Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Orquite

Por

Patrick J. Shenot

, MD, Sidney Kimmel Medical College at Thomas Jefferson University

Última modificação do conteúdo ago 2019
Clique aqui para acessar Educação para o paciente
Recursos do assunto

Orquite é uma infecção dos testículos, normalmente pelo vírus da caxumba. Os sintomas testiculares incluem dor e edema. O diagnóstico é clínico. O tratamento é sintomático. Administram-se antibióticos se infecção bacteriana é identificada.

A orquite isolada (infecção localizada no testículo) é quase sempre de origem viral e a maioria dos casos decorre da caxumba. Causas raras incluem sífilis congênita, tuberculose, hanseníase, vírus ECHO, coriomeningite linfocítica, vírus coxsackie, mononucleose infecciosa, varicela e arbovírus do grupo B. A maior parte da orquite bacteriana é consequência de epididimite bacteriana grave que se estende até o testículo (epidídimo-orquite).

A orquite se desenvolve em 20 a 25% dos homens com caxumba; 80% dos casos ocorrem em pacientes com < 10 anos de idade. Dois terços dos casos são unilaterais e um terço é bilateral. Sessenta por cento dos pacientes com orquite pós-caxumba desenvolvem atrofia testicular em pelo menos um testículo. A atrofia não está relacionada com fertilidade ou com a gravidade da orquite. A incidência de tumor não parece estar aumentada, mas a doença unilateral reduz a fertilidade em um quarto dos homens após orquite por caxumba unilateral e em dois terços dos homens que apresentaram a doença bilateral.

Sinais e sintomas

A orquite unilateral por caxumba se desenvolve agudamente entre 4 e 7 dias depois do aumento de volume das parótidas na caxumba. Em 30% dos casos, a doença se estende para o outro testículo em 1 a 9 dias. A dor pode apresentar vários níveis de intensidade. Adicionalmente à dor e ao edema dos testículos, podem se desenvolver sintomas sistêmicos como mal-estar, febre, náuseas, cefaleias e mialgias. O exame testicular revela dor, aumento e enduração dos testículos e edema e eritema da pele escrotal.

Outros agentes infecciosos produzem sintomas similares com velocidade de estabelecimento e intensidade relacionadas com a sua patogenicidade.

Diagnóstico

  • Avaliação clínica e exames seletivos

  • Ultrassonografia com Doppler colorido para descartar outras causas do escroto agudo

Em geral, a história e o exame físico indicam o diagnóstico de orquite. A diferenciação urgente de orquite por torção testicular e outras causas de edema e dor escrotal aguda se faz pela ultrassonografia com Doppler colorido.

A caxumba pode ser confirmada por exame de anticorpos séricos por imunofluorescência. Outros agentes infecciosos podem ser identificados por urocultura ou sorologia.

Tratamento

  • Medidas analgésicas

  • Antibióticos se infecção bacteriana

Os cuidados de suporte com analgésicos e compressas frias ou quentes são suficientes se a infecção bacteriana tiver sido excluída. Infecções bacterianas (geralmente que causam orquiepididimite) são tratadas com antibióticos apropriados.

O seguimento urológico é recomendado.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS