Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Função reprodutora masculina

Por

Irvin H. Hirsch

, MD, Sidney Kimmel Medical College of Thomas Jefferson University

Última revisão/alteração completa jul 2019| Última modificação do conteúdo jul 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

A função reprodutora masculina envolve a excitação sexual, a ereção, o orgasmo e a ejaculação de sêmen.

  • O pênis torna-se ereto através de uma interação complexa de fatores fisiológicos e psicológicos.

  • As contrações durante a ejaculação forçam o sêmen para dentro da uretra e então para fora do pênis.

Durante a excitação sexual, o pênis fica ereto, o que permite a penetração durante a relação sexual. A ereção é resultante de uma complexa interação de estímulos neurológicos, vasculares, hormonais e psicológicos. Os estímulos de prazer induzem o cérebro a enviar sinais nervosos através da medula espinhal ao pênis. As artérias que fornecem sangue ao tecido erétil (os corpos cavernosos e os corpos esponjosos – consulte a figura Órgãos reprodutores masculinos) respondem a esse comando e se alargam (dilatação). As artérias alargadas aumentam radicalmente o fluxo sanguíneo para essas zonas eréteis. Ao mesmo tempo, os músculos em volta das veias que normalmente drenam sangue do pênis ficam tensos, retardando a saída do fluxo de sangue e elevando a pressão sanguínea no pênis. Esta combinação de influxo aumentado e fluxo para fora diminuído é que faz com que o pênis se torne obstruído com sangue e aumente em comprimento, diâmetro e rigidez.

O orgasmo é o clímax da excitação sexual. A ejaculação normalmente ocorre com o orgasmo, causada quando a estimulação da glande peniana e outros estímulos enviam sinais ao cérebro e à medula espinhal. Os nervos estimulam as contrações musculares ao longo das vesículas seminais, próstata, dutos do epidídimo e canal deferente. Essas contrações forçam o sêmen para a uretra. A contração dos músculos que rodeiam a uretra aumenta o impulso do sêmen através e para fora do pênis. O pescoço (base) da bexiga também se contrai para evitar que o sêmen flua para trás e entre na bexiga.

Depois da ejaculação – ou quando a estimulação cessa – as artérias se contraem e as veias se abrem, o que reduz a entrada do sangue, aumenta a saída do fluxo sanguíneo e faz com que o pênis fique mole (detumescência). Depois da detumescência, não se consegue obter outra ereção durante um determinado período de tempo (período refratário), que costuma durar cerca de 20 minutos nos indivíduos jovens.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Hiperplasia prostática benigna
Vídeo
Hiperplasia prostática benigna
A próstata é uma glândula pequena e arredondada do sistema reprodutor masculino que fica localizada...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Sistema reprodutor masculino
Modelo 3D
Sistema reprodutor masculino

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS