Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

honeypot link

Má oclusão

Por

Bernard J. Hennessy

, DDS, Texas A&M University, College of Dentistry

Última modificação do conteúdo ago 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente
Recursos do assunto

É o contato anormal entre os dentes das arcadas superior e inferior.

Normalmente, cada arcada dentária é formad por dentes que fazem contato lateral, formando uma curvatura suave, com os dentes anteriores superiores cobrindo o terço superior dos dentes anteriores inferiores (ver figura Identificação dos dentes). As cúspides vestibulares (externas) dos dentes posteriores superiores se localizam externamente às cúspides correspondentes dos dentes inferiores. Na maioria dos casos, a cúspide bucal anterior do 1º molar (permanente) superior se encaixa no sulco vestibular anterior do 1º molar inferior. Uma vez que as porções externas dos dentes superiores quase sempre se localizam externamente aos dentes inferiores, lábios e bochechas ficam afastados da linha oclusal, de forma que não são mordidos. As faces linguais (interna) dos dentes inferiores formam um arco menor que o arco dos dentes superiores, confinando a língua e diminuindo a probabilidade de que esta seja mordida. Todos os dentes superiores devem tocar seus correspondentes inferiores, de maneira que a força mastigatória (que pode ser > 70 kg na região molar, e aproximadamente 115 kg quando há apertamento noturno) seja bem distribuída. Se essas forças são aplicadas somente a alguns dentes, esses dentes com o tempo se tornam móveis e mostram desgaste anormal.

Identificação dos dentes

O sistema numérico apresentado é o mais comumente utilizado nos EUA.

Identificação dos dentes

Etiologia

Causas da má oclusão incluem

  • Incompatibilidade do tamanho entre a mandíbula e os dentes

  • Certos hábitos bucais (p. ex., chupar o dedo polegar, movimentar a língua)

  • Falta de dentes

  • Certos defeitos congênicos

A má oclusão na maioria das vezes resulta de discrepâncias entre o tamanho da mandíbula e dos dentes (a mandíbula é muito pequena ou os dentes são muito grandes para que a mandíbula acomode-os em um alinhamento adequado). Pessoas que habitualmente sugam o dedo polegar ou movimentam a língua contra os dentes da frente podem causar protrusão gradual dos incisivos superiores. Quando os dentes permanentes são perdidos, os dentes adjacentes podem se deslocar e os dentes opostos podem se extrusados, causando má oclusão a menos que uma ponte, implante ou prótese parcial ({blank} Próteses dentais) seja usada para prevenir esses movimentos. Quando as crianças perdem os dentes decíduos prematuramente, os dentes mais posteriores no arco ou os 1ºs molares permanentes, muitas vezes se deslocam para a frente, não deixando espaço suficiente para que surjam outros dentes permanentes. Má oclusão após trauma facial pode indicar o deslocamento dentário e/ou fraturas mandibulares ou ósseas alveolares. Na displasia ectodérmica, fenda palatina ou síndrome de Down, más oclusões podem ser o resultado de falta de dentes.

Avaliação

  • Exame físico

A oclusão é verificada em ambos os lados da boca, retraindo cada bochecha com uma espátula e falando para o paciente fechar nos dentes posteriores; dizer para os pacientes morderem pode equivocadamente levá-los a fechar em seus dentes incisivos (como ao morder um pedaço de fruta), o que dá a falsa impressão de má oclusão dos dentes de trás. A má oclusão às vezes é identificada na primeira visita ao dentista (1º ano de idade). Sua identificação precoce pode tornar o tratamento mais fácil posteriormente e mais efetivo.

Tratamento

  • Modificação dentária

  • Aparelhos ortodônticos

  • Algumas vezes, cirurgia

Más oclusões são corrigidas primariamente por motivos estéticos e psicológicos. Entretanto, em alguns casos, o tratamento pode aumentar a resistência às cáries (em dentes específicos), às fraturas dentais, e, possivelmente, às doenças periodontais ou desnudamento da gengiva no palato. O tratamento pode melhorar a fala e a mastigação também. A oclusão pode ser melhorada ao se alinhar os dentes de modo adequado, ao se desgastar dentes e restaurações que apresentem contato prematuro, e ao se inserir coroas ou restaurações que aumentem superfícies dentais que se encontrem abaixo do plano oclusal.

Os aparelhos ortodônticos aplicam nos dentes força leve e contínua, para gradativamente remodelar o osso alveolar adjacente. A extração de um ou mais dentes permanentes (com frequência o 1º pré-molar) pode ser necessária para permitir que outros dentes sejam reposicionados ou irrompam em alinhamento adequado. Após o alinhamento adequado dos dentes, o paciente usa um retentor de plástico e arame 24 h/dia inicialmente e, então, apenas à noite por 2 a 3 anos.

Quando o tratamento ortodôntico isolado é insuficiente, pode-se indicar correção cirúrgica de anormalidades mandibulares que contribuam para a má oclusão (cirurgia ortognática).

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS ANDROID iOS
PRINCIPAIS