Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Considerações gerais sobre a doença arterial periférica

(Peripheral Vascular Disease)

Por

Koon K. Teo

, MBBCh, PhD, McMaster University, Hamilton, Ontario, Canada

Última revisão/alteração completa jul 2019| Última modificação do conteúdo jul 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
Recursos do assunto

A doença arterial periférica causa a diminuição do fluxo sanguíneo nas artérias do tronco, braços e pernas.

Na maioria das vezes, os médicos usam o termo doença arterial periférica para descrever a má circulação nas artérias das pernas decorrente de aterosclerose. No entanto, a doença arterial periférica pode afetar outras artérias, como as dos braços, e ter outras causas. Os distúrbios das artérias que suprem sangue ao cérebro são classificados separadamente como doenças cerebrovasculares. Os distúrbios que reduzem o fluxo de sangue das artérias do abdômen são classificados separadamente como oclusão do ramo aórtico abdominal.

Causas

A doença arterial periférica pode ser classificada como

A doença arterial periférica oclusiva é causada por alguma coisa que estreita ou obstrui as artérias fisicamente. A causa mais comum é a aterosclerose (endurecimento das artérias). A displasia fibromuscular é outro exemplo de doença arterial periférica oclusiva.

Na doença arterial periférica funcional, o fluxo de sangue diminui porque as artérias não funcionam adequadamente. Geralmente, a disfunção envolve uma contração súbita e anormal dos músculos (espasmo) dentro das paredes dos vasos sanguíneos. O espasmo causa estreitamento temporário que reduz o fluxo de sangue. Mais raramente, este quadro clínico é causado por relaxamento anormal dos músculos nas paredes dos vasos sanguíneos, o que leva a um alargamento (vasodilatação) das artérias. A acrocianose, a eritromelalgia e a síndrome de Raynaud são exemplos de vasculopatias periféricas funcionais.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS