Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Histórico dos Manuais MSD

Última modificação do conteúdo set 2021

Em 1899, a fabricante norte-americana de medicamentos Merck & Co., Inc., Rahway, NJ, EUA, publicou pela primeira vez um pequeno livro de referência para médicos e farmacêuticos intitulado The Manual of the Materia Medica. O objetivo era ajudar médicos e farmacêuticos, lembrando aos médicos que “a memória é traiçoeira”. De tamanho compacto, fácil de usar e abrangente, o Manual (como ficou conhecido posteriormente) tornou-se o favorito das pessoas envolvidas em assistência médica e de outras que precisavam de uma referência médica. Até Albert Schweitzer levou uma cópia para a África em 1913, e o almirante Byrd levou uma cópia para o polo sul em 1929. 

Ao longo dos anos, cada edição subsequente do livro cresceu em tamanho e escopo, tornando-se, por fim, um dos recursos médicos abrangentes mais amplamente utilizados no mundo.  Até a década de 1980, o livro havia sido traduzido para mais de uma dúzia de idiomas.

Em 1990, nós apresentamos O Manual de Geriatria. Este livro rapidamente se tornou o livro-texto mais vendido de medicina geriátrica, disponibilizando informações específicas e abrangentes sobre o cuidado de idosos. A 3ª edição foi publicada em cinco idiomas. O Manual de Saúde e Envelhecimento, publicado em 2004, deu continuidade ao nosso compromisso com a educação em cuidados geriátricos, fornecendo informações sobre o envelhecimento e os problemas de saúde dos idosos em palavras compreensíveis para o público.

Em 1997, O Manual de Informações MédicasHome Edition foi publicado. Neste livro revolucionário, os editores traduziram as informações médicas complexas do Manual para a linguagem cotidiana, produzindo um livro acessível para pessoas sem diploma em medicina. Esse livro foi atualizado em 2003 para se tornar a segunda Home Edition e, em 2009, para se tornar O Manual de Saúde Domiciliar.

Em 1999, foi publicada a edição centenária (a 17a) do Manual e as primeiras versões digitais dos Manuais foram disponibilizadas gratuitamente on-line. Pouco tempo depois, os Manuais foram lançados como aplicativos portáteis para aproveitar os avanços da tecnologia e melhor atender às necessidades de informação dos leitores.

Ao longo dos anos, os Manuais, tanto profissionais quanto para o consumidor, foram traduzidos para 17 idiomas. Várias dessas traduções também ficaram disponíveis on-line.  As versões digitais dos Manuais fora da América do Norte são intituladas Manuais MSD.

Em 2014, foi tomada a decisão de mudar para publicações exclusivamente digitais. A atualização digital contínua do conteúdo permite que os Manuais acompanhem os rápidos avanços atuais das informações médicas. A publicação digital também permite que os Manuais incluam todos os tipos de multimídia e os libera da necessidade de encaixar informações dentro dos limites de livros encadernados.