Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Medição das respostas evocadas (potenciais)

Por

Michael C. Levin

, MD, College of Medicine, University of Saskatchewan

Última modificação do conteúdo dez 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

Estímulos visuais, auditivos ou táteis são usados para ativar áreas correspondentes do córtex cerebral, resultando em atividade elétrica cortical focal. Em geral, esses pequenos potenciais se perdem no ruído de fundo do EEG, mas o processamento do computador elimina o ruído para exibir uma forma de onda. A latência, a duração e a amplitude das respostas evocadas indicam se a via sensorial testada está intacta.

As respostas evocadas são particularmente úteis para o seguinte:

  • Detectar deficits clinicamente não aparentes em uma doença desmielinizante

  • Avaliar os sistemas sensoriais em recém-nascidos

  • Confirmar suspeitas de deficits histriônicos

  • Acompanhar o curso subclínico da doença

Por exemplo, as respostas evocadas visualmente podem detectar lesões ocultas do nervo óptico causadas por esclerose múltipla.

Quando se questiona a integridade do tronco encefálico, as respostas evocadas no tronco encefálico por estímulos auditivos constituem um teste objetivo.

Respostas somatossensoriais evocadas podem identificar o distúrbio fisiológico quando um distúrbio estrutural (p. ex., carcinoma metastático que invade o plexo e a medula) afeta vários níveis do neuroeixo.

Respostas somatossensoriais evocadas também pode ajudar a prever o prognóstico dos pacientes em coma, particularmente aqueles com hipotermia, quando os indicadores habituais no leito não são claros.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Como fazer o exame dos nervos cranianos
Vídeo
Como fazer o exame dos nervos cranianos
Modelos 3D
Visualizar tudo
Impulso neural
Modelo 3D
Impulso neural

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS