Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Pericondrite

Por

Bradley W. Kesser

, MD,

  • Professor, Department of Otolaryngology - Head and Neck Surgery
  • University of Virginia School of Medicine

Última modificação do conteúdo ago 2019
Clique aqui para acessar Educação para o paciente
Recursos do assunto

Pericondrite da orelha pode ser um processo inflamatório difuso, mas não necessariamente infeccioso, resultando em edema difuso e dor no pavilhão auricular, ou um abcesso entre a cartilagem e o pericôndrio.

As causas da pericondrite incluem

Como o suprimento sanguíneo da cartilagem é fornecido pelo pericôndrio, a separação do pericôndrio a partir de ambos os lados da cartilagem pode levar à necrose avascular e deformação do pavilhão auricular (chamada orelha em couve-flor) em questão de semanas. A necrose séptica pode ocorrer, frequentemente, por bacilos Gram-negativos.

Sintomas incluem hiperemia, dor e edema. A evolução da pericondrite pode ser indolente, recorrente, prolongada e destrutiva.

Tratamento

  • Terapia imediata com antibióticos orais, tipicamente fluoroquinolona, às vezes com aminoglicosídeo associado a penicilina semissintética.

  • Para um abscesso, incisão e drenagem imediatas.

Pacientes com inflamação difusa de todo o pavilhão auricular recebem antibióticos empíricos (p. ex., fluoroquinolonas, que têm uma boa penetração da cartilagem) e muitas vezes um corticosteroide sistêmico por causa de seus efeitos anti-inflamatórios. Qualquer material estranho (p. ex., anel, fragmentos) deve ser removido. Se a etiologia não é claramente infecciosa (p. ex., uma perfuração infectada), deve-se avaliar nos pacientes doença inflamatória ( Visão geral da vasculite).

Abcessos pericondriais são incisados e um dreno é mantido no local por 24 a 72 horas. Antibióticos sistêmicos são iniciados com fluoroquinolonas ou aminoglicosídeo mais penicilina semissintética. A antibioticoterapia subsequente é orientada pela cultura e sensibilidade. Compressas mornas podem ajudar. É importante assegurar que o pericôndrio se reaproxime da cartilagem a fim de manter o suprimento de sangue para a cartilagem e prevenir necrose. A reaproximação é assegurada inserindo 1 ou 2 suturas de gaze por toda a espessura do pavilhão auricular, preferencialmente por meio de rolos dentais nos dois lados do pavilhão auricular (1).

Referência sobre o tratamento

  • 1. Kesser BW: Assessment and management of chronic otitis externa. Curr Opin Otolaryngol Head Neck Surg 19(5):341-7. 2011.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS