Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Ginkgo

Por

Laura Shane-McWhorter

, PharmD, University of Utah College of Pharmacy

Última revisão/alteração completa fev 2019| Última modificação do conteúdo fev 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

O ginkgo é derivado de folhas da árvore do ginkgo (comumente plantada com finalidades ornamentais). As folhas contêm várias substâncias biologicamente ativas, como ginkgolídeos e flavonoides. O ginkgo é um dos suplementos à base de ervas mais comumente usados.

Os frutos da árvore de ginkgo não são usados nos produtos à base de ginkgo devido ao seu mau odor. O contato com a polpa da fruta, que pode ser encontrada embaixo das árvores de ginkgo femininas, pode causar uma inflamação de pele (dermatite) grave. As sementes da fruta são tóxicas e podem causar convulsões e, em grandes quantidades, morte.

Indicações medicinais

O ginkgo reduz a tendência coagulante de partículas no sangue que ajudam a interromper a hemorragia (plaquetas), dilata os vasos sanguíneos (melhorando, assim, o fluxo sanguíneo) e reduz a inflamação. Pessoas tomam o ginkgo por muitos motivos, como melhorar o fluxo sanguíneo para a parte inferior das pernas em pacientes com doença vascular aterosclerótica das artérias nas pernas (doença arterial periférica) e para tratar a demência (como na doença de Alzheimer). Estudos científicos mostram que o ginkgo beneficia pessoas com doença arterial periférica, embora o benefício seja pequeno. O ginkgo aumentou a distância que a pessoa afetada consegue caminhar sem dor. O benefício para as pessoas com demência parece improvável, de acordo com os resultados de um amplo estudo clínico. Nesse estudo clínico, o ginkgo não foi eficaz na redução do desenvolvimento da demência e da doença de Alzheimer em idosos. No entanto, um estudo clínico de grande porte anterior realizado nos Estados Unidos indicou que o ginkgo estabilizou temporariamente a função mental e social de pessoas com demência leve a moderada.

Estudos mostram que o ginkgo pode ajudar a retardar a degeneração macular relacionada à idade, que é uma doença ocular. Antigamente, havia evidência demonstrando que o ginkgo ajudava a aliviar o zumbido nos ouvidos (acufeno), mas informações mais recentes indicam que ele não ajuda as pessoas cujo problema principal é o zumbido. O ginkgo pode prevenir a doença da altitude em algumas pessoas. O ginkgo pode prevenir lesão nos rins provocada pelo medicamento ciclosporina, que suprime o sistema imunológico.

Possíveis efeitos colaterais

Náusea, problemas digestivos, dor de cabeça, tontura e palpitações cardíacas podem ocorrer.

Possíveis interações medicamentosas

O ginkgo pode interagir com medicamentos que previnem coágulos, como aspirina e outros medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs). O ginkgo pode também reduzir a eficácia dos anticonvulsivantes.

Mais informações

  • Centro Nacional de Medicina Complementar e Alternativa (National Center for Complementary and Alternative Medicine) dos Institutos Nacionais de Saúde (National Institutes of Health, NIH): Ginkgo

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Como proteger sua saúde enquanto viaja para o exterior
Vídeo
Como proteger sua saúde enquanto viaja para o exterior
Raios X
Vídeo
Raios X
A tecnologia de raios X utiliza raios de alta energia que podem atravessar certos tecidos...

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS