honeypot link

Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Bacteremia

Por

Larry M. Bush

, MD, FACP, Charles E. Schmidt College of Medicine, Florida Atlantic University

Última modificação do conteúdo out 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

Bacteremia é a presença de bactérias na corrente sanguínea. Pode ocorrer de forma espontânea, durante certas infecções teciduais, em consequência do uso de cateteres geniturinários ou intravenosos, ou depois de procedimentos dentários, gastrintestinais, geniturinários, cuidados com feridas, ou outros procedimentos. A bacteremia pode causar infecções metastáticas, incluindo endocardite, especialmente nos pacientes com anormalidades valvares cardíacas. A bacteremia transitória é, muitas vezes, assintomática, mas pode causar febre. O desenvolvimento de outros sintomas geralmente sugere infecções mais sérias, como sepsia ou choque séptico.

A bacteremia pode ser transitória e não causar sequela, ou causar consequências metastáticas ou sistêmicas. Consequências sistêmicas incluem

Etiologia

A bacteremia possui muitas causas possíveis, incluindo

  • Cateterização de trato urinário inferior infectado

  • Tratamento cirúrgico de um abscesso ou ferida infectada

  • Colonização de dispositivos de demora, especialmente cateteres IV e intracardíacos, cateteres uretrais e dispositivos e tubos para ostomia

A bacteremia Gram-negativa secundária à infecção com frequência se origina nos tratos geniturinário (GU) ou GI, ou na pele, em pacientes com úlceras de decúbito. Pacientes cronicamente enfermos e imunocomprometidos têm maior risco de bacteremia gram-negativo. Eles também podem desenvolver bacteremia por cocos e anaeróbios gram-positivos e têm risco de fungemia. A bacteremia por estafilococos é comum em usuários de drogas injetáveis, pacientes com acesso venoso e pacientes com infecção complicada de pele ou tecidos moles. Bacteremia por Bacteroides pode se desenvolver em pacientes com infecções de abdome e pelve, acometendo em particular o trato genital feminino. Quando uma infecção no abdome causa bacteremia, o microrganismo é provavelmente um bacilo Gram-negativo. Quando uma infecção acima do diafragma provoca bacteremia, o microrganismo é provavelmente Gram-positivo.

Fisiopatologia

Infecções metastáticas da meninge ou das cavidades serosas, como as do pericárdio ou de articulações maiores, podem resultar de bacteremia transitória ou sustentada. Abscessos metastáticos podem ocorrer em quase todos os locais. A formação de múltiplos abscessos é especialmente comum com bacteremia por estafilococos.

A bacteremia pode provocar endocardite, mais comumente se o agente etiológico for estafilococo, estreptococo ou enterococo, e menos comumente se for bacteremia por Gram-negativos ou fungemia. Pacientes com doença cardíaca de base (p. ex., doença de valva cardíaca, certas anomalias congênitas), valvas cardíacas protéticas, ou outras próteses intravasculares estão predispostos à endocardite, que pode ocorrer após certos procedimentos dentários. Estafilococos podem causar endocardite bacteriana, em particular em usuários de drogas injetáveis, normalmente envolvendo a valva tricúspide. Staphylococcus também é a causa mais comum de disseminação hematogênica de osteomielite vertebral e discite.

Sinais e sintomas

Alguns pacientes são assintomáticos ou têm somente febre baixa.

O desenvolvimento de sintomas como taquicardia, calafrios, febre persistente, alteração no sensório, hipotensão e sintomas GI (dor abdominal, náuseas, vômitos, diarreia) sugere sepsia ou choque séptico. O choque séptico se desenvolve em 25 a 40% dos pacientes com bacteremia significativa. Bacteremia prolongada pode causar infecção focal metastática ou sépsis.

Diagnóstico

  • Culturas

Se houver suspeita de bacteremia, sepse ou choque séptico, devem ser obtidas hemoculturas e outras amostras apropriadas.

Tratamento

  • Antibióticos

Em pacientes com suspeita de bacteremia, antibióticos empíricos são administrados após a obtenção de culturas adequadas. O tratamento precoce da bacteremia com um esquema antimicrobiano adequado parece melhorar a sobrevida.

Terapêutica contínua envolve o ajuste dos antibióticos de acordo com os resultados de cultura e de testes de sensibilidade, drenagem cirúrgica de todos os abscessos e, geralmente, a remoção de qualquer dispositivo interno suspeito de ser a fonte de bactérias.

Pontos-chave

  • A bacteremia pode ser transitória e não ter nenhuma consequência ou levar a infecções focais metastáticas ou sépsis.

  • Bacteremia é mais comum após procedimentos invasivos, particularmente aqueles que envolvem dispositivos ou materiais internos.

  • Se houver suspeita de bacteremia, administrar antibióticos empiricamente depois que culturas das potenciais fontes e sangue forem obtidas.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS