Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Exame cerebrovascular

Por

George Newman

, MD, PhD, Albert Einstein Medical Center

Última modificação do conteúdo fev 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

Em pacientes com acidente vascular encefálico agudo, o pulso radial e a pressão arterial em ambos os membros superiores são comparados para checar se há dissecção da aorta, que pode ocluir uma artéria carótida e causar derrame. A pele, a esclera, o fundo do olho, a mucosa oral e o leito ungueal são inspecionados em busca de hemorragias e evidência de colesterol ou êmbolos sépticos.

A ausculta do coração pode detectar sopros novos ou em evolução e arritmias. Sopros no crânio podem indicar malformações ou fístulas arteriovenosas ou, ocasionalmente, fluxo sanguíneo redirecionado para o círculo arterial do cérebro após oclusão da carótida. A ausculta das artérias carótidas pode detectar sopros próximos à bifurcação; a palpação vigorosa deve ser evitada. Deslizando a campânula do estetoscópio do pescoço em sentido ao coração, o examinador pode identificar uma alteração típica que pode distinguir um sopro vascular de um sopro cardíaco sistólico. A diminuição do vigor do fluxo ascendente da carótida ou um sopro que continua na diástole sugere estenose grave.

Os pulsos periféricos são palpados em busca de doença vascular periférica. As artérias temporais são palpadas; a dilatação e a dor à palpação sugerem arterite temporal.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Como fazer o exame dos nervos cranianos
Vídeo
Como fazer o exame dos nervos cranianos
Modelos 3D
Visualizar tudo
Impulso neural
Modelo 3D
Impulso neural

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS