresente uma alternativa viável. Automedicar-se dessa forma é algo perigoso e pode desencadear um círculo vicioso de ansiedade de rebote após o uso, seguido por uma necessidade urgente de automedicar-se constantemente.

Caso um transtorno de ansiedade seja diagnosticado, medicamentos ou psicoterapia Psicoterapia Ocorreram avanços extraordinários no tratamento das doenças mentais. Como resultado, atualmente, é possível tratar muitos transtornos de saúde mental quase com tanto êxito como os físicos. A... leia mais (por exemplo, a terapia comportamental Terapia comportamental Ocorreram avanços extraordinários no tratamento das doenças mentais. Como resultado, atualmente, é possível tratar muitos transtornos de saúde mental quase com tanto êxito como os físicos. A... leia mais ), isoladamente ou em conjunto, conseguem aliviar significativamente a angústia e a disfunção na maioria das pessoas. Diversos tipos de psicoterapia podem ser usados, tais como terapia cognitivo-comportamental, redução do estresse baseada na atenção plena (mindfulness), hipnose e psicoterapia de apoio.

Os benzodiazepínicos (por exemplo, o diazepam) são frequentemente receitados. Os antidepressivos Farmacoterapia Ocorreram avanços extraordinários no tratamento das doenças mentais. Como resultado, atualmente, é possível tratar muitos transtornos de saúde mental quase com tanto êxito como os físicos. A... leia mais , como os inibidores seletivos de recaptação da serotonina (ISRSs), funcionam tão bem para transtornos de ansiedade quanto para a depressão para muitas pessoas.

Todos os transtornos de ansiedade podem ocorrer juntamente com outros problemas de saúde mental. Os médicos precisam tratar todos os quadros clínicos relacionados à ansiedade. Por exemplo, muitas vezes, os transtornos de ansiedade ocorrem juntamente com um transtorno por uso de álcool Uso de álcool O álcool (etanol) é um depressivo (desacelera o funcionamento do cérebro e do sistema nervoso). Consumir grandes quantidades rapidamente ou com frequência pode causar problemas de saúde, incluindo... leia mais . Tratar o transtorno por uso de álcool sem tratar a ansiedade provavelmente não será eficaz, uma vez que é possível que a pessoa esteja consumindo álcool para diminuir a ansiedade. Por outro lado, tratar a ansiedade sem lidar com o transtorno alcoólico possivelmente será uma abordagem malsucedida, porque mudanças diárias na concentração de álcool no sangue podem causar uma oscilação nos níveis de ansiedade.

Tabela

Mais informações

Os seguintes recursos em inglês podem ser úteis. Vale ressaltar que O MANUAL não é responsável pelo conteúdo deste recurso.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE
VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE
quiz link

Test your knowledge

Take a Quiz! 
ANDROID iOS
ANDROID iOS
ANDROID iOS
PRINCIPAIS