Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Meios de contraste radiológicos

Por

Mehmet Kocak

, MD, Rush University Medical Center

Última revisão/alteração completa jun 2019| Última modificação do conteúdo jul 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

Durante os exames de imagem, é possível que sejam utilizados meios de contraste para diferenciar um tecido ou estrutura das áreas adjacentes ou para fornecer imagens mais detalhadas.

Os meios de contraste incluem

  • Meios de contraste radiopacos (às vezes, incorretamente chamados de corantes): Substâncias que podem ser vistas nas radiografias

  • Meios de contraste paramagnético: Substâncias que são utilizadas na ressonância magnética (RM)

Meios de contraste radiopacos

Um meio de contraste radiopaco absorve os raios X e, portanto, aparecerá branco na radiografia. Normalmente, é usado para exibir os seguintes:

  • Vasos sanguíneos

  • O interior do trato gastrointestinal, biliar ou urinário

  • Fluxo sanguíneo em órgãos

Normalmente, o meio de contraste é injetado em uma veia (contraste intravenoso), artéria (arteriografia), ingerido pela boca (contraste oral), inserido pelo ânus (contraste retal) ou injetado em uma articulação com uma agulha.

O meio de contraste usado depende do tipo de exame sendo feito e de que parte do corpo está sendo avaliada:

  • No caso de vasos sanguíneos: Normalmente, meios de contraste que contêm iodo (meios de contraste iodados)

  • No caso do trato gastrointestinal: Meios de contraste que contêm bário ou iodo (gastrografina)

Antes de um exame que usa um meio de contraste, pode ser necessário que a pessoa fique em jejum por várias horas e sem beber líquidos por uma hora. Depois do exame, recomenda-se beber muito líquido pelo resto do dia.

Quando alguns meios de contraste são injetados, é possível que a pessoa tenha uma sensação de calor por todo o corpo. Outros meios de contraste podem provocar uma sensação de frio no local da injeção. Os meios de contraste ingeridos pela boca podem ter um gosto desagradável.

Efeitos colaterais de meios de contraste radiopacos

Geralmente, os meios de contraste radiopacos são muito seguros, sobretudo quando administrados por via oral ou retal.

Algumas pessoas apresentam efeitos colaterais aos meios de contraste iodados administrados por injeção. Incluem

  • Uma reação alérgica

  • Lesão renal, especialmente quando a pessoa apresenta um problema renal preexistente ou quando grandes quantidades de contraste são utilizadas

Reações alérgicas ao contraste

As reações alérgicas ao contraste variam em gravidade:

  • Leve, como náusea, rubor ou coceira

  • Moderada, como erupção cutânea, vômitos ou calafrios

  • Grave e potencialmente fatal (anafilactoide), como inchaço na garganta que interfere na respiração, sibilos, pressão arterial muito baixa ou frequência cardíaca alterada

Ao primeiro sinal de reação, o meio de contraste é interrompido. Reações leves ou moderadas são tratadas com o anti-histamínico difenidramina, administrado de maneira intravenosa. Reações graves podem ser tratadas com oxigênio, hidratação intravenosa, epinefrina ou outros medicamentos, dependendo do tipo de reação.

É mais provável que reações alérgicas a contrastes ocorram em pessoas que apresentam um dos seguintes:

  • Presença de várias outras alergias

  • Presença de asma

  • Reações alérgicas anteriores após a utilização de um meio de contraste

Se a pessoa já tiver apresentado várias reações graves a meios de contraste iodados, deverá ser realizado um exame de imagem que não precise de meio de contraste. Se um meio de contraste iodado tiver que ser usado, medicamentos (difenidramina e um corticosteroide) podem ser administrados antes do exame para evitar uma reação. A pessoa que tiver tido, anteriormente, uma reação a um meio de contraste, deverá informar o médico, antes que um exame de diagnóstico por imagem seja realizado.

Lesão renal

Lesão renal (nefropatia de contraste) decorrente do uso de um meio de contraste iodado pode ocorrer em pessoas com determinados quadros clínicos:

  • Função renal comprometida

  • Desidratação

  • Idade acima dos 70 anos

  • Diabetes

  • Insuficiência cardíaca

  • Pressão arterial alta (hipertensão)

  • Mieloma múltiplo

  • Uso de medicamentos que podem lesionar os rins

Em mais de 99% das pessoas, a lesão renal não apresenta sintomas e desaparece depois de uma semana. Menos de 1% das pessoas sofrem danos permanentes e somente algumas precisam de diálise renal.

Se for necessário realizar exames que precisam de meios de contraste radiopacos em pessoas com risco de apresentarem lesão renal, a pessoa recebe hidratação intravenosa antes e depois da administração do meio de contraste. Será utilizada uma dose baixa do meio de contraste, se possível. A pessoa que tiver comprometimento de função renal há muito tempo pode receber acetilcisteína no dia anterior e no dia em que o meio de contraste é administrado.

Meios de contraste paramagnéticos

Os meios de contraste paramagnéticos alteram as propriedades magnéticas das partículas, de maneira que aumentam o contraste entre os tecidos diferentes, tornando as imagens da RM mais nítidas. Esses meios de contraste normalmente contêm gadolínio.

Efeitos colaterais dos meios de contraste paramagnéticos

Normalmente, não ocorrem efeitos colaterais. No entanto, em algumas pessoas com doença renal grave ou que passam por diálise, esses meios de contraste podem provocar um distúrbio potencialmente fatal denominado

  • Fibrose sistêmica nefrogênica

Na fibrose nefrogênica sistêmica, a pele, o tecido conjuntivo e os órgãos se espessam. Manchas vermelhas ou escuras podem se desenvolver na pele. A pele pode ficar dura, o movimento pode ficar mais difícil e limitado, e os órgãos podem não funcionar bem. Atualmente, esse distúrbio é muito raro porque os médicos usam meios de contraste paramagnéticos de gadolínio em pessoas com problemas renais apenas quando necessário, e eles usam a dose mais baixa e o meio de contraste mais seguro possível. Os médicos também consideram a utilização de outros exames de diagnóstico por imagem em pessoas com problemas renais graves.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Exame de tomografia computadorizada (TC)
Vídeo
Exame de tomografia computadorizada (TC)
Um exame de TC é utilizado para detectar lesão em ossos e tecidos moles. Durante o procedimento...
Raios X
Vídeo
Raios X
A tecnologia de raios X utiliza raios de alta energia que podem atravessar certos tecidos...

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS