Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Visão geral da terapia para câncer

Por

Robert Peter Gale

, MD, PhD,

  • Hematology Research Centre, Division of Experimental Medicine, Department of Medicine
  • Imperial College London

Última modificação do conteúdo jul 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente
Recursos do assunto

A cura do câncer exige a eliminação de todas as células capazes de causar sua recorrência durante a vida de uma pessoa. As principais modalidades de terapia são

As modalidades antineoplásicas sistêmicas são

  • Terapia hormonal (para cânceres selecionados, p. ex., próstata, mama, endométrio)

  • Imunoterapia com anticorpos monoclonais, interferonas e outros modificadores de respostas fisiológicas, vacinas contra os tumores e terapias celulares (para muitos tipos diferentes de câncer)

  • Fármacos de terrapia de diferenciação como retinoides (para a leucemia promielocítica aguda) e os inibidores da isocitrato desidrogenase-2 (IDH2) (para a leucemia mieloide aguda)

  • Fármacos direcionados que exploram o conhecimento cada vez maior da genômica e da biologia celular e molecular (p. ex., imatinibe para leucemia mieloide crônica)

Com frequência, as modalidades são combinadas para criar um programa terapêutico apropriado para o paciente e baseado nas características do paciente e do tumor, bem como nas preferências do paciente. Essas modalidades podem ser combinadas com o tratamento primário simultaneamente ou usadas antes ou depois. O principal objetivo do tratamento adjuvante administrado após e do tratamento neoadjuvante administrado antes é prevenir a recorrência do câncer e aumentar a sobrevida.

Todo tratamento deve ser coordenado entre um radioterapeuta, um cirurgião e um médico oncologista, se for apropriado. A escolha das modalidades se desenvolve constantemente e vários estudos de pesquisas controlados continuam. Quando disponível e apropriada, a participação em estudos clínicos deve ser considerada e discutida com os pacientes.

As decisões de tratamento devem pesar a probabilidade de efeitos adversos contra a probabilidade do benefício; isso requer franca comunicação e o possível envolvimento de uma equipe multiprofissional de câncer. Deve-se determinar logo no início as preferências do paciente de como viver o final de sua vida (ver Diretivas avançadas) para o tratamento do câncer, apesar das dificuldades de discutir a morte nesse momento tão delicado.

Resposta ao tratamento do câncer

Vários termos são usados para descrever a resposta ao tratamento (ver tabela Definição da resposta ao tratamento para câncer). O intervalo livre da doença ou livre de progressão da doença serve frequentemente como indicador de cura e varia de acordo com o tipo de câncer. Por exemplo, cânceres de pulmão, linfomas de células grandes, cólon, bexiga e testicular estão normalmente curados se houver intervalo de 5 anos sem a doença. Todavia, os tumores de mama e de próstata podem recidivar bem depois de 5 anos, evento que define a latência do tumor (atualmente uma importante área de pesquisa); assim um intervalo de 10 anos sem a doença é mais indicativo da cura nesses tipos de tumor.

Tabela
icon

Definição da resposta ao tratamento do câncer

Termo

Definição

Cura

Ausência prolongada de sinais ou sintomas da doença, embora pacientes que parecem estar curados ainda possam ter células neoplásicas viáveis que com o tempo causem recidiva

Completa remissão (resposta completa)

Desaparecimento de evidência clínica da doença

Resposta parcial

Redução > 50% no tamanho da massa ou massas tumorais, às vezes trazendo um alívio significativo e o prolongamento da vida, mas com a inevitável retomada do crescimento do tumor

Doença estável

Sem melhora ou piora

Sobrevida livre da doença (intervalo livre da doença)

Intervalo entre desaparecimento do tumor e recidiva

Intervalo livre de progressão da doença

Tempo entre o início do tratamento e o tempo da progressão

Tempo de sobrevida

Tempo do diagnóstico até a morte

Os índices de sobrevida com as diferentes modalidades, isoladas e em associação, estão listadas para alguns tipos de câncer (ver tabela Sobrevida média de 5 anos em vários tipos de câncer).

Tabela
icon

Sobrevida média em 5 anos em vários tipos de câncer

Tipo

Sobrevida média em 5 anos (%)

Leucemia linfocítica aguda

68

Leucemia mieloide aguda

26

Bexiga

67

Ossos e articulações

67

Cérebro e outras partes do sistema nervoso

33

Mama (mulheres)

89

Cérvice

68

Leucemia linfocítica crônica

18

Leucemia mieloide crônica

63

Cólon e reto

69

Esôfago

18

Olho e órbita

82

Vesícula biliar

77

Linfoma de Hodgkin

86

Rim e pelve renal

73

Laringe

61

Fígado e ducto biliar intra-hepático

17

Pulmão e brônquio

17

Melanoma

92

Mieloma

47

Linfoma não Hodgkin

70

Cavidade oral e faringe

63

Ovário

46

Pâncreas

7

Próstata

99

Tecidos moles

65

Intestino delgado

66

Estômago

29

Testículos

95

Tireoide

98

Útero

82

Dados da American Cancer Society: Cancer Treatment & Survivorship Facts & Figures 2016-2017. Atlanta: American Cancer Society; 2016.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS