Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Ferro

Por

Larry E. Johnson

, MD, PhD, University of Arkansas for Medical Sciences

Última revisão/alteração completa nov 2018| Última modificação do conteúdo nov 2018
Clique aqui para a versão para profissionais

Quase todo o ferro do organismo está localizado na hemoglobina. A hemoglobina é o componente dos glóbulos vermelhos que lhes permite transportar o oxigênio e distribuí-lo aos tecidos do organismo. O ferro também é um importante componente das células musculares e é necessário para a formação de muitas enzimas no organismo.

O organismo recicla o ferro: Quando os glóbulos vermelhos morrem, o ferro presente neles volta à medula óssea para ser reutilizado na formação de novos glóbulos vermelhos. Todos os dias se perde uma pequena quantidade de ferro, principalmente nas células que se liberam do revestimento mucoso intestinal. Essa quantidade deve ser substituída diariamente por 1 ou 2 mg de ferro que se absorve dos alimentos. As mulheres perdem mais ferro durante o sangramento menstrual, e, às vezes, a quantidade perdida não é totalmente reposta pelo ferro absorvido dos alimentos.

Os alimentos contêm dois tipos de ferro:

  • Ferro heme: Produtos de origem animal contêm ferro heme. Ele é muito melhor absorvido do que o ferro não heme.

  • Ferro não heme: A maioria dos alimentos e suplementos de ferro contêm ferro não heme. É responsável por mais de 85% do ferro da dieta habitual. No entanto, menos de 20% do ferro não heme consumido é absorvido pelo organismo. O ferro não heme é mais bem absorvido quando é consumido com as proteínas animais e com vitamina C.

Deficiência de ferro

  • A deficiência de ferro geralmente resulta da perda de sangue em adultos (incluindo sangramento da menstruação) mas, em crianças e gestantes, pode resultar de uma dieta inadequada.

  • A anemia se desenvolve, fazendo com que as pessoas fiquem pálidas e sintam-se fracas e cansadas.

  • Os médicos baseiam o diagnóstico nos sintomas e nos resultados do exame de sangue.

  • Os médicos procuram uma fonte de sangramento, e se uma for identificada, eles a tratam.

  • Geralmente, são receitados suplementos de ferro para ingestão por via oral.

A deficiência de ferro é uma das deficiências minerais mais comuns do mundo. Ela causa anemia em homens, mulheres e crianças.

Causas

Nos adultos, a deficiência de ferro é mais comumente causada por

  • Perda de sangue

Em mulheres na pré-menopausa, a hemorragia menstrual pode causar a deficiência. Nas mulheres pós-menopáusicas e nos homens, a deficiência de ferro é indicativa de uma hemorragia, mais frequentemente no aparelho digestivo, por exemplo, devido a uma úlcera hemorrágica ou a um pólipo no cólon. Sangramento crônico devido a câncer no cólon é uma causa séria em pessoas de meia-idade e idosas.

Distúrbios que interferem com a absorção a partir do intestino (distúrbios de má absorção) como, por exemplo, a doença celíaca, também podem causar deficiência de ferro.

A deficiência de ferro pode advir de um regime alimentar inadequado, o que acontece principalmente nos lactentes e nas crianças que necessitam mais de ferro, porque estão em fase de crescimento. As moças adolescentes em fase de crescimento, que iniciam a sua menstruação, correm o risco de sofrer de falta de ferro se seguirem dietas que excluem a carne.

As gestantes também correm o risco de sofrer essa deficiência, visto que o crescimento do feto exige grandes quantidades de ferro.

A deficiência de ferro e a anemia ferropênica costumam ocorrer em corredores de elite e atletas de triatlo.

Sintomas

A anemia ferropênica se desenvolve quando as reservas de ferro do organismo estão esgotadas. Uma anemia leve frequentemente provoca fadiga, fraqueza e palidez. As pessoas geralmente não percebem o quanto estão pálidas, porque isso acontece de forma gradual. A concentração e a capacidade de aprendizagem podem ser prejudicadas. A anemia grave pode provocar sensação de falta de ar, tontura e aumento da frequência cardíaca. Por vezes, a anemia grave causa dor torácica e insuficiência cardíaca. A menstruação pode cessar.

Além de anemia, a deficiência de ferro pode causar a síndrome de pica (desejo por produtos não alimentares como gelo, terra ou amido puro), unhas em colher (unhas finas e côncavas) e síndrome das pernas inquietas (uma vontade irresistível de mover as pernas quando se está sentado ou deitado).

Em raras ocasiões, a falta de ferro pode dar origem a uma fina membrana que cresce através de uma parte do esôfago e causa dificuldades em engolir.

Diagnóstico

  • Avaliação médica

  • Exames de sangue

  • Ocasionalmente, exame da medula óssea

O diagnóstico de deficiência de ferro baseia-se nos sintomas e nas análises do sangue. Os resultados revelam um valor baixo de hemoglobina (que contém ferro), um valor baixo de hematócrito (a proporção de glóbulos vermelhos no volume total do sangue) e um baixo número de glóbulos vermelhos. Esses resultados indicam anemia. No entanto, os médicos precisam de mais informações para distinguir anemia ferropênica de outras causas de anemia, que são tratadas de forma muito diferente. Na anemia ferropênica, os glóbulos vermelhos são anormalmente pequenos.

Os exames de sangue também incluem a medição do seguinte:

  • Transferrina: Transferrina é a proteína que transporta o ferro no sangue quando este não se encontra dentro dos glóbulos vermelhos. Se a porcentagem de ferro da transferrina for inferior a 10%, é provável que haja uma deficiência de ferro.

  • Ferritina: A ferritina é a proteína que armazena o ferro. A deficiência de ferro é confirmada se o nível de ferritina estiver baixo.

No entanto, várias situações (como a inflamação, as infecções, o câncer e as lesões hepáticas) podem fazer com que a ferritina permaneça normal ou elevada, mesmo quando existe uma deficiência de ferro.

Por vezes, é necessário realizar um exame da medula óssea para confirmar o diagnóstico. É colhida uma amostra de células da medula óssea, normalmente do quadril, com uma agulha e examina-se ao microscópio para determinar o seu teor de ferro.

Tratamento

  • Controle do sangramento

  • Suplementos de ferro

  • Raramente se administra ferro através de injeção

Uma vez que a causa mais frequente de deficiência de ferro nos adultos é a perda de sangue excessiva, o médico questiona primeiro sobre a existência de possíveis hemorragias. Para controlar a hemorragia menstrual excessiva, pode ser necessário administrar fármacos, como os contraceptivos orais (pílulas para o controle da natalidade). Do mesmo modo, para tratar uma úlcera hemorrágica ou para extrair um pólipo no cólon, pode ser necessário realizar um procedimento cirúrgico. Se a anemia for grave, deve-se mesmo proceder a uma transfusão de sangue.

A ingestão de ferro que se encontra na dieta normal pode não ser suficiente para repor o ferro perdido (porque menos de 20% do ferro proveniente dos alimentos é absorvido pelo organismo). Assim, a maioria das pessoas com deficiência de ferro precisa tomar suplementos de ferro por via oral, normalmente, uma ou duas vezes ao dia. O ferro dos suplementos é mais bem absorvido quando ingerido com o estômago vazio, 30 minutos antes das refeições ou 2 horas após as refeições, principalmente se as refeições incluírem alimentos que reduzem a absorção de ferro, tais como fibras vegetais, alimentos que contêm fitatos (incluindo pão integral, farelo, feijão, soja e nozes), café e chá. Infelizmente, a ingestão de ferro suplementar com o estômago vazio pode causar indigestão e constipação. Por isso, algumas pessoas devem tomar os suplementos com as refeições. Os antiácidos e suplementos de cálcio também podem reduzir a absorção de ferro. Consumir vitamina C em sucos ou ingeri-la em forma de suplemento aumenta a absorção do ferro, assim como comer pequenas quantidades de carne, que contém a forma de ferro mais facilmente absorvida (ferro heme). Os suplementos de ferro dão quase sempre uma cor negra característica às evacuações, um efeito secundário inócuo.

Raramente se administra ferro através de injeções. As injeções são necessárias para pessoas que não toleram os comprimidos ou nas poucas pessoas que não conseguem absorver ferro suficiente do aparelho digestivo.

Corrigir a anemia ferropênica geralmente leva de várias semanas até cerca de 2 meses, mesmo depois que o sangramento tenha parado. Após a superação da anemia, deve-se tomar doses de ferro suplementares por um período de seis meses até repor as reservas do organismo. Periodicamente, devem ser realizadas análises do sangue para determinar se a pessoa está a recebendo ferro suficiente e para descobrir possíveis hemorragias.

As mulheres não menstruadas e os homens não devem tomar suplementos de ferro ou suplementos multivitamínicos com ferro se não forem receitados por um médico. Ingerir esses suplementos pode dificultar o diagnóstico de sangramento no intestino. Tal sangramento pode ser devido a doenças graves, incluindo câncer do cólon.

Visto que o feto em desenvolvimento necessita de ferro, são recomendados suplementos de ferro a quase todas as gestantes. A maioria dos bebês, sobretudo os prematuros ou os que nascem com baixo peso corporal, precisa de suplementos de ferro. Essa suplementação é administrada através de compostos enriquecidos com ferro ou através de suplementos líquidos para os bebês amamentados.

Excesso de ferro

O ferro em excesso pode acumular-se no organismo.

As causas incluem o seguinte:

  • Repetidas transfusões de sangue

  • Terapia à base de ferro administrada em quantidades excessivas ou por muito tempo

  • Alcoolismo crônico

  • Superdosagem de ferro

  • Uma doença hereditária denominada hemocromatose

Uma quantidade excessiva de ferro tomada em uma só dose pode causar vômitos, diarreia e lesões intestinais e em outros órgãos. O consumo excessivo de ferro durante longos períodos pode causar danos ao coração e ao fígado.

Muitas vezes, a deferoxamina é administrada por via intravenosa. Esse medicamento se liga ao ferro e carrega-o para fora do corpo na urina. A hemocromatose é tratada com sangria (flebotomia).

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Considerações gerais sobre vitaminas e minerais
Vídeo
Considerações gerais sobre vitaminas e minerais
O corpo humano precisa de várias vitaminas e minerais para se desenvolver. Muitos desses nutrientes...

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS