Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Dor de ouvido

(Otalgia; Otalogia)

Por

David M. Kaylie

, MS, MD, Duke University Medical Center

Última revisão/alteração completa jul 2019| Última modificação do conteúdo jul 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Dor de ouvido geralmente ocorre apenas em um dos ouvidos. Algumas pessoas também têm secreção do ouvido ou, raramente, perda auditiva.

A Look Inside the Ear

A Look Inside the Ear

Causas

A dor pode ser devido a uma doença dentro do próprio ouvido ou a uma doença na área corporal próxima, que compartilha os mesmos nervos cerebrais com o ouvido. Tais partes do corpo incluem o ouvido, os seios paranasais, a garganta e a articulação temporomandibular (ATM).

Na dor aguda (dor há menos de 2 semanas), as causas mais comuns são:

Infecções do ouvido médio e do ouvido externo provocam inflamação dolorosa. Uma infecção do ouvido médio também causa uma crescente pressão por trás do tímpano (membrana timpânica [MT]). Essa pressão acumulada é dolorosa e também provoca uma dilatação do tímpano. Depois que o tímpano se abaúla, ocasionalmente ele se rompe e libera uma pequena quantidade de pus e/ou sangue do ouvido. Raramente, uma infecção do ouvido médio se espalha para o osso mastoide, por detrás do ouvido (causando mastoidite).

As pessoas com diabetes e aquelas que têm um sistema imunológico comprometido (devido a infecção por HIV ou quimioterapia para câncer) podem desenvolver uma forma particularmente grave de otite externa, denominada de otite maligna ou necrotizante.

As mudanças de pressão durante um voo de avião ou um mergulho podem causar dor de ouvido (consulte também Barotrauma do ouvido). Tal dor de ouvido ocorre quando o tubo que conecta o ouvido médio com a parte posterior do nariz (trompa de Eustáquio) está bloqueado ou há falha do seu funcionamento normal. O bloqueio ou disfunção impede que a pressão no ouvido médio se equalize com a pressão externa. A diferença de pressão puxa ou empurra o tímpano, provocando dor. As mudanças de pressão também podem causar a ruptura da membrana timpânica.

Na dor crônica (dor por mais de 2 a 3 semanas), as causas mais comuns são:

  • Disfunção crônica da trompa de Eustáquio

  • Infecção crônica do ouvido externo

Uma causa menos comum de dor crônica é a dor causada por distúrbios que afetam a laringe, incluindo câncer (chamada dor referida).

Avaliação

As informações a seguir podem ajudar as pessoas com dor de ouvido a decidir quando a avaliação médica é necessária e a saber o que esperar durante a avaliação.

Sinais de alerta

Em pessoas com dor de ouvido, certos sintomas e características são motivo de preocupação:

  • Diabetes ou sistema imunológico comprometido

  • Rubor e inflamação atrás da orelha

  • Edema grave na abertura do canal auditivo

  • Secreção líquida saindo do ouvido

  • Dor crônica, especialmente em pessoas que tenham outros sintomas na cabeça/pescoço (como rouquidão, dificuldade para engolir ou obstrução nasal)

Quando consultar um médico

Pessoas com sinais de alerta ou com secreção do ouvido, devem procurar um médico o mais rápido possível, a não ser que o único sinal de alerta seja dor crônica. Então, a demora de mais ou menos uma semana não costuma ser prejudicial. Pessoas com dor aguda devem procurar um médico dentro de poucos dias (ou menos, se a dor for intensa).

O que o médico faz

Primeiro, o médico faz perguntas sobre os sintomas e o histórico médico. Os médicos, então, fazem um exame físico focado nos ouvidos, nariz e garganta. O que for encontrado durante o histórico e exame físico geralmente sugere uma causa para a dor de ouvido e os testes que talvez precisem ser feitos (consulte a tabela Algumas causas e características da dor de ouvido).

Além da presença dos sinais de alerta, uma característica importante é o estado normal do ouvido examinado. Doenças do ouvido externo e do ouvido médio causam anormalidades que, quando combinadas com os sintomas da pessoa e outros históricos médicos, geralmente sugerem uma causa.

Pessoas com exame de ouvido normal podem ter dor de ouvido por outra causa, como amigdalite. Se não forem encontradas anormalidades durante o exame do ouvido, mas a pessoa tiver dor crônica, às vezes os médicos podem suspeitar que a dor de ouvido se deve a um problema na ATM. No entanto, as pessoas com dor crônica devem fazer um exame detalhado de cabeça e pescoço (incluindo exame por fibra ótica) para excluir um câncer ou um tumor nas passagens nasais e na garganta superior (nasofaringe).

Tabela
icon

Some Causes and Features of Earache

Causa

Características comuns*†

Diagnóstico‡

Ouvido médio

Obstrução aguda da trompa de Eustáquio (por exemplo, devido a um resfriado ou a alergias)

Desconforto leve a moderado

Ruídos de gorgolejo, crepitação ou estalos, com ou sem congestão nasal

Redução da audição do ouvido afetado

Exame médico

Mudanças de pressão (barotrauma)

Dor forte

Histórico recente de mudança súbita da pressão do ar (como numa viagem de avião ou num mergulho com escafandro)

Com frequência, sangue visível ou por trás do tímpano

Exame médico

Infecção recente do ouvido médio

Rubor e sensibilidade atrás do ouvido

Geralmente, febre e/ou secreção do ouvido

Exame médico

Algumas vezes, TC

Às vezes, audiometria

Otite média (aguda ou crônica)

Dor intensa, geralmente associada a sintomas de resfriado

Tímpano dilatado e avermelhado

Mais comum nas crianças

Algumas vezes, secreção do ouvido

Exame médico

Às vezes, audiometria

Miringite infecciosa (infecção do tímpano)

Dor forte

Tímpano inflamado

Pequenas bolhas na superfície do tímpano

Exame médico

Dor forte

Bolhas ou pústulas no ouvido externo

Pode ser acompanhado por perda auditiva ou flacidez facial

Exame médico

Ouvido externo

Visível durante um exame médico

Corpos estranhos quase sempre em crianças

Exame médico

Normalmente em pessoas que estão tentando limpar o ouvido

Visível durante um exame médico

Exame médico

Otite externa (aguda ou crônica)

Coceira e dor (mais coceira e apenas um leve desconforto na otite externa crônica)

Histórico de natação frequente ou exposição recorrente à água

Algumas vezes, secreção com cheiro ruim

Ouvido externo vermelho, edemaciado e o canal auditivo repleto de material purulento

Exame médico

TC se houver suspeita de otite externa maligna

Causas devido a estruturas próximas ao ouvido§

Câncer da garganta, amígdalas, base da língua, laringe, ou passagens nasais e garganta superior (nasofaringe)

Desconforto crônico

Frequentemente, uma longa história de uso de tabaco e álcool

Linfonodos algumas vezes aumentados e endurecidos no pescoço

Geralmente em pessoas mais idosas

RM com contraste à base de gadolínio

Endoscopia por fibra óptica para remoção e exame (biópsia) de lesões visíveis

Infecção (amígdalas, abscesso periamigdaliano)

Dor que piora muito com a deglutição

Vermelhidão visível da garganta e/ou amígdalas

Exame médico

Às vezes, cultura

Neuralgia (nervo inflamado, por exemplo, nervo glossofaríngeo inflamado)

Dores muito intensas, frequentes, agudas, com duração de menos de 1 segundo

Exame médico

A dor piora com o movimento da mandíbula

Perda da suavidade do movimento da ATM

Exame médico

Às vezes, radiografia panorâmica ou TC

* As características incluem os sintomas e os resultados do exame médico. As características mencionadas são típicas, mas nem sempre estão presentes.

† Muitas pessoas com doenças do ouvido médio e do ouvido externo têm certa perda auditiva.

‡ Embora um exame médico seja sempre realizado, ele só é mencionado nesta coluna se o diagnóstico puder ser feito, algumas vezes, somente pelo exame médico por si só, sem qualquer outro exame. Em outras palavras, exames adicionais podem não ser necessários.

§ Uma característica comum é um exame de ouvido normal.

TC = tomografia computadorizada; RM = ressonância magnética; ATM = articulação temporomandibular.

Exames

Com muita frequência, o exame médico fornece um diagnóstico e não são necessários exames. Entretanto, as pessoas com exame de ouvido normal, particularmente as que têm dor crônica ou recorrente, podem precisar de exames para descartar um câncer. Tais exames normalmente incluem exames do nariz, garganta e laringe com um visualizador flexível (endoscópio) e ressonância magnética (RM) da cabeça e do pescoço.

Tratamento

A melhor maneira de tratar a dor de ouvido é tratar a doença subjacente.

As pessoas podem tomar um medicamento analgésico por via oral. Geralmente, é indicado um medicamento anti-inflamatório não esteroide (AINE) ou paracetamol. Entretanto, algumas pessoas, particularmente aquelas com infecção grave do ouvido externo, podem precisar tomar um opioide como a oxicodona ou a hidrocodona durante alguns dias. Quando há uma infecção grave do ouvido externo, frequentemente os médicos também aspiram o pus ou outra secreção do canal auditivo e inserem um pequeno tampão de espuma. O tampão pode ser embebido com antibiótico e/ou gotas otológicas à base de corticosteroide.

As gotas otológicas que contêm analgésicos (como associações de fenazona/benzocaína) são geralmente pouco eficazes, mas podem ser usadas por alguns dias. Estas gotas (e quaisquer outras gotas otológicas, como as que removem cera do ouvido) não devem ser usadas pelas pessoas que possam ter um tímpano perfurado, portanto, um médico deve ser consultado antes que elas sejam usadas.

Did You Know...

  • As pessoas devem evitar cutucar os ouvidos com qualquer objeto, não importa o quão macio seja o objeto.

As pessoas deveriam evitar cutucar os ouvidos com quaisquer objetos (não interessa quão macio seja o objeto ou quão cuidadosas as pessoas pensem que estão sendo). Além disso, as pessoas não deveriam tentar lavar os próprios ouvidos, a não ser quando instruídas pelo médico para fazê-lo, e então, apenas suavemente. Um irrigador oral (como os usados para a limpeza dos dentes) nunca deve ser usado nos ouvidos.

Pontos-chave

  • Muitas dores de ouvido são devido a infecções do ouvido médio ou do ouvido externo.

  • Um exame médico é normalmente tudo que é necessário para o diagnóstico.

  • Se o ouvido parecer normal durante o exame, o médico procura a doença nas estruturas próximas do ouvido.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS