Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Pé torto e outros defeitos do pé

Por

Simeon A. Boyadjiev Boyd

, MD, University of California, Davis

Última revisão/alteração completa set 2017| Última modificação do conteúdo out 2017
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

O pé torto (talipes equinovarus) é um defeito no qual o pé e o tornozelo estão torcidos ou fora de posição.

O pé torto habitual é uma curvatura para baixo e para dentro da parte posterior do pé e do tornozelo, com uma curvatura para dentro da parte anterior do pé. Às vezes, o pé tem um aspecto anômalo somente por ter estado sujeito a uma posição incomum dentro do útero (pé torto posicional). Em comparação, o pé torto verdadeiro é um pé estruturalmente anômalo que representa uma verdadeira malformação. No pé torto verdadeiro, os ossos da perna ou do pé ou os músculos da panturrilha encontram-se frequentemente subdesenvolvidos.

A síndrome de Larsen é um distúrbio no qual a criança nasce com os pés tortos e luxação dos quadris, joelhos e cotovelos.

Tipos comuns de pé torto

Tipos comuns de pé torto

O pé torto posicional pode ser corrigido mediante imobilização das articulações com gesso e uso de fisioterapia para esticar o pé e o tornozelo. O tratamento precoce com imobilização é benéfico no caso do pé torto verdadeiro, mas cirurgia, frequentemente complexa, também é geralmente necessária.

Outros defeitos do pé incluem o metatarso em adução, o metatarso varo, o pé calcâneo-valgo e o pé chato.

Metatarso em adução

No metatarso em adução, o pé fica virado para dentro. A mobilidade das articulações do pé e do tornozelo pode ficar limitada. O tratamento do metatarso em adução depende da gravidade da deformidade e da imobilidade do pé. A maioria dos casos moderados melhora de forma espontânea. Nos casos mais graves, pode ser necessário recorrer a calçados ortopédicos ou talas. Cirurgia é necessária somente em casos excepcionais.

Metatarso varo

No metatarso varo, a superfície inferior do pé está virada para dentro, de modo que o arco fica elevado. Esse defeito costuma ser causado pela posição no útero, não costuma melhorar após o nascimento e pode precisar de imobilização corretiva com gesso.

Pé calcâneo-valgo

No pé calcâneo-valgo, o pé é achatado ou arredondado e dobrado para trás e o calcanhar está virado para fora. O tratamento precoce com imobilização com gesso ou aparelho corretivo geralmente é bem-sucedido.

Pé chato

No pé chato, o arco normal no meio do pé dá a impressão de estar achatado. Até aproximadamente os três anos de idade, todas as crianças têm pé chato e, depois disso, o arco começa a se desenvolver. Há dois motivos principais que causam o pé chato.

Pé chato flexível

No caso de pé chato flexível, os pés ficam chatos, porque o arco do pé é excepcionalmente flexível. O pé chato flexível geralmente não exige tratamento. Contudo, se uma criança mais velha sentir dor ou cãibras nos pés, botas ortopédicas podem ser necessárias.

Coalescência társica

Na coalescência társica, o pé fica fixo em uma posição achatada. A coalescência társica pode ser um defeito congênito ou resultar de quadros, como lesões ou inflamação prolongada. O tratamento da coalescência társica com frequência inclui imobilização com gesso. A separação cirúrgica da articulação enrijecida às vezes restaura a mobilidade do pé.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Sarampo
Vídeo
Sarampo
O sarampo é uma doença altamente contagiosa causada pelo vírus do sarampo. O vírus do sarampo...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Como a insulina funciona
Modelo 3D
Como a insulina funciona

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS