Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

honeypot link

Cólica

Por

Deborah M. Consolini

, MD, Sidney Kimmel Medical College of Thomas Jefferson University

Última modificação do conteúdo jul 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

Cólica consiste em períodos frequentes e prolongados de choro sem razão perceptível em um lactente saudável.

Embora o termo cólica sugira origem intestinal, a etiologia é desconhecida.

Cólicas geralmente aparecem no primeiro mês de vida, alcançam o pico em aproximadamente 6 semanas de idade e cessam, de maneira segura e espontânea, aos 3 a 4 meses. Paroxismos de choro e agitação geralmente ocorrem tanto durante o dia como à noite e continuam por horas sem nenhuma razão aparente. Alguns lactentes choram incessantemente. O choro excessivo pode provocar aerofagia, o que leva à flatulência e à distensão abdominal. Tipicamente, o lactente com cólica come bem e ganha peso, embora a sucção vigorosa não nutritiva possa sugerir fome excessiva. A cólica provavelmente não tenha relação com o desenvolvimento de uma personalidade insistente e impaciente.

Avaliação

O objetivo é distinguir cólica de outras causas do choro excessivo, particularmente distúrbios médicos graves e/ou tratáveis como

História

A história da doença atual deve estabelecer o início e a duração do choro e a resposta a tentativas para consolar e, portanto, determinar se o choro do lactente está fora dos padrões normais (mais do que 3 h/dia em um lactente com 6 semanas de idade).

A revisão dos sistemas deve buscar os sintomas das doenças causadoras, incluindo obstipação, diarreia e vômitos (distúrbios GI) e tosse, chiado e congestão nasal (infecção respiratória).

A história clínica envolve perguntas, que podem revelar que o choro não é a principal queixa, mas um sintoma que os pais usam para justificar a consulta ao médico e apresentar outro problema — p. ex., preocupação com a morte anterior de uma criança ou sobre sentimentos de inabilidade de cuidar de um novo lactente.

Exame físico

O exame físico começa com a revisão dos sinais vitais e, então, exames abrangentes procurando sinais de trauma ou doença médica. O exame na criança com cólica normalmente não detecta anormalidades, mas tranquiliza os pais.

Sinais de alerta

Os achados a seguir são particularmente preocupantes:

  • Vômitos (especialmente se o vômito é verde ou com sangue ou ocorre > 5 vezes ao dia)

  • Constipação ou diarreia, especialmente com sangue ou muco

  • Desconforto respiratório

  • Letargia

  • Não ganha peso

Interpretação dos achados

Muitas vezes, lactentes com cólicas chegam para consulta depois de dias ou semanas de choro diário repetitivo; história e exame normais nesse momento são mais reconfortantes do que em lactentes com choro de início recente (1 a 2 dias).

Exames

Nenhum exame é necessário, a menos que a história e o exame físico indiquem anormalidades específicas.

Tratamento

Os pais devem ficar seguros de que o lactente é saudável, de que a irritabilidade dele não é causada por carência de cuidados paternos e de que a cólica se resolve por si só sem efeitos adversos a longo prazo. O médico também deve tranquilizar os pais informando que ele entende o quanto um lactente com cólicas pode ser estressante para eles.

As seguintes medidas podem ajudar:

  • Lactentes que choram por períodos curtos: ao serem erguidos, embalados ou com toques leves

  • Lactentes com sucção forte e eructação logo após a amamentação: oportunidade para sugar mais (p. ex., uma chupeta)

  • Se, para uma mamadeira, gastam-se < 15 a 20 minutos: bico com orifício muito pequeno, uma chupeta ou ambos

  • Um lactente muito ativo, irrequieto: pode responder, paradoxalmente, ajustando-se as fraldas

Balançar o lactente, música e ruído de fundo (p. ex., de aspirador de pó, motor de carro ou secadora de roupas ou de cabelos) também podem ser calmantes. Como a fadiga muitas vezes contribui para o choro excessivo, os pais também devem ser instruídos a colocar rotineiramente o lactente no berço enquanto ele está acordado para incentivar hábitos autorrelaxantes e de bom sono. Isso evita que o lactente se torne dependente da presença dos pais, do ninar, da chupeta, de um ruído específico ou de alguma outra coisa para que ele adormeça.

Leite em pó hipoalergênico pode ser brevemente tentado para determinar se os lactentes têm intolerância ao leite de vaca, mas trocas frequentes desse tipo de alimentação devem ser evitadas. Às vezes, em lactentes amamentados, remover o leite de vaca ou outro alimento (especialmente alimentos estimulantes [p. ex., café, chá, bebidas com cola, chocolate, suplementos dietéticos]) da dieta da mãe traz alívio, assim como a interrupção de fármacos que contêm estimulantes (p. ex., descongestionantes).

Pontos-chave

  • A cólica consiste no choro excessivo sem motivo discernível em uma criança saudável.

  • Testes cutâneos devem ser realizados aos 3 ou 4 meses de idade.

  • Descartar causas médicas do choro pela história e exame físico; exames são desnecessários, a menos que haja achados específicos.

  • Medidas físicas (p. ex., ninar, balançar, enrolar em manta) podem ser tentadas, e também alterações dietéticas; a resposta a essas medidas varia, e muitas vezes a cólica só desaparece com o tempo.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS ANDROID iOS
PRINCIPAIS