Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Familiares cuidando de idosos

Por

Daniel B. Kaplan

, PhD, LICSW, Adelphi University School of Social Work;


Barbara J. Berkman

, DSW, PhD, Columbia University School of Social Work

Última revisão/alteração completa mai 2019| Última modificação do conteúdo mai 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

Cuidadores da família têm um papel importante nos cuidados de idosos cronicamente doentes. Ainda que vizinhos e amigos possam ajudar, cerca de 80% da ajuda na casa (física, emocional, social e econômica) é fornecida por cuidadores familiares. Cuidadores familiares sempre podem atrasar ou mesmo evitar a necessidade de cuidado em residências clínicas para a terceira idade.

A quantidade e o tipo de cuidados oferecidos pelos familiares dependem dos recursos econômicos, estrutura familiar, qualidade dos relacionamentos e outras demandas de tempo e energia dos familiares. Alguns cuidadores familiares oferecem assistência mínima (por exemplo, verificação periódica) enquanto outros oferecem cuidados complexos em tempo integral. Algumas vezes, o cuidado é necessário por um curto período de tempo, como quando a pessoa está se recuperando de uma cirurgia. Frequentemente, é necessário cuidado por meses ou anos. Em média, os familiares gastam cerca de 4 horas por dia em atividades cuidando do idoso.

No entanto, a sociedade tende a ver os familiares como tendo a responsabilidade de cuidar uns dos outros, os limites de tais obrigações variam entre as culturas, famílias e indivíduos. A disposição dos familiares para oferecer os cuidados pode ser reforçada por serviços de apoio (por exemplo, assistência técnica para aprender novas habilidades, serviços de aconselhamento, e serviços de saúde mental e familiar) e serviços suplementares (por exemplo, cuidados pessoais como assistência para se arrumar, se vestir e comer, assim como cuidados domiciliares, centro de cuidados de adultos, e programas de refeições). Os serviços suplementares podem ser oferecidos de forma regular ou como serviço de descanso por algumas poucas horas ao dia.

As mudanças nos dados demográficos e valores sociais reduziram o número de familiares disponíveis para cuidar de parentes idosos incapacitados. Estas mudanças incluem o seguinte:

  • A expectativa de vida aumentou: como resultado, a população dos mais idosos aumentou. Assim, seus filhos, que são os cuidadores potenciais, serão provavelmente idosos também.

  • Procriação atrasada: combinada com o aumento da expectativa de vida, esse atraso criou um sanduíche geracional onde os cuidadores simultaneamente cuidam de seus filhos e seus pais.

  • O aumento da mobilidade da sociedade e o aumento da taxa de divórcios: as famílias estão mais suscetíveis a estarem geograficamente separadas e os laços familiares, mais enfraquecidos. No entanto, 80% das pessoas com 65 anos ou mais vive a 20 minutos de um dos filhos.

  • Um número maior de mulheres no mundo do trabalho: anteriormente, as mulheres podiam fornecer os cuidados aos pais idosos, mas a necessidade de trabalhar pode diminuir ou eliminar essa capacidade.

  • O número de idosos muito doentes e dependentes está aumentando.

Esses fatores predizem um aumento da demanda por serviços de cuidados domiciliares fornecidos por alguém que não sejam os familiares, amigos e vizinhos.

Efeitos

Apesar de esses cuidados poderem ser muito gratificantes, eles também têm efeitos negativos. Os cuidadores da família podem passar por considerável estresse e consequentes problemas de saúde, isolamento, cansaço e frustração, algumas vezes levando a uma sensação de desesperança e exaustão (desgaste do cuidador) ou maus tratos da pessoa idosa.

Cuidar também pode se tornar uma carga financeira. Os casais nos quais um dos cônjuges cuida do outro tendem a ser desproporcionalmente pobres. Algumas vezes, um cuidador que trabalha fora precisa deixar o emprego de jornada integral ou reduzir as horas de trabalho para acomodar-se aos cuidados.

Frequentemente, os cuidadores podem obter reafirmação, informações úteis ou estratégias para os cuidados através dos médicos, enfermeiros, assistentes sociais ou gerentes de caso. Os cuidadores também podem tomar as seguintes medidas para preparar-se para essa tarefa e evitar o desgaste do cuidador:

  • Atender suas próprias necessidades físicas, emocionais, recreativas, espirituais e financeiras

  • Quando apropriado, pedir ajuda ou apoio psicológico de outros familiares e amigos

  • Procurar grupos externos que possam oferecer apoio psicológico (como grupos de apoio) ou que possam ajudar com os cuidados (como aconselhamento, cuidados de saúde domiciliar, centro diários de adulto, programas de refeições e serviço de descanso).

  • Evitar tomar como pessoal o comportamento difícil ou hostil da pessoa (se houver)

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Continuidade de cuidados
Vídeo
Continuidade de cuidados

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS