Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Pólipos no cólon e no reto

Por

Minhhuyen Nguyen

, MD, Fox Chase Cancer Center, Temple University

Última revisão/alteração completa mar 2021| Última modificação do conteúdo mar 2021
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
Recursos do assunto

Um pólipo é uma projeção de um crescimento de tecido a partir da parede de um espaço vazio, como o intestino.

Um pólipo que cresce na parede intestinal ou retal se projeta para o interior do intestino Intestino grosso O intestino grosso consiste no Ceco e cólon ascendente (direito) Cólon transverso Cólon descendente (esquerdo) O cólon sigmoide (que é conectado ao reto) leia mais ou do reto Reto e ânus O reto é uma câmara que começa no fim do intestino grosso, imediatamente após o cólon sigmoide, e que termina no ânus ( Considerações gerais sobre o ânus e o reto). Em geral, o reto permanece... leia mais e pode ser não canceroso (benigno), pré-canceroso (adenomatoso) ou canceroso (carcinoma maligno). Os pólipos variam consideravelmente de dimensão, e quanto maiores, maiores os riscos de serem ou de se tornarem cancerosos (ou seja, são pré-malignos). Os pólipos podem crescer com ou sem uma haste (um pedaço fino de tecido que junta o pólipo à parede intestinal, semelhante a como o pescoço se junta à cabeça no corpo).

Existem muitos tipos de pólipos, porém os médicos costumam classificá-los em

  • Pólipos adenomatosos

  • Pólipos não adenomatosos

Os pólipos adenomatosos constituídos principalmente por células do epitélio glandular interno do intestino grosso são provavelmente pré-cancerosos.

Os pólipos não adenomatosos podem se desenvolver a partir de muitos tipos de células, incluindo as células não glandulares que revestem o intestino, células adiposas e células musculares. Alguns pólipos não adenomatosos são causados por outras doenças, por exemplo, os pólipos inflamatórios que se desenvolvem em pessoas com colite ulcerativa crônica. Pólipos não adenomatosos são menos prováveis de serem pré-cancerosos.

Quadros clínicos hereditários que causam pólipos intestinais

Na síndrome de Peutz-Jeghers,, as pessoas têm pequenos e inúmeros pólipos no estômago, no intestino delgado e no intestino grosso. Apresentam também inúmeros pontos negro-azulados na face, no interior da boca e nas mãos e nos pés. Os pontos tendem a desaparecer na puberdade, exceto aqueles no interior da boca. Pessoas com a síndrome de Peutz-Jeghers têm maior risco de desenvolver câncer em muitos órgãos, particularmente no pâncreas, estômago, intestino delgado, cólon, mamas, pulmões, testículos, ovários e útero.

Exemplos de síndrome de Peutz-Jeghers

Sintomas de pólipos colorretais

A maioria dos pólipos é assintomática. Quando há sintomas, o mais frequente é a hemorragia retal. Um pólipo grande pode causar cólicas, dores abdominais, obstrução ou intussuscepção Intussuscepção A intussuscepção é um distúrbio no qual um segmento do intestino desliza por cima do outro, muito parecido com as partes de um telescópio. Os segmentos afetados bloqueiam o intestino e bloqueiam... leia mais (um segmento do intestino desliza para o interior de outro segmento, como partes de um telescópio). Os pólipos grandes com projeções minúsculas em forma de dedos que podem apenas ser vistas por microscópio (chamado adenomas vilosos) podem secretar água e sais, provocando diarreia líquida excessiva que pode resultar em uma queda da concentração de potássio no sangue (hipocalemia Hipocalemia (níveis baixos de potássio no sangue) Na hipocalemia, os níveis de potássio no sangue estão excessivamente baixos. A presença de níveis baixos de potássio tem muitas causas, mas normalmente resulta de vômitos, diarreia, distúrbios... leia mais ). Por vezes, um pólipo retal com um talo grande pode deslizar pelo intestino e aparecer no ânus.

Diagnóstico de pólipos colorretais

  • Colonoscopia

O médico pode sentir pólipos ao inserir um dedo enluvado no reto, mas geralmente os pólipos são descobertos quando a colonoscopia é realizada para exame completo do intestino grosso. Esse exame completo e confiável é realizado porque normalmente há mais de um pólipo, e qualquer um deles pode ser canceroso. Durante a colonoscopia, todo pólipo que for encontrado será removido e examinado quanto à possibilidade de haver câncer.

Monitoramento da síndrome de Peutz-Jeghers

Pessoas que têm manchas negro-azuladas nos lábios ou na cavidade oral e/ou têm dois ou mais pólipos no trato digestivo ou um histórico familiar de síndrome de Peutz-Jeghers devem realizar um exame de sangue para determinar se elas têm ou não essa doença.

Assim que uma pessoa for diagnosticada com síndrome de Peutz-Jeghers, o médico recomenda que ela realize exames em intervalos regulares para tentar detectar vários tipos de câncer que podem se desenvolver com essa doença.

Prevenção de pólipos colorretais

Para prevenir a formação de novos pólipos em pessoas que têm pólipos ou câncer de cólon, é possível que o médico receite aspirina e inibidores da COX-2 (coxibs).

Tratamento de pólipos colorretais

  • Remoção durante uma colonoscopia ou, às vezes, cirurgia

Os médicos geralmente recomendam a extração total dos pólipos do intestino grosso e do reto, devido à possibilidade de se tornarem cancerosos. Os pólipos são extraídos por colonoscopia, utilizando-se um instrumento cortante ou um laço de arame eletrificado. Se o pólipo não puder ser removido durante a colonoscopia, talvez seja necessário realizar cirurgia abdominal.

Se um pólipo for canceroso, a necessidade de tratamento adicional depende da probabilidade da disseminação do câncer. O risco de disseminação é determinado pelo exame microscópico do pólipo extraído. Se o risco for baixo, não é necessário outro tratamento. Se o risco for alto, o segmento afetado do intestino grosso é extraído cirurgicamente e, em seguida, as partes seccionadas do intestino são reunidas e suturadas (consulte também Tratamento do câncer colorretal Tratamento O histórico familiar e alguns fatores alimentares (dieta pobre em fibras e com alto teor de gordura) aumentam o risco de a pessoa desenvolver câncer colorretal. Os sintomas característicos incluem... leia mais Tratamento ).

Quando um pólipo for removido em uma pessoa, o médico realiza uma colonoscopia para avaliar todo o intestino grosso e reto. Colonoscopias de acompanhamento são realizadas de acordo com intervalos diferentes dependendo de muitos fatores, inclusive o número, o tamanho e o tipo dos pólipos. Caso não seja possível realizar uma colonoscopia, uma radiografia com enema de bário Estudos radiográficos do trato digestivo leia mais ou uma colonografia por tomografia computadorizada (TC) pode ser realizada para visualizar o intestino grosso.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Teste os seus conhecimentos

Esofagite eosinofílica
A esofagite eosinofílica é um distúrbio inflamatório, no qual a parede do esôfago, um tubo que leva da garganta até o estômago, se enche de um tipo de glóbulo branco chamado eosinófilo. Qual das opções seguintes é considerada a causa desse distúrbio?
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS