Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Visão geral dos tumores cerebrais em crianças

Por

Renee Gresh

,

  • Attending Physician, Pediatric Hematology and Oncology
  • Nemours A.I. duPont Hospital for Children

Última modificação do conteúdo jul 2019
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

Tumores cerebrais são os cânceres sólidos mais comuns em crianças < 15 anos e são a 2ª principal causa de morte infantil por câncer. O diagnóstico é feito por imagem (geralmente RM) e biópsia. O tratamento pode incluir ressecção cirúrgica, químio e radioterapia.

A causa da maioria dos tumores do sistema nervoso central na infância é desconhecida, mas dois fatores de risco estabelecidos são radiação ionizante (p. ex., irradiação craniana de alta dose) e síndromes genéticas específicas (p. ex., neurofibromatose).

As causas mais comuns de tumores do sistema nervoso central em crianças são (em ordem)

Sinais e sintomas

Aumento da pressão intracraniana é a causa mais comum das manifestações, que incluem

  • Cefaleia

  • Náuseas e vômitos

  • Irritabilidade

  • Letargia

  • Mudanças no comportamento

  • Distúrbios de marcha e equilíbrio

Diagnóstico

  • RM

  • Biópsia

Ressonância magnética é o exame de escolha porque fornece imagens mais detalhadas dos tumores do parênquima e pode detectar tumores dentro da fossa posterior, espaço subaracnoideo e na aracnoide-máter e pia-máter. TC pode ser feita, mas é menos sensível e menos específica.

Pode ser feita biópsia para confirmar o diagnóstico e determinar o tipo e grau do tumor.

Depois que o diagnóstico é feito, determinam-se o estadiamento, classificação e avaliação de risco. O estadiamento inclui RM de toda a coluna vertebral, punção lombar para citologia do líquor e RM pós-operatória para avaliar a procura de tumor residual. A Organização Mundial da Saúde (OMS) criou um sistema de classificação comumente utilizado. A avaliação de risco baseia-se na idade, grau do tumor residual e evidência de propagação da doença.

Tratamento

  • Ressecção cirúrgica

  • Radioterapia, quimioterapia ou uma combinação

Depois da remoção do tumor, radioterapia, quimioterapia ou ambos são normalmente necessárias.

Toda criança portadora de tumor cerebral deve ingressar em uma clínica. O tratamento ideal requer uma equipe multidisciplinar de médicos oncologistas pediátricos, neuro-oncologistas pediátricos, neurocirurgiões pediátricos, neuropatologistas, neuroradiologistas e radioterapeutas com experiência no tratamento de tumores cerebrais em crianças. Como no caso de tumor cerebral a radioterapia é tecnicamente exigente, as crianças devem, se possível, ser encaminhadas para um centro com experiência nessa área.

Informações adicionais

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS