Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Neuroma do acústico

(Neurinoma acústico; Tumor do VIII nervo; Schwannoma vestibular)

Por

Lawrence R. Lustig

, MD,

  • Columbia University Medical Center and New York Presbyterian Hospital

Última modificação do conteúdo out 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

Neuroma acústico, também chamado de schwannoma vestibular, é um tumor derivado das células de Schwann do VIII par craniano. Os sintomas incluem perda auditiva unilateral. O diagnóstico baseia-se na audiometria e é confirmado pela RM. Quando necessário, o tratamento consiste em remoção cirúrgica e/ou radioterapia estereotáxica.

Neuromas acústicos quase sempre surgem a partir da divisão vestibular do VIII par craniano e representam cerca de 7% de todos os tumores intracranianos. À medida que o tumor se expande, ele se projeta do conduto auditivo interno ao ângulo pontocerebelar e comprime os 7º e 8º pares cranianos. À medida que o tumor continua a aumentar, o cerebelo, tronco cerebral e os pares cranianos nas proximidades (5º e 9º a 12º) também podem se contrair.

Neuromas acústicos bilaterais são uma característica comum na neurofibromatose tipo 2.

Sinais e sintomas

A perda auditiva unilateral neurossensorial lentamente progressiva é o sintoma característico do neuroma acústico. No entanto, o início da perda auditiva pode ser abrupto e o grau de comprometimento pode variar. Outros sintomas iniciais incluem zumbido unilateral, tontura, desequilíbrio, cefaleia, sensação de pressão ou plenitude na orelha, otalgia, neuralgia do trigêmeo e dormência ou fraqueza na face devido ao envolvimento do nervo facial.

Diagnóstico

  • Audiometria

  • Se houver perda auditiva assimétrica, utiliza-se RM com gadolínio

Mais comumente, audiograma é o primeiro teste feito como parte da avaliação para diagnosticar neuroma acústico. Ela geralmente revela perda auditiva neurossensorial assimétrica e maior comprometimento da discriminação da fala, do que seria esperado para o grau da perda auditiva. Esses resultados indicam a necessidade de exames de imagem, preferencialmente RM com gadolínio. Mas alguns tumores são encontrados acidentalmente ao fazer testes de imagem do cérebro por outras razões.

Outros achados incluem a presença de deterioração do reflexo acústico na timpanometria. Teste de resposta do tronco cerebral auditivo pode mostrar ausência de formas de onda e/ou maior latência da 5ª forma de onda. Embora geralmente não seja necessário na avaliação de rotina de um paciente com perda auditiva neurossensorial assimétrica, teste calórico mostra hipoatividade vestibular acentuada (paresia de canal) no lado afetado.

Tratamento

  • Observação

  • Às vezes, remoção cirúrgica ou radioterapia estereotáxica em casos selecionados

Neuromas acústicos pequenos, assintomáticos (descobertos incidentalmente) e que não crescem não exigem tratamento; esses tumores podem ser observados com exames de RM seriados e tratados se começam a crescer ou causar sintomas. A decisão de usar radioterapia estereotáxica (p. ex., bisturi gama ou radioterapia com ciberbisturi) ou microcirurgia convencional depende de muitos fatores incluindo a quantidade de audição residual, tamanho do tumor e idade e saúde do paciente. A radioterapia estereotáxica tende a ser usada para pacientes idosos, aqueles com tumores menores ou aqueles que não podem se submeter à cirurgia por razões médicas. A microcirurgia pode envolver uma abordagem de preservação auditiva (abordagem de fossa craniana média ou retrosigmoide) ou uma translabiríntica se não houver audição residual útil.

Pontos-chave

  • O neuroma acústico geralmente é unilateral, mas pode ser bilateral na neurofibromatose tipo 2.

  • Perda auditiva unilateral, às vezes com zumbido e tontura, é típica.

  • Tumores maiores e/ou sintomáticos são tratados com radiocirurgia estereotáxica ou microcirurgia convencional.

  • Tumores pequenos ou que não estão crescendo podem ser observados com exames de RM seriados.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS