Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Exames médicos comuns

Por

The Manual's Editorial Staff

Última revisão/alteração completa mar 2010| Última modificação do conteúdo set 2013
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Há uma vasta gama de exames disponíveis. Muitos dos exames são específicos para um distúrbio em particular ou grupo de distúrbios relacionados (que são geralmente descritos juntamente com os devidos distúrbios neste livro). Outros exames são geralmente utilizados para uma vasta gama de distúrbios.

Os exames são realizados devido a uma variedade de motivos, incluindo:

  • Triagem

  • Diagnóstico de um distúrbio

  • Avaliação da gravidade de um distúrbio para que se possa planejar o tratamento

  • Monitoramento da resposta ao tratamento

Por vezes, um exame é usado para mais de uma finalidade. Um exame de sangue pode mostrar que uma pessoa tem poucas hemácias (anemia). O mesmo exame pode ser repetido após o tratamento para determinar se o número de hemácias voltou ao normal. Por vezes, um distúrbio pode ser tratado ao mesmo tempo que é realizada uma triagem ou um exame de diagnóstico. Por exemplo, quando uma colonoscopia (exame do interior do intestino grosso com um tubo de visualização flexível) detecta tumores (pólipos) e estes podem ser removidos antes da conclusão da colonoscopia.

Tipos de exames

Existem diferentes tipos de exames médicos, mas as linhas que os separam são geralmente tênues. Por exemplo, a endoscopia do estômago permite que o examinador visualize o interior do estômago, bem como obtenha amostras de tecido para exame em laboratório. Os exames enquadram-se, geralmente, em um dos seis tipos seguintes.

Análise de líquidos corporais

Os líquidos mais analisados são:

  • Sangue

  • Urina

  • Líquido que rodeia a medula espinhal e o cérebro (líquido cefalorraquidiano)

  • Líquido dentro de uma articulação (líquido sinovial)

É menos frequente analisar o suor, a saliva e o líquido do trato digestivo (como suco gástrico). Por vezes, os líquidos analisados se encontram presentes apenas se um distúrbio também estiver presente, como acontece quando líquidos são acumulados no abdômen, causando ascite, ou no espaço entre a membrana de duas camadas que cobre os pulmões e reveste a parede torácica (pleura), causando derrame pleural.

Diagnóstico por imagem

Estes exames fornecem uma imagem do interior do corpo, em sua totalidade ou apenas de determinadas partes ( Considerações gerais sobre exames de imagem Considerações gerais sobre exames de imagem Os exames de imagem mostram uma fotografia do interior do corpo, do corpo todo ou parte dele. Eles ajudam o médico a diagnosticar um distúrbio, determinar quão grave o distúrbio é e monitorar... leia mais ). As radiografias comuns são os exames de diagnóstico por imagem mais frequentes. Outros exames incluem ultrassonografia, exame com radioisótopos (nuclear), tomografia computadorizada (TC), imagem por ressonância magnética (RM), tomografia por emissão de pósitrons (TEP) e angiografia.

Endoscopia

É usado um tubo de visualização (endoscópio) para observar diretamente o interior dos órgãos ou das cavidades do corpo. Mais frequentemente, é usado um endoscópio flexível, mas, em alguns casos, um endoscópio rígido é mais útil. A ponta do endoscópio está normalmente equipada com uma luz e uma câmera, para que o examinador visualize as imagens em um monitor de televisão em vez de olhar diretamente através do endoscópio. As ferramentas são geralmente passadas através de um canal no endoscópio. É usado um tipo de ferramenta para cortar e remover as amostras de tecido.

A endoscopia consiste geralmente em passar o tubo de visualização através de um orifício do corpo existente, tal como os seguintes:

  • Nariz: para examinar a caixa de voz (laringoscopia) ou os pulmões (broncoscopia).

  • Boca: para examinar o esôfago (esofagoscopia), estômago (gastroscopia) e o intestino delgado (endoscopia gastrointestinal alta).

  • Ânus: para examinar o intestino grosso, o reto e o ânus (colonoscopia)

  • Uretra: para examinar a bexiga (cistoscopia)

  • Vagina: para examinar o útero (histeroscopia)

Contudo, por vezes é necessário criar uma abertura no corpo. É feito um pequeno corte (incisão) através da pele e das camadas de tecido por baixo da pele, para que o endoscópio possa ser passado através de uma cavidade do corpo. Essas incisões são usadas para visualizar o interior do seguinte:

  • Articulações (artroscopia)

  • Cavidade abdominal (laparoscopia)

  • Área do tórax entre os pulmões (mediastinoscopia)

  • Pulmões e pleura (toracoscopia)

Medição das funções corporais

Frequentemente, as funções corporais são medidas registrando-se e analisando-se a atividade de vários órgãos. Por exemplo, a atividade elétrica do coração é medida por meio de um eletrocardiograma (ECG) e a atividade elétrica do cérebro é medida por meio de um eletroencefalograma (EEG). A capacidade do pulmão para reter o ar, inspirar, expirar e trocar oxigênio e dióxido de carbono é medida por meio de testes de função pulmonar.

Biópsia

As amostras de tecido são removidas e examinadas, geralmente com um microscópio. O exame foca-se frequentemente em encontrar células anômalas que possam fornecer provas de inflamação ou distúrbio, como câncer. Os tecidos que são normalmente examinados incluem a pele, os seios, os pulmões, o fígado, os rins e os ossos.

Análise de material genético (testes genéticos)

Habitualmente, são analisadas as células da pele, do sangue ou da medula óssea. As células são examinadas para verificar a existência de anomalias de cromossomos, genes (incluindo DNA) ou ambos. Os testes genéticos podem ser realizados conforme se segue, em:

  • Fetos: para determinar se sofrem de algum distúrbio genético

  • Crianças e adolescentes: para determinar se sofrem de algum distúrbio ou se correm risco de desenvolver um distúrbio

  • Adultos: por vezes, para ajudar a determinar a probabilidade de seus parentes, tais como filhos ou netos, poderem desenvolver determinados distúrbios

Riscos e resultados

Todos os exames possuem alguns riscos. O risco pode ser a possibilidade de lesão durante o exame ou a necessidade de exames adicionais, se o resultado for anômalo. Os exames adicionais são frequentemente mais dispendiosos, perigosos ou ambos. Os médicos avaliam o risco de um exame em comparação com a utilidade das informações que este fornecerá.

Os valores normais de exame são expressos sob a forma de um intervalo de variação, que se baseia nos valores médios de uma população saudável. Isto é, 95% das pessoas saudáveis apresentam valores dentro deste intervalo. Contudo, os valores médios são ligeiramente diferentes em relação às mulheres e aos homens e podem variar dependendo da idade. Em relação a alguns exames, estes valores variam também entre laboratórios. Deste modo, quando os médicos recebem o resultado de um exame laboratorial, o laboratório fornece-lhes também seu intervalo de variação normal relativo a esse exame. A tabela abaixo lista alguns resultados normais típicos. Contudo, visto que os valores variam de laboratório para laboratório, as pessoas devem consultar seu médico sobre o significado de seus resultados do exame em vez de consultarem esta tabela.

Tabela
icon
Tabela
icon
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Teste os seus conhecimentos
Composição genética e resposta medicamentosa
Qual das seguintes opções é descrita como o estudo de diferenças genéticas na resposta aos medicamentos?
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS